Tomar creatina antes ou depois de treinar?

25 de agosto de 2019
Muitos atletas têm dúvidas sobre o momento de tomar alguns suplementos alimentares. É o caso da creatina. É melhor tomá-la antes ou depois do treinamento?

É uma pergunta comum em ambientes de academia e entre fisiculturistas: quando é melhor tomar creatina? Antes ou depois dos treinos? Esse é um debate que não tem resposta fácil.

Há aqueles que apontam que não importa o momento. Muitos afirmam que consumir esse ácido orgânico nitrogenado como um suplemento nutricional antes ou após a atividade física é exatamente a mesma coisa.

A questão, em qualquer dos caso, é saber que é um produto benéfico para quem pratica esportes. Isso porque dá energia ao corpo e ajuda no crescimento dos músculos.

Creatina, o que é?

É um termo muito usado no vocabulário de atletas, treinadores físicos e até mesmo nutricionistas. No entanto, muitos daqueles que fazem uso desse suplemento não estão plenamente conscientes do que é.

A creatina é um derivado de aminoácidos e é naturalmente sintetizada no fígado, pâncreas e rins. Alguns seres vivos — incluindo os seres humanos — têm depósitos dessa molécula em células nervosas e tecidos.

Muitos alimentos são uma fonte natural dessa substância. Peixes como arenque ou salmão, produtos lácteos e ovos são alguns exemplos. Ela também pode ser encontrada em alguns legumes e vegetais, embora em níveis muito inferiores.

Por que tomar creatina?

A creatina tem efeitos positivos sobre o sistema muscular. No entanto, é contraproducente e arriscado consumir suplementos alimentares à base de creatina natural – esteroides anabolizantes – desenvolvidos a partir de hormônios sexuais masculinos.

Devemos lembrar que existem muitos produtos cujo consumo é ilegal, e eles podem ser muito prejudiciais à saúde.

Por outro lado, a lista de benefícios inclui um aumento de força e energia. Em palavras simples: aqueles que treinam na academia serão capazes de levantar mais peso. Ao mesmo tempo, ocorre um aumento no tamanho do músculo.

Suplementos

No entanto, além das práticas relacionadas com o levantamento de peso, futebolistas, jogadores de basquetebol ou ciclistas também podem se beneficiar. Isso porque seu consumo aumenta a agilidade e eleva os limiares de resistência.

Um elemento controverso

Embora nenhum estudo científico tenha produzido resultados negativos relacionados ao consumo de creatina, há algumas lendas sobre ela circulando. Alguns delas se relacionam com uma possível perda de cabelo, ou riscos de ganhar peso. Seu consumo também tem sido associado a episódios depressivos em mulheres.

Quando tomar creatina?

Opção 1: antes de treinar

Energia extra para o exercício. Essa é a principal razão dada por aqueles que recomendam tomar creatina nos momentos que antecedem o treinamento: mais energia disponível para mais fibras musculares entrarem em ação.

O tempo ideal: uma hora antes. Dessa forma, o corpo teria o tempo para absorver adequadamente tudo o que esse suplemento tem a oferecer.

Opção 2: pós-exercício

Aqueles que defendem esperar terminar o trabalho físico para tomar argumentam que tomá-la antes não tem sentido. Isso porque o corpo não teria tempo para assimilar e distribuir adequadamente esses ácidos para todos os músculos.

Adicionalmente, após o treinamento o sistema muscular está preparado para coletar os nutrientes que precisa. Com o esforço, todas as reservas são usadas, e  após o treino devem ser reabastecidas. Isso sem mencionar que a creatina é muito eficiente em acelerar os processos de recuperação.

Opção 3: é indiferente se antes ou depois

O terceiro grupo se destaca por considerar as duas opções anteriores. Elas representariam a mesma coisa. Aqueles que levantam pesos ou praticam um esporte onde a resistência é um ponto chave precisarão sempre da creatina. Os resultados surgirão sem que o ‘quando’ seja um fator determinante.

Além disso, esses suplementos podem ser consumidos sem a necessidade de fazer pausas. Diferentemente do que acontece com outros suplementos, a sensibilidade à creatina não existe.

Tomar creatina antes ou depois de treinar?

Opção 4: leia as recomendações

Cada produto tem um protocolo de uso específico. É um fator que varia dependendo do tipo de creatina que o produto contém e também se outras substâncias estão incluídas na fórmula. Portanto, a melhor maneira de responder à pergunta inicial é geralmente encontrada nas instruções de cada suplemento.

Em suma, as alternativas são variadas e todas elas têm uma explicação. Dependerá de cada atleta escolher de acordo com seus objetivos e necessidades. É claro que a opinião de um nutricionista ou outro especialista é fundamental.