Como os atletas de elite mantêm a motivação?

21 de novembro de 2019
A motivação dos atletas profissionais está relacionada com saber superar os obstáculos e seguir adiante apesar dos fracassos.

Você já pensou em como os atletas profissionais fazem para lidar com o treinamento árduo e os resultados adversos? Neste artigo, vamos contar histórias emocionantes sobre a motivação dos atletas. Você também pode colocá-las em prática!

Exemplos de motivação em atletas

Os desafios que os atletas de elite devem enfrentar muitas vezes são impensáveis. Levantar muito cedo, treinar o dia inteiro, manter uma dieta equilibrada, participar de diferentes eventos esportivos, sofrer lesões ou dores, passar por derrotas e até mesmo suportar a pressão da imprensa ou dos fãs.

Embora seja verdade que a maioria deles escolheu essa vida, ninguém pode dizer que isso seja algo fácil. E chama a nossa atenção como eles conseguem suportar todo esse peso! A motivação dos atletas profissionais se transformou em uma área de estudo da psicologia e, certamente, dos treinadores.

Vamos contar algumas histórias de atletas profissionais que se recuperaram de enormes desafios e permaneceram motivados para continuar com a sua carreira:

1. Michael Jordan

O rei do basquete sabe muito sobre motivação e sobre seguir em frente. Quando estava no ensino médio, ele não passou nos testes para fazer parte do time porque era muito baixinho! No entanto, ao invés de abandonar o seu sonho, Jordan continuou treinando outros esportes até crescer o suficiente para ser aceito no time.

Já como jogador profissional da NBA e tendo conquistado vários anéis no Chicago Bulls, Jordan teve que enfrentar um novo desafio: o assassinato de seu pai.

Isso, associado ao fato de que ‘ele não gostava mais de jogar como antes’, fez com que ele tomasse a decisão de se aposentar do basquete e ‘tentar a sorte’ no beisebol. Pouco depois, no entanto, ele retornaria com o número 23 e quebraria até mesmo os seus próprios recordes.

Michael Jordan

2. Muhammad Ali

O maior boxeador de todos os tempos tem vários ensinamentos para os meros mortais. Muhammad Ali foi e continua sendo uma fonte de inspiração para centenas de atletas, tanto no seu esporte quanto em outras modalidades.

Sua primeira ‘luta’ aconteceu fora do ringue, quando teve a sua bicicleta roubada aos 12 anos e entrou em uma academia para aprender a lutar ‘para que ninguém mais lhe tomasse nada’. Ali é, sem dúvida, um grande exemplo de esforço, autodisciplina e comprometimento esportivo.

De acordo com as suas próprias palavras: “Aquele que não é corajoso o suficiente para correr riscos não conseguirá nada na vida”. Uma excelente frase motivacional que podemos usar em qualquer situação.

Lutador de boxe

Imagem: Sports Illustrated.

3. Michael Phelps

O nadador americano que conquistou 8 medalhas de ouro em uma única edição dos Jogos Olímpicos – e 19 delas contando todas as suas apresentações nos Jogos – também é outro exemplo de motivação entre os atletas de elite, mas, acima de tudo, de superação pessoal.

Quando criança, Phelps foi diagnosticado com TDAH, um distúrbio comportamental que se manifesta através de inquietação, impulsividade e baixa capacidade de atenção. Michael aproveitou a sua capacidade de se foco no que mais gostava, a natação, e canalizou toda a sua energia para o esporte.

O ‘Tubarão de Baltimore’ mostrou que disciplina e perseverança são tudo para vencer e ser o melhor. E, de acordo com o que ele mesmo disse, o seu segredo para o sucesso é se visualizar antes da competição ganhando o primeiro lugar.

Sua máxima de vida é: “Ninguém colocará limites no que faço, farei o que eu quiser e quando quiser. Se eu quero algo, vou buscá-lo”.

4. All Blacks

Quem não conhece o famoso ‘haka’ protagonizado pelo time de rúgbi da Nova Zelândia antes de cada jogo? Esse ritual de dança ou grito de guerra proveniente da cultura maori é, sem dúvida, um ótimo exemplo da motivação dos atletas.

Time de rugby

Esse ritual tinha como objetivo demonstrar orgulho, força, unidade e ferocidade. Por isso, ele se encaixa perfeitamente com os All Blacks. O ‘haka’ ou ‘pango’ é uma maneira de desafiar os rivais. Quem já teve a oportunidade de vê-lo ao vivo em um estádio pode afirmar que essa energia realmente pode ser sentida à flor da pele.

Assim como afirmado pelos jogadores de rúgbi neozelandeses, podendo ser aplicado a qualquer modalidade ou atividade, esse ritual é uma maneira de não ficar esperando que o outro faça o seu trabalho. Assim, se você tiver disciplina e comprometimento na vida, você será o melhor no que fizer.

  • Legends profile: Michael Jordan – https://www.nba.com/history/legends/profiles/michael-jordan
  • Celebridades en primer plano: Cómo tener TDAH ayudó a Michael Phelps a hacer historia en las olimpiadas. Understood.org. https://www.understood.org/es-mx/learning-attention-issues/personal-stories/famous-people/celebrity-spotlight-how-michael-phelps-adhd-helped-him-make-olympic-history