Descubra como funciona o draft da NBA

20 de março de 2019
O sistema usado pelo Comissário da NBA permite estabelecer as três equipes de sorte que vão poder escolher primeiro no draft.

O draft da NBA é um sistema de loteria americano que consiste em duas rodadas que acontecem no final do mês de junho, todos os anos, e que foi criado no ano de 1950.

É um sistema de seleção de jogadores menores de 23 anos de idade. Agora, de que maneira isso é feito hoje em dia? A seguir, vamos falar mais sobre o assunto.

Desde a temporada 1984/1985, a NBA celebra todos os anos a loteria que vai modificar o futuro da melhor liga de basquete do mundo; tanto a curto quanto a médio e longo prazo.

Apesar das suspeitas de que houve fraudes na sua primeira edição, este é um procedimento indispensável para a seleção de novos talentos.

A loteria do draft da NBA

Este processo de loteria do draft da NBA é baseado em um complexo sistema de combinações numéricas que procura fugir das acusações de fraude que, a cada temporada, algumas vozes se encarregam de ressuscitar.

Antes do sorteio, cada uma das franquias recebe uma série de associações aleatórias de quatro números, variando do número 1 ao 14, que não podem ser repetidos entre si.

A loteria do draft da NBA

Foto cortesia de: Sportball.

De acordo com a sua posição e resultado durante a temporada, as equipes recebem mais ou menos combinações, de modo que a equipe com a pior classificação recebe 250 e a equipe com o melhor resultado entre as não classificadas para os playoffs recebe apenas 5.

No total, 1000 das 1001 combinações possíveis são distribuídas. Caso essa combinação que ninguém tem aparecesse no sorteio, o processo seria repetido. Uma vez explicado isso, podemos falar sobre o que é o sorteio do draft da NBA propriamente dito.

Funcionamento do sorteio

Diante de um representante de cada uma das franquias envolvidas e um grupo limitado de jornalistas autorizados pela NBA, há o sorteio da loteria propriamente dita.

A importância do Top 3

Por meio de um complexo sistema de tempos, os primeiros quatro números são extraídos, o que vai determinar a equipe que terá o privilégio de ser a primeira a escolher no draft. Esta mesma operação é repetida para decidir o segundo e o terceiro lugar.

Vale a pena ressaltar que, se a combinação de uma das equipes que já foi sorteada aparecer, o sorteio deve ser repetido novamente.

Funcionamento do sorteio

Imagem cortesia de: El Mundo.

Restante das equipes

As equipes que não foram selecionadas nas três primeiras posições do draft vão sendo posicionadas, na mesma ordem em que terminaram a temporada.

Ou seja, se as equipes ‘ganhadoras’ da loteria foram a 1ª, a 2ª e a 4ª com a maior probabilidade de serem escolhidas, a equipe com o terceiro pior resultado seria escolhida na quarta posição, sem causar mudanças a partir da quarta posição.

É evidente que a NBA escolheu esta fórmula por considerá-la idônea, a fim de dissipar qualquer suspeita de fraude; principalmente pela dificuldade de manipular o sorteio e garantir a ordem na qual as bolas vão sair.

Para garantir uma maior transparência, a NBA publica o vídeo do sorteio no seu site, e de acordo com a sua tradição de espetáculo econômico, ele também é transmitido pela televisão.

Retransmissão pela televisão

Cerca de meia hora após a loteria do draft da NBA ser sorteada, conforme explicamos um pouco mais acima, são divulgados os resultados, que passam a representar a posição em que cada equipe vai escolher no seguinte mês de junho.

Para este fim, um segundo representante de franquia é convocado, ocupando uma posição de honra para a televisão sob a direção do vice-comissário da NBA, que será encarregado de dirigir o show.

Nenhum dos participantes desta festa sabe qual foi o resultado antes do sorteio. Para garantir que isso seja cumprido, ambos os representantes da equipe devem entregar os seus telefones celulares; procurando evitar possíveis vazamentos entre eles.

Pós-draft

Uma vez realizado este sorteio da loteria do draft, cada uma das 30 equipes que compõem a NBA está ciente da posição em que vai poder escolher naquela edição, no mês de junho.

A partir de então, elas podem começar a trabalhar na estratégia mais conveniente de acordo com os seus objetivos – novamente, de curto, médio ou longo prazo.

Este trabalho de planejamento é bastante variado; inclui desde programar treinos com jogadores que, possivelmente, estarão dentro de sua faixa de escolha, até sondar o mercado para avaliar o valor que suas escolhas poderiam ter em face de uma possível transferência.

Bola de basquete

Uso das rodadas do draft

Embora não seja comum que ocorram movimentos antes da noite do draft em si, as franquias podem fazer trocas a partir do momento do término da sua temporada; seja por terem sido eliminadas nos playoffs ou por terem sido campeãs.

Por fim, todo esse complexo processo vai terminar no dia mais esperado do mês de junho: a noite do draft.

Espero tê-los ajudado a entender um pouco melhor o funcionamento do draft da melhor liga de basquete do mundo que, embora seja bastante complexo, não deixa de ser muito interessante.