Regulamentos atuais sobre o doping

5 de fevereiro de 2020
Através da mídia, muitas vezes conhecemos casos famosos que nos alertam para o doping nos esportes. Para manter a ética esportiva, existem alguns fatores importantes a serem considerados.

Um dos grandes inimigos do esporte é o doping. Existem casos famosos que destacam esse lado sombrio das competições, em que o principal dano se reflete na saúde dos atletas. Conheça os regulamentos atuais sobre o doping a seguir.

A ética esportiva é colocadaem dúvida devido às práticas inescrupulosas de algumas pessoas que decidem colocar suas vidas em risco para ganhar um troféu ou o dinheiro que vem com ele. O doping é um método proibido no mundo dos esportes e, portanto, é regulamentado por leis e regulamentos internacionais e nacionais.

O termo ‘doping’ deriva do inglês, que significa ‘se drogar’. Refere-se ao uso de qualquer substância ou prática que represente uma vantagem injusta para um atleta. É o chamado ‘jogo sujo’, algo que sempre foi visto no mundo do esporte.

Por que o doping é proibido?

No mundo dos esportes, há uma unanimidade de que o doping não é uma maneira honrosa de vencer.Isso não representa o verdadeiro espírito esportivo. O consumo em massa de substâncias que colocam em risco a saúde das pessoas tornou necessário criar mecanismos e instituições que sancionassem essas práticas.

Uma fundação independente responsável por isso é a Agência Mundial Antidoping (AMA).Criada na Suíça em 1999, conta com o apoio do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Em 2003, a AMA aprovou o Código Mundial Antidoping (CMA), que lista as substâncias e métodos proibidos. No entanto, seus regulamentos e suas regras devem ser incorporados internamente por cada Estado.

Por que o doping é proibido?

Quem apela para o jogo sujo

No mundo dos esportes, muitas pessoas consomem ou usam métodos ilegais que aumentam suas competências físicas ou implicam melhorias substanciais no desempenho. Há casos em que o atleta se torna viciado na substância proibida e muitos também sofrem de problemas de saúde a curto, médio e longo prazo.

Portanto, essa prática desumaniza o esporte e basicamente o torna um produto comercial. A questão chega a tal ponto que, em várias investigações realizadas sobre antidoping, outros participantes foram descobertos, além dos próprios atletas.

Esses cúmplices do doping nos esportes podem variar de atletas ou membros da equipe, médicos e pessoal terapêutico a treinadores, líderes nacionais, funcionários públicos ou governamentais e proprietários de clubes esportivos.

Por esse motivo, a penalidade por práticas antiesportivas inclui a responsabilidade individual de um atleta, mas também a de toda a equipe de treinadores e conselheiros.

Da mesma forma, aqueles que direta ou indiretamente incentivam, apoiam, encobrem ou ajudam aqueles que consomem qualquer um dos produtos proibidos são punidos.

Doping: uma fraude às normas do esporte

As violações das regras esportivas do jogo limpo são classificadas como fraude e são penalizadas pela AMA. É considerado um roubo ao direito à concorrência justa. O artigo 2 da CMA estabelece as 10 infrações à norma que podem ocorrer antes, durante e após o evento.

Na prática comum, os tipos de substâncias mais usadas pelos atletas para trapacear são geralmente hormonais. Os mais conhecidos são a eritropoietina ou EPO, esteroides e anfetaminas. Estimulantes como estricnina e alguns analgésicos também são consumidos.

Com o passar do tempo e o desenvolvimento tecnológico, os métodos para detectar o consumo dessas substâncias foram aperfeiçoados, principalmente em relação às substâncias que o próprio corpo gera.

Para isso, a CMA atualiza constantemente a lista de mais de 100 medicamentos e produtos para atletasque podem ser encontrados nos testes de doping.

Lista atualizada ds regulamentos atuais sobre o doping

Na atualização mais recente, destaca-se como principal novidade a definição mais clara do termo doping genético.

Lista de doping atualizada

É importante esclarecer que há exceção quando o atleta apresenta a necessidade de um tratamento médico que utiliza um agente ativo das substâncias proibidas. Nesses casos, eles devem cumprir uma série de etapas e solicitar autorização para um uso terapêutico.

Os atletas que não atenderem a esses requisitos correrão risco de serem suspensos e que seus eventuais triunfos sejam revogados. É muito útil consultar os diferentes regulamentos das federações esportivas para conhecer as novidades e aprender tudo sobre o doping esportivo.

  • Federación Española de Atletismo. Reglamento de dopaje. 2018. Extraído de: http://www.rfea.es/normas/pdf/reglamento2018/14_06_antidopaje.pdf
  • Agencia Estatal Boletín Oficial del Estado: lista de sustancias y alimentos prohibidos. 2019. https://www.boe.es/boe/dias/2019/01/09/pdfs/BOE-A-2019-231.pdf
  • Agencia Española de Protección de la Salud en el Deporte. Normativa nacional sobre el dopaje. Extraído de: https://aepsad.culturaydeporte.gob.es/normativa/normativa-nacional.html