As 5 lesões mais comuns e como evitá-las

17 de agosto de 2019
As lesões são um obstáculo para a prática esportiva, já que significam uma interrupção forçada dos treinos. Portanto, neste artigo contamos quais são as mais comuns e a melhor maneira de preveni-las

Quando começamos a praticar esportes, inevitavelmente temos um risco maior de sofrer de diferentes problemas. Esses nem sempre são sérios, pois, na maioria das vezes, são resolvidos em poucos dias. Conheça as lesões mais comuns que os atletas costumam ter.

Embora a prática esportiva esteja associada a um maior risco de lesões, sempre é possível reduzir esse risco através da prevenção e seguindo uma técnica apropriada.

Além disso, indubitavelmente, é melhor nos expormos a esses riscos do que a todos aqueles implicados pelo sedentarismo. A seguir, listamos as 5 lesões mais comuns e algumas medidas gerais para evitá-las.

As lesões mais comuns

Há uma série de lesões que são mais comuns e que sofremos com frequência. Geralmente são lesões leves, que não nos impedem de praticar esportes por muito tempo. Devemos, no entanto, estar atentos, já que podem evoluir para lesões mais complexas.

Há ainda outras lesões que podem ser mais sérias. Por esse motivo, devemos evitá-las a todo custo com um planejamento adequado em nossa prática esportiva.

1. Por sobrecargas

É o tipo mais comum de lesão que podemos sofrer. Ocorre quando sujeitamos nossos músculos a um esforço muito intenso ou muito longo, para o qual não está preparado.

Nessa situação, é sentida uma dor semelhante à que experimentamos quando temos as tão desconfortáveis dores musculares.

Também é normal perder a mobilidade no caso de ocorrer em determinadas áreas, como no pescoço. Costumam se resolver por conta própria com poucos dias de descanso, embora, para aliviar a dor, possamos tomar analgésicos.

As lesões mais comuns

2. Torções

As torções são uma das lesões mais comuns. A do tornozelo costuma ocorrer especialmente em corredores e em esportes como o futebol e o basquete.

Geralmente são causadas por movimentos bruscos e rápidos nos quais apoiamos o pé de maneira inadequada, o que produz um estiramento ou uma ruptura nos ligamentos da articulação. Existe a ruptura total do ligamento ou também de menores graus dependendo do comprometimento.

Além disso, podemos sofrer torções no pulso, embora essas sejam geralmente devido à quedas ou a traumatismos. Para o tratamento, deve-se interromper a atividade física por algumas semanas e imobilizar a articulação para que se recupere adequadamente.

3. Luxações

Ocorrem quando o osso sai da articulação devido a uma superextensão ou a um deslocamento. Geralmente ocorrem em articulações como o joelho, o ombro ou o cotovelo.

Devem ser tratadas com urgência, reposicionando o osso em seu lugar manualmente. Isso pode ser um pouco doloroso, mas impedirá a perda de mobilidade articular no futuro. Uma vez reposicionado o osso, deve-se manter a área imóvel por algumas semanas ou alguns meses. Para aliviar a dor, pode-se tomar analgésicos.

4. Fraturas, umas das lesões graves mais comuns

As fraturas geralmente ocorrem por um estresse contínuo ou traumatismo. Dependendo do grau de comprometimento e do tipo de fratura, são tratadas de formas diferentes. Aquelas mais graves e que implicam a separação das bordas do osso devem ser operadas por um traumatologista.

5. Ruptura muscular

Uma ruptura nas fibras musculares — ou distensão muscular — ocorre devido a um esforço muito intenso para o músculo. Também pode ocorrer em decorrência de esforços mínimos ou moderados por pessoas sedentárias.

São caracterizadas pela dor localizada que geram e pela capacidade reduzida de contração. Após alguns dias pode aparecer um hematoma. O tempo necessário de repouso pode variar dependendo da localização e do número de fibras afetadas.

Como podemos evitar as lesões mais comuns?

A prevenção de lesões é um grande campo dentro da medicina esportiva. Portanto, neste artigo não falaremos sobre medidas específicas para prevenir lesões, mas de hábitos que sempre devemos ter em mente ao praticar esportes:

Como podemos evitar as lesões mais comuns?

Finalmente, também é altamente aconselhável estudar as lesões mais frequentes especificamente no esporte praticado e saber como preveni-las e tratá-las.

Isso nos ajudará com os aspectos técnicos mais importantes referentes à prevenção, como a técnica de pisada para um corredor ou a técnica de levantamento para um levantador de peso.

  • Hootman JM, Dick R, Agel J. Epidemiology of collegiate injuries for 15 sports: summary and recommendations for injury prevention initiatives. J Athl Train [Internet]. 2007 [cited 2019 Jun 8];42(2):311–9. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17710181
  • Browne GJ, Barnett PL. Common sports-related musculoskeletal injuries presenting to the emergency department. J Paediatr Child Health [Internet]. 2016 Feb [cited 2019 Jun 8];52(2):231–6. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27062629
  • Saragiotto BT, Di Pierro C, Lopes AD. Risk factors and injury prevention in elite athletes: a descriptive study of the opinions of physical therapists, doctors and trainers. Brazilian J Phys Ther [Internet]. 2014 [cited 2019 Jun 8];18(2):137–43. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24845023
  • Wojtys EM. Sports Injury Prevention. Sports Health [Internet]. 2017 [cited 2019 Jun 8];9(2):106–7. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28225690
    Timpka T. Jacobsson; J. Bickenbach; J. Finch CF; Ekberg J. Nordenfelt L. What is a Sports Injury? Sport Med [Internet]. 2014 Apr 28 [cited 2019 Jun 8];44(4):423–8. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24469737