Descubra tudo sobre a propriocepção e o desempenho

9 de janeiro de 2019
Quando treinamos com certa frequência somos conscientes de como trabalhar cada músculo corretamente, ou seja, cuidamos de cada movimento através da capacidade de sentir o emprego de cada músculo. Isso é chamado de  propriocepção e também é considerado um sexto sentido, pois se trata de uma relação entre o que sente e o que se faz.

O nosso corpo é extraordinário, tem diferentes sistemas que trabalham em conjunto para gerar movimentos, pensamentos e levar a cabo processos vitais. A propriocepção entra nesse contexto. Você sabe o que é?

Uma coisa é verdade: quanto mais você conhece como funciona o seu corpo, mais oportunidades você tem de melhorar o seu desempenho. Por isso, neste post, explicamos como a propriocepção e o desempenho são palavras que andam de mãos dadas.

Propriocepção

Pense em algum momento em que você teve que andar por um local em que há muitas poças de água. O objetivo é caminhar e evitar pisar em alguma, o seu corpo usa a concentração e o equilíbrio dos músculos.

Em sua mente, predomina o não pisar em poças, mas, além disso, o seu corpo reage à situação e faz os ajustes necessários para resolver essa questão.

A propriocepção nasceu sob o termo “sentido de locomoção”, estudado em 1557 por Julius Caesar Scaliger. À medida que o tempo foi avançando, os estudos por psicólogos, neurologistas e cirurgiões avançaram.

Esse tipo de percepção foi nomeado também “sentido muscular”, mas não foi até 1906 que acolheram o termo propriocepção através da investigação de Charles Bell.

Menina malhando tríceps com halteres com uma professora

Os componentes da propriocepção no humano estão em diferentes partes do corpo, que, ao final, trabalham em conjunto.

Esses componentes são todos os receptores que já conhecemos como os sentidos (visão, olfato, paladar, tato e audição), mais o sistema nervoso central, que elabora uma resposta para a situação a que se expõe o corpo.

Às vezes, há pessoas que se denominam a si mesmas como “desajeitadas”, quer porque muitas vezes caem, ou possuem dificuldades de realizar tarefas simples, como mover objetos, entre outras. Ser “desajeitado” nada mais é que a propriocepção pouco desenvolvida, e isto implica um pequeno déficit a nível de motor.

A propriocepção e o desempenho

Sendo assim, a propriocepção influencia nosso desempenho esportivo. Evidentemente, as pessoas que têm este “sexto sentido” muito aguçado são mais sensíveis e hábeis para executar determinados exercícios.

Na realidade, a propriocepção está presente em qualquer área de nosso dia a dia. No âmbito esportivo se concentra mais em exercícios que envolvam equilíbrio ou coordenação. No entanto, é necessária para suprir qualquer tipo de processo esportivo.

Desenvolve o seu sexto sentido

Como a propriocepção é um sexto sentido que conecta todo o corpo, a melhor maneira de melhorá-la é através do movimento.

Isso significa que através do esporte podemos fazer exercícios focados nisso, em sua maioria, envolvendo o uso de bola de pilates ou bosu. Uma vez que são superfícies instáveis, obrigam o corpo a desenvolver melhor o sentido interno.

Entre esses exercícios destacam-se os seguintes:

  • Prancha com flexão na bola de pilates: em vez de fazer prancha com flexão no chão, agora deite em uma bola de pilates. Isso vai forçá-lo a usar a sua propriocepção para fazer o exercício pela instabilidade da bola de pilates.
  • Agachamento sobre o bosu: mais uma vez, a instabilidade da superfície colocará em prática seu sexto sentido para executar o agachamento.
  • Passos de dança: aprender passos de dança é um dos mais eficazes exercícios, uma vez que põe à prova a sua coordenação, equilíbrio e, além disso, força você a seguir o compasso da música.
Alunas fazendo aula de dança

Por que é importante?

A propriocepção e o desempenho andam de mãos dadas, já que uma boa propriocepção garante um bom desempenho, tanto esportivo como em qualquer outra situação em que você se envolva. Além disso, desenvolver esse sentido é como aprender qualquer disciplina, a prática nos faz melhorar cada vez mais.

Um exemplo de como a propriocepção funciona em nosso corpo e por que é importante é uma pessoa andando na escuridão.

Quando se está na completa escuridão, não se tem um conhecimento do ambiente, portanto, deve-se empregar a consciência do estado interno do corpo. E, dessa forma, caminhar sem problemas, mesmo que esteja escuro.

A propriocepção é absolutamente necessária para a execução das diferentes tarefas da vida cotidiana. Então, se você se acha desajeitado, não tem problema, mas se você quiser corrigir isso, já sabe por onde começar!