Conheça a história de Stirling Moss, o campeão sem coroa

· 8 de fevereiro de 2019
Não é preciso, necessariamente, vencer campeonatos e ter conquistas para ficar nos anais do esporte. Esse é o caso de Sterling Moss, piloto inglês que nunca foi capaz de conseguir grandes resultados em suas campanhas.

Você conhece Stirling Moss? Os currículos de vitórias dos esportistas não são justos, não refletem a realidade do que foram para o seu esporte. Isso é algo que acontece em todas as modalidades.

Não ia ser diferente com a Fórmula 1, o currículo de vitórias, títulos e prêmios de muitos pilotos não refletem suas atuações na pista. Um piloto que saiu prejudicado com isso foi justamente Stirling Moss.

O melhor piloto nem sempre é aquele que conta com mais vitórias, pódios ou campeonatos mundiais. Há outros aspectos que não são levados em consideração e que são fundamentais na carreira dos pilotos.

Alguns deles são a competitividade dos carros, os acidentes ou a equipe pela qual pilotam. Nem todas as vitórias têm a mesma importância, porque não têm o mesmo valor nem custa a mesma coisa ganhá-las.

A seguir, vamos lembrar a trajetória do inglês Stirling Moss. Muitos o apelidaram de “o campeão sem coroa” porque, apesar do seu talento, nunca se sagrou campeão do mundo. Vamos narrar a trajetória desse piloto inglês. Julgue você mesmo se ele merecia um título mundial.

Sete anos lutando pelo campeonato mundial

Apesar de Stirling Moss sempre ter sido um piloto competitivo, nunca conseguiu conquistar o campeonato mundial. Durante sete anos nunca conseguiu ser campeão do mundo, e, por isso, ele é apelidado de “o campeão sem coroa”.

  • Temporada de 1955: Stirling Moss pilotou durante essa temporada pela equipe Mercedes. Apesar de ter colhido bons resultados durante todo esse ano, nas últimas corridas Fangio se mostrou muito superior a ele e  sagrou-se campeão. Moss não sabia naquele momento que essa história ia se repetir seis anos depois.
  • Temporada de 1956: nesse campeonato ocorreu o mesmo que no ano anterior. A única diferença é que dessa vez Moss pilotava pela Masserati.
  • Temporada de 1957: Fangio conquistou seu terceiro título mundial consecutivo, por causa disso Moss viu que o seu sonho tinha que esperar mais um ano.
  • Temporada de 1958: foi quando ele esteve mais perto de se tornar campeão do mundo. No final dessa temporada, foi vice-campeão por apenas um ponto de diferença em relação a Hawthorn.
  • Temporada de 1959: o grande número de desistências e sua desqualificação no Grande Prêmio da França foram determinantes para que Moss tivesse que se conformar, no final do ano, com uma terceira colocação.
  • Temporada de 1960: sem contar a vitória que conquistou no Grande Prêmio de Mônaco, seu desempenho nessa temporada foi inferior às anteriores. De qualquer forma, graças à sua regularidade ficou mais uma vez em terceiro lugar no mundial.
  • Temporada de 1961: antes de se aposentar da Fórmula 1, tentou mais uma vez conquistar o campeonato mundial. Conquistou duas vitórias e, no final da temporada, ficou mais uma vez em terceiro lugar.
stirling moss na fórmula 1

Imagem: Marca.

Stirling Moss não é o único campeão sem coroa

Apesar de Stirling Moss ser o campeão sem coroa mais conhecido da Fórmula 1, ele não é o único. Ao longo da história desse esporte, houve outros pilotos que, embora tenham lutado pelo campeonato mundial, nunca conseguiram conquistá-lo.

Para os apaixonados e especialistas em Fórmula 1, esses pilotos mereceriam um título mundial:

  • Gilles Villeneuve: o melhor resultado desse piloto canadense foi o vice-campeonato mundial de 1979. Além disso, conquistou seis vitórias ao longo dos seis anos que competiu. Seu currículo de vitórias, títulos e prêmios não é muito amplo, mas por causa de sua pilotagem espetacular merecia um campeonato mundial. É impossível saber se teria acabado sendo campeão mundial caso não tivesse sofrido um acidente fatal na corrida classificatória da Bélgica de 1982.
stirling moss em uma corrida

Imagem: Youtube.

  • Rubens Barrichello: foi o eterno escudeiro de Michael Schumacher durante sua época na Ferrari. Por causa disso, seu melhor momento esportivo foi como segundo piloto. Mais tarde, pilotou o BrawnGP, que acabou sendo, para a surpresa de todos, o carro mais competitivo do grid. Apesar de lutar por vitórias na maioria das corridas, por fim foi Jenson Button que sagrou-se campeão mundial.
  • Jacky Ickx: apesar desse piloto belga ter competido na Fórmula 1 por quatorze anos, período no qual teve oito vitórias e 25 pódios, nunca foi campeão do mundo. Ickx pilotou para nove equipes e seus melhores resultados foram quando pilotava pela Ferrari. Durante as temporadas de 1969 e 1970 esteve muito perto de conseguir o campeonato mundial, mas finalmente teve que se conformar em ficar em segundo lugar. Até hoje nenhum piloto belga superou seus resultados.

Como pudemos ver, nem sempre é justo basear uma análise sobre um piloto exclusivamente nos seus títulos. As circunstâncias influenciam muito, e por isso Stirling Moss e vários outros nunca foram capazes de conquistar o título máximo do automobilismo mundial.