Como ter pernas de modelo de passarela, esbeltas e finas

26 de fevereiro de 2020
Homens e mulheres geralmente desejam alcançar uma estética volumosa nos seus membros inferiores por meio do treinamento. No entanto, alguns desejam justamente o contrário. Como os membros inferiores podem ser trabalhados?

O treinamento nos permite tentar alcançar um objetivo estético, como, por exemplo, obter pernas fortes e volumosas ou pernas finas e esbeltas.

O processo será orientado de acordo com os objetivos perseguidos, desde que isso não leve a problemas de saúde, tais como a anorexia ou a vigorexia acompanhada por substâncias anabolizantes ilegais. Como podemos conseguir um melhor condicionamento das pernas?

Os tipos de membros inferiores mais desejados

Cada modalidade esportiva geralmente possui um somatótipo característico, embora isso possa variar. Por exemplo, vejamos a diferença na aparência externa de Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Embora sejam diferentes, seus desempenhos esportivos os colocam no topo do futebol mundial.

Com relação à estética, também há variações. Cada vez mais mulheres querem ter pernas robustas e adaptadas ao treinamento de força. Este é um corpo típico daqueles que praticam musculação ou CrossFit. Pelo contrário, outras garotas treinam para obter pernas de modelo de passarela, esbeltas e finas.

Os homens, por outro lado, geralmente querem pernas com um certo volume muscular e, ao mesmo tempo, com um índice de gordura médio ou baixo.

No entanto, a importância que um determinado setor da população masculina dá aos seus membros inferiores é menor do que aquela que é dada às partes que têm maior visibilidade com as suas roupas favoritas.

Você tem pernas volumosas e quer pernas finas?

Primeiramente, devemos deixar claro que, quando falamos em volume não classificado estamos nos referindo aos níveis de gordura

A partir dessa premissa, existem dois métodos para a redução da massa gorda na parte inferior do corpo porque, embora se acredite que a gordura localizada não possa ser perdida, existem estudos que afirmam o contrário.

Queimar gordura nas pernas através da dieta

É necessário reduzir a ingestão de gorduras saturadas e açúcares. Um consumo controlado de cafeína também é recomendado, uma vez que foi demonstrado que ingerir mais de 200 ou 300 gramas facilita a queima de gordura.

Transforme suas pernas pesadas em pernas ultraleves

Também é possível optar por alimentos saciantes, tais como sementes ou oleaginosas, além daqueles já conhecidos por serem saudáveis ​​e com baixíssimo teor de gordura, tais como frutas e legumes.

Reduzir o volume de gordura nas pernas através do exercício

Isso pode ser alcançado com exercícios tanto aeróbicos quanto anaeróbicos. O ideal são as atividades de longa duração e baixa intensidade, tais como a corrida contínua ou o elíptico com cargas leves. Um exemplo do resultado de vários ciclos anuais de treinamento são os obtidos por atletas de elite.

Os corredores de fundo e maratonistas geralmente têm níveis mínimos de gordura e fibras musculares do tipo I ou de oxidação lenta. Por outro lado, um atleta que desenvolve a potência tem predominância das fibras do tipo IIB, de contração rápida e glicolíticas.

São necessários mais e melhores estudos para determinar não o efeito do treinamento simultâneo ou misto, mas sim quais de todos os já existentes desse tipo têm maior impacto na queima de gordura.

A união faz a força: esporte e nutrição

Se o seu objetivo é reduzir o tamanho das extremidades inferiores, seja por causa de um longo período de inatividade ou pela própria genéticaa resposta está em uma dieta equilibrada, com pouca gordura saturada e açúcares simples.

Transforme suas pernas pesadas em pernas ultraleves

A isso também deve ser adicionado o componente físico de pelo menos três sessões cujo principal componente de consumo de energia sejam as gorduras. A duração deve ser de pelo menos 30 ou 40 minutos.

Além disso, é muito favorável incorporar paralelamente os exercícios de força correspondentes, que não precisam incluir um alto fator hipertrófico.

Por exemplo, é possível trabalhar a força explosiva velocidade de execução na fase excêntrica e um tempo de recuperação médio-alto, de cerca de 3 a 5 minutos.

Por fim, cargas leves com um grande número de repetições também pode ser uma estratégia. Em suma, as opções para planejar o treinamento são muitas e geralmente dão bons resultados. Consulte o seu treinador e comece a trabalhar!

  • Seidell JC. Relationships of total and regional body fat composition to morbidity and mortality. En: Roche AF, Heymsfield SB, Lohman TG, editors. Human Body Com- position. Champaign IL: Human Kinetics Publishers; 1996. p.345-53.
  • Casanova-Román M, Rodríguez I, Rico de Cos S, Casanova-Bellido M. Análisis de la composición cor-
    poral por parámetros antropométricos y bioeléctricos. An Pediatr (Barc). 2004;61:23-31.
  • I. Cano-Rodríguez; M.D. Ballesteros-Pomar; B. Pérez-Corral; R. Aguado. Dietas bajas en hidratos de carbono frente a dietas bajas en grasas. Enlaces del autor panel de superposición abierto.