O que é o teste ergométrico e por que ele é realizado?

23 de setembro de 2019
Você já fez um teste ergométrico? Trata-se de um exame médico que todos os atletas e pessoas em geral deveriam fazer com alguma frequência.

Trata-se de um exame bastante comum entre atletas, embora também seja frequentemente realizado por pessoas com algum problema cardiorrespiratório. Neste artigo falaremos mais sobre o teste ergométrico e quando você deve fazê-lo.

O que é o teste ergométrico?

O teste ergométrico é um exame realizado para diagnosticar alguma doença arterial coronária, pois permite analisar o funcionamento do coração durante o exercício ou ao realizar algum esforço.

Também conhecido como ergometria, prova de esforço ou eletrocardiograma de esforço (ECG), fornece informações sobre o estado de um dos órgãos mais importante do nosso corpo.

O fundamento principal do teste ergométrico é detectar e revelar aquelas patologias que não apresentam sintomas ou que não são identificadas quando se está em repouso, mas que podem dar sinais durante o exercício.

Se uma pessoa tem uma doença coronária, por exemplo, a obstrução das artérias não permitirá que ela realize determinados movimentos ou esforços, como correr ou pedalar rapidamente.

O teste ergométrico não mede a resistência física, mas os batimentos cardíacos e a pressão arterial durante o exercício. Proporciona um prognóstico da doença e permite que o médico ofereça um tratamento apropriado.

Por que o teste ergométrico é realizado?

Os principais propósitos pelos quais esse exame é realizado são:

  • Observar a resposta cardíaca ao esforço.
  • Determinar a frequência cardíaca e se o coração bate regularmente.
  • Descartar anormalidades ou cardiopatias, principalmente em pessoas com antecedentes familiares.
  • Diagnosticar arritmias ou doenças coronárias.
  • Aprovar o exercício físico de intensidade para atletas (tanto profissionais como amadores).
  • Ajudar na escolha de um tratamento para qualquer distúrbio cardíaco.
Por que o teste ergométrico é realizado?

O médico pode recomendar a realização de um teste ergométrico se tiver dúvidas sobre o funcionamento do coração, se algum membro da família do paciente já sofreu problemas cardíacos ou se a academia que você frequenta solicitar um atestado médico para iniciar a atividade.

Em que consiste o teste ergométrico?

O teste ergométrico ou prova de esforço consiste em submeter o paciente ao maior esforço físico que ele pode suportar, até atingir o limiar de fadiga ou o nível máximo de resistência.

Para que o teste possa ser realizado corretamente, é necessário que o paciente esteja com roupa e calçado adequados para o exercício e que não tenha tido refeições exageradas três horas antes do teste.

Atenção, porque também não é benéfico ficar em jejum e não é aconselhável a ingestão de bebidas alcoólicas ou de café, assim como exercício físico intenso nas 12 horas anteriores.

Antes de iniciar, são colocados adesivos, conhecidos como eletrodos, no peito do paciente. Dessa maneira, são registrados os batimentos cardíacos. Em alguns casos, também são colocados eletrodos nos pulsos. A qualquer momento, você deve informar o especialista se sentir tonturas, dor no peito, falta de ar, náusea ou suor frio.

Realização do teste

O exercício consiste em utilizar uma bicicleta ergométrica ou uma esteira. Começa com uma velocidade baixa que aumenta gradualmente, até que a pedalada ou a corrida fique rápida (conforme apropriado).

A cada três minutos, o nível de esforço é aumentado. Assim, o coração vai acelerando os batimentos e a pressão arterial podem ser controlados. Se a pessoa não for capaz de continuar suportando o esforço, a intensidade é reduzida e passa-se à fase de recuperação (exercício leve).

Em que consiste o teste ergométrico?

Caso contrário, o teste ergométrico é realizado até o final, ou seja, quase 60 minutos. Isso não significa que você deva correr à máxima velocidade durante uma hora seguida, mas que toda a sessão dura esse tempo.

Ao terminar, será indicado manter o que é conhecido como a “fase de relaxamento” por alguns minutos, para que os batimentos cardíacos e a respiração retornem ao normal. Depois de realizar o teste ergométrico, você poderá retornar às atividades normais.

Os resultados do teste ergométrico ou da prova de esforço podem ser normais (o teste foi concluído, a frequência cardíaca não excede o máximo e o ritmo é constante) ou anormais (o teste não foi concluído, foram detectadas arritmias ou um sobre-esforço cardiorrespiratório).

Você não precisa ser um atleta de elite para fazer um teste ergométrico. Todos nós deveríamos realizá-lo para conhecer o estado do nosso coração.