Descubra o que é a dieta hiperproteica, seus benefícios e riscos

· 23 de novembro de 2018
Conheça todos os detalhes de uma dieta hiperproteica; quando é conveniente fazê-la e que perigos existirão se a utilizarmos na hora errada

Se você quer emagrecer e ao mesmo tempo ganhar massa muscular, a dieta hiperproteica é interessante para você. A seguir, vamos contar no que consiste e como fazê-la para que seja efetiva. Como todas as dietas, é preciso supervisão de um profissional, ou você poderá sofrer as consequências das quais vamos falar ao fim desse artigo.

O que é a dieta hiperproteica? 

A dieta hiperproteica é feita por aquelas pessoas que praticam esportes e desejam perder gordura e ganhar músculos. Essa dieta caracteriza-se por aumentar consideravelmente a ingestão de proteínas para aumentar a massa muscular. Além disso, reduz-se a ingestão de carboidratos e de gorduras o máximo possível.

Essa dieta, combinada à realização de exercício de forma regular, consegue aumentar a massa muscular de uma forma mais rápida que somente com a realização de exercícios. Ao mesmo tempo, ao não consumir gorduras, perde-se peso e as reservas de gordura são reduzidas.

Mulher segurando uma bandeja cheia de proteínas

Como fazer a dieta proteica

Agora que você já conhece a dieta hiperproteica, vamos lhe explicar os passos a serem seguidos para fazê-la de maneira saudável, segura e garantindo os resultados. Como você vai ver, é muito simples e não é preciso passar horas na cozinha, nem comprar alimentos difíceis de encontrar.

Além disso, a principal vantagem desse modo de alimentação é que ele sacia muito. Assim, você não passará fome com essa dieta.

  • Carboidratos simples, só no café da manhã. Como comentamos anteriormente, os carboidratos simples como pão branco devem ser limitados. Por isso, são permitidos somente durante a primeira refeição do dia e da forma mais natural possível.
  • Proibido pular as refeições. Ainda que se trate de uma dieta que sacia, é importante fazer as 5 refeições diárias. É a única forma de garantir que o corpo tenha a energia suficiente durante todo o dia, evitando excessos.
  • 75% de cada refeição deve ser proteína. Tente fazer com que pelo menos a metade de cada refeição feita no dia seja proteína. Essa porção deve ser aumentada para 75% no almoço e na janta. Lembre-se de que esse é o nutriente fundamental para ganhar músculos.
  • Não se esqueça de se manter hidratado. Complemente essa dieta com água, vitaminas e sucos naturais. Eles lhe darão as doses diárias de proteínas e ao mesmo tempo te ajudarão a se manter hidratado.
Tábua com peixe, carne, frango e ovos

Perigos da dieta hiperproteica

Como explicamos anteriormente, a dieta hiperproteica se caracteriza por aumentar a ingestão de proteínas e reduzir a de carboidratos e gorduras. Essa forma de alimentação pode não ser benéfica se for feita durante um período muito prolongado.

É por isso que recomendamos que você a realize sob a supervisão de um profissional. Do contrário, você poderá sofrer as consequências a seguir.

  • Risco de sofrer gota. O consumo elevado de proteínas pode provocar a longo prazo o aumento dos níveis de ácido úrico e, como consequência, a aparição da gota. É verdade que, com os medicamentos atuais, não se trata de uma doença perigosa. Mas segue sendo um problema bem incômodo.
  • Sensação de cansaço. É preciso lembrar que o corpo precisa de todo tipo de nutrientes para desenvolver corretamente todas suas funções. É por isso que, após um longo período sem ingerir a quantidade suficiente de gorduras e carboidratos, você pode se sentir cansado e fadigado com mais frequência.
  • Danos nos rins e no fígado. A ingestão de proteínas em grandes quantidades pode causar uma sobrecarga dos rins e do fígado.

Com tudo isso, não queremos dizer que a dieta hiperproteica seja perigosa e não seja recomendado fazê-la. Mas tampouco trata-se de uma dieta milagrosa.

Você só precisa ter a supervisão de um profissional e fazê-la durante um tempo determinado. Só assim você poderá ter os resultados desejados e não sofrer nenhuma de suas consequências.