Dicas para continuar treinando com alergia

· 11 de abril de 2019
De maneira geral, muitos são afetados pelas temidas alergias, o que nos impede de levar uma vida confortável e normal por causa do desconforto; e a prática de atividade física é geralmente prejudicada

A alergia é uma reação imunitária do organismo contra uma substância normalmente inofensiva para o hospedeiro. Ela se manifesta por alguns sinais e sintomas característicos após a inalação, ingestão ou contato cutâneo com a substância. Abaixo, apresentaremos dicas para continuar treinando com alergia.

Dicas para continuar treinando com alergia

Em primeiro lugar, devemos usar recursos naturais, tais como a água marinha em spray. Isso porque é uma solução eficaz para abrir as narinas e vias respiratórias.

Na medida do possível, nós devemos fazer exercício dentro de casa para evitar o contato com o pólen ao ar livre. Esportes como boxe ou artes marciais não precisam de ar livre para serem praticados. Mas, se você preferir esportes de distância, você pode praticar natação, um dos esportes mais completos que existem.

Na medida do possível, nós devemos fazer exercício dentro de casa

No caso de um treinamento de corrida, isso deve ser feito com o aparelho em um espaço fechado, assim como qualquer outro esporte que pode ser praticado em uma sala.

Se você decidir praticar exercício ao ar livre, não se esqueça de realizar a atividade física, tanto quanto possível, em lugares onde não haja vegetação com altas concentrações de gramíneas.

Além disso, o período mais adequado para o exercício é dez horas da manhã ou sete horas da tarde; porque é quando as concentrações de pólen geralmente são as menores. Então, aproveite essas horas do dia o máximo que puder.

Somado a isso, a hidratação é outro fator a considerar para continuar treinando com alergia. Você deve estar adequadamente hidratado para descongestionar as vias respiratórias, além de conseguir uma maior remoção de muco.

Com uma dieta rica em minerais e vitaminas, você conseguirá desenvolver uma boa defesa com a qual você poderá combater as condições alérgicas tão comuns nesta época do ano.

Além disso, usar óculos de sol é uma outra solução para continuar treinando com alergias, porque vai ajudar a evitar grande parte da coceira nos olhos que é causada pela alergia.

Para finalizar, tome um banho imediatamente após o exercício ou lave o nariz, isso também ajudará a eliminar o pólen do seu corpo e evitar que cause mais desconforto.

Em seguida, lave suas roupas quando chegar em casa para remover pequenas partículas que ficam grudadas nos tecidos para que não possam mais continuar provocando desconforto em sua casa.

Alimentos que ajudam a continuar o treinamento com alergia

Alimentos que ajudam a continuar o treinamento com alergia

  • Abacate: tem ação anti-inflamatória, ajuda a prevenir asma, estimula a circulação e sua ação bactericida ajuda a prevenir gripes e catarros que podem ocorrer se o seu sistema respiratório está enfraquecido pela alergia.
  • Alcachofra: sem dúvidas uma boa comida para fortalecer o corpo na temporada de alergias. 
  • Cebola: contém quercetina, um flavonoide que diminui a produção de histamina e reduz o número de leucócitos e leucotrienos no sangue em caso de inflamação.
  • Couve: possui ação anti-inflamatória e anti-histamínica.
  • Cúrcuma: essa raiz crua contém curcumina, que inibe as prostaglandinas e tem um grande efeito anti-inflamatório.
  • Aspargos: é um vegetal da primavera com princípios depurativos e tonificantes. Isso porque sua concentração de vitaminas B, potássio e zinco dá energia para quando a alergia a leva embora.
  • Gengibre: outra raiz com efeitos anti-inflamatórios pela sua concentração de óleos essenciais voláteis. Além disso, seu ardor tem ação descongestionante.
  • Kiwi: seu alto teor de vitamina C reduz a liberação de histamina, o que impede a inflamação, retenção de líquidos e congestão.
  • Limão: é uma fruta rica em vitamina C, ácidos cítricos, hesperidina ou vitamina P. Como um todo, é um alimento anti-inflamatório e fortalece o sistema imunológico.
  • Nozes: suas propriedades equilibram os ácidos graxos ômega-3 e ômega-6 e o magnésio, o que ajuda a prevenir e reduzir a inflamação associada à alergia.
  • Abóbora: sua cor laranja provém de seu alto conteúdo em betacarotenos ou provitamina A, que fortalecem o sistema imunológico e protegem as mucosas respiratórias que são enfraquecidas pela reação aos alérgenos.
  • Peixe azul: seu alto conteúdo de ácidos graxos ômega-3 ajuda a prevenir a inflamação. Além disso, é uma boa fonte de proteínas.
  • Pimentas: contêm vitamina C e, se ardem, também são ricas em capsaicina. Ou seja, ambas as substâncias são anti-inflamatórias e o ardor é descongestionante.
  • Abacaxi: é rico em bromelaína, uma enzima proteolítica que é responsável pela digestão de proteínas inflamatórias. Além disso, é rico em vitamina C anti-histamínica.