Quanto de sal podemos consumir por dia?

14 de abril de 2019
Sem dúvidas o sal é uma das especiarias ou temperos que mais usamos para cozinhar, mas em excesso pode ser prejudicial à saúde.

As tendências atuais em nutrição recomendam um baixo consumo de sal. É muito normal ouvir esta recomendação, mas sempre temos a mesma pergunta: “Quanto de sal podemos consumir por dia?”.

Hoje em dia nossos pais e avós sabem que o sal está relacionado à pressão alta. Mas existe uma medida ou dose correta? Por trás dos problemas causados ​​por esse alimento, há muitos pontos a serem esclarecidos.

Sódio: o principal problema por trás do sal

Antes de tudo, o sal de mesa típico contém pelo menos 40% de sódio. Ainda que o corpo humano requeira certas quantidades de sódio para seu bom funcionamento, esses valores são baixos.

Em termos de nutrição o sódio é considerado um micronutriente. Seu trabalho no corpo é controlar a pressão arterial, o volume de sangue e a absorção de nutrientes. Além disso, este nutriente desempenha um papel central na contração muscular.

Sendo uma substância reguladora, se a recebermos em excesso, contribuiremos para a falta de controle de variáveis ​​que são vitais. A função renal também pode ser afetada, assim como os níveis de absorção de cálcio.

O problema das quantidades

O problema das quantidades de sal

De modo geral, uma única grama de sal contém 400 miligramas de sódio. Entretanto, o problema é que esse mineral não é encontrado apenas no sal de mesa. Na verdade, é abundante em produtos de consumo diário, como lanches, molho de soja, embutidos, queijos, carnes, etc.

O que está acontecendo atualmente? Comemos todos esses alimentos regularmente e também exageramos no sal. O resultado: altos níveis de sódio no organismo. Isso significa que a maioria das pessoas nem sequer têm uma estimativa sobre as quantidades consumidas.

Segundo as estatísticas, 90% da população norte-americana consome cerca de 3.400 mg de sal por dia. Os números são divulgados pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças. Obviamente, esse valor está acima do recomendado. Mas a questão central permanece: “Quanto de sal podemos consumir por dia?”.

Quanto de sal podemos consumir por dia? A OMS responde

Em linhas gerais, as agências de saúde recomendam um limite superior que não deve ser excedido. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pessoa normal não deve consumir mais de cinco gramas de sal por dia. Isso seria equivalente a uma colher de chá rasa, com um sal bem tratado e iodado.

Cinco gramas correspondem a cerca de 2300 mg de sódio por dia. Também deve ser dito que, embora o sal possa ser controlado, normalmente não medimos a quantidade de sais presentes nos alimentos processados. Assim, a principal dificuldade é que pelo menos 75% do nosso consumo total de sal está nesses produtos.

Apesar de tudo, também não há unanimidade nessa questão. Pesquisadores da Universidade McMaster, localizada no Canadá, sugerem que consumir menos de 3.000 mg de sal por dia também pode acarretar riscos.

Os estudos estão em fase de desenvolvimento, mas sabe-se que uma ingestão muito baixa em pessoas saudáveis ​​é contraproducente.

Os efeitos prejudiciais da deficiência de sódio

A deficiência de sódio no organismo é conhecida como hiponatremia. Ela é considerada um sintoma da super-hidratação, uma condição presente em alguns organismos. Em seu estado mais avançado, pode gerar convulsões, induzir ao coma e levar ao óbito. Como vemos, a hidratação humana está relacionada a este mineral.

Por essa razão a maioria dos especialistas recomenda um baixo consumo de sódio, exceto em casos muito específicos. Processos produtivos atuais, a alimentação e qualidade dos alimentos já oferecem um excesso de sais; seu consumo indiscriminado pode ser perigoso para pessoas hipertensas.

Efeitos prejudiciais da deficiência de sódio

Os produtos pré-cozidos geralmente têm um alto teor de sal.

Portanto, populações com riscos cardíacos têm outra medida de sal recomendada. Nesse sentido, pessoas com mais de 51 anos, hipertensas e diabéticas devem consumir um máximo de 1500 miligramas por dia. Isto também se aplica a pacientes com insuficiências renais.

Algumas recomendações

Tudo indica que nossa saúde depende do controle que temos sobre o consumo de sal. Para isso nós não só temos que cuidar dos alimentos caseiros, mas também do sódio que ingerimos através de alimentos processados. Portanto, é necessário verificar as tabelas nutricionais de cada produto.

Já na cozinha podemos escolher colocar sal nos alimentos, mas sempre com a dose certa. Sabemos que além de uma questão de saúde é também uma questão de sabor, já que o sal aumenta o sabor das receitas culinárias. Mas não devemos nunca exagerar.