Benefícios da atividade física para prevenir a trombose

14 de junho de 2019
A trombose ocupa um lugar importante entre as doenças e eventos cardiovasculares mais temidos. Ela consiste na formação de um coágulo que obstrui as veias e artérias, impedindo assim o fluxo normal do sangue. Como evitar esse tipo de episódio?

A trombose é um dos principais problemas em idosos. Quando ocorre, as veias ou artérias ficam bloqueadas por um coágulo chamado trombo. Ele impede a circulação sanguínea adequada e causa diversos desconfortos; pode até mesmo causar a morte por infarto agudo ou embolia pulmonar.

A atividade física, uma aliada na prevenção da trombose

Há cada vez mais pessoas que procuram assistência por causa desta doença. Embora existam medicamentos para o tratamento, a atividade física é essencial.

Antes de chegar a um quadro clínico dessa natureza, o melhor é prevenir. Infelizmente, as condições de trabalho modernas aumentaram o índice de sedentarismo. No entanto, cabe a cada um encontrar o tempo necessário para relaxar e cuidar da mente e do corpo.

A prática de esportes e exercícios cardiovasculares favorece a circulação da corrente sanguínea. Além disso, com o exercício, as paredes das artérias permanecem oxigenadas e o risco de coágulos é reduzido. Um organismo ativo com músculos em constante atividade sempre está mais seguro em relação à trombose.

Também é verdade que quem tem o hábito de praticar atividade física evita o tabagismo, outro fator fundamental para evitar o espessamento do sangue e a possibilidade de ter um trombo arterial ou venoso. Parar de fumar é outra chave para manter um estilo de vida saudável.

Exercícios mais recomendados

Tanto as pessoas que buscam prevenir quanto aquelas que já sofreram com uma trombose devem começar a fazer esse tipo de exercício após o tratamento.

Esta é uma medida que reduz significativamente o risco de ter um coágulo novamente. Além disso, a atividade deve começar após o repouso indicado e de acordo com o que for recomendado pelo médico.

  • Caminhadas ou trotes suaves.
  • Natação.
  • Bicicleta ergométrica.
  • Escadas.
  • Yoga.
  • Pilates.
  • Exercícios localizados de perna e tornozelo.
Benefícios da atividade física para prevenir a trombose

As pessoas que levam uma vida sedentária devem começar uma rotina esportiva gradualmente. Sem dúvida isso implica em aumentar demandas de tempo e potência ao longo do tempo.

O importante é nunca ficar muitas horas sem se movimentar. Permanecer ativo faz com que o sangue circule e todos os órgãos se mantenham em funcionamento.

Outras dicas

Além do que foi descrito até agora, também é conveniente ter em mente as seguintes sugestões:

  • Toda vez que terminar de fazer uma atividade física, seja ela qual for, é necessário deitar no chão ou em qualquer outra superfície e elevar as pernas. Desta forma, o retorno venoso é garantido e o trombo que obstrui as artérias é evitado.
  • O descanso é essencial para as pessoas com trombose. Por isso, é aconselhável que, ao se deitar, os pés sejam colocados sobre uma almofada para promover a circulação.
  • Incluir exercícios que contraem a musculatura dos membros inferiores. As panturrilhas são a área preferida dos coágulos. Manter esta área forte e em movimento é muito benéfico.
  • A hidratação também é um ponto importante. Beber água antes, durante e após o treinamento físico favorece o bem-estar e o desempenho. Todas essas são ações que resultam em uma melhor circulação e uma corrente sanguínea mais leve.

Sintomas de trombose

Como podemos ter certeza de que estamos diante de um caso de trombose? A seguir, vamos detalhar alguns dos sintomas mais importantes dessa condição:

  • Dores nas pernas: certamente são os principais sintomas da trombose. Em alguns casos, eles podem causar manchas visíveis na área das panturrilhas e coxas.
  • Edema e inflamação: são causados pela retenção de líquidos.
  • Áreas específicas com níveis de calor mais altos do que o restante do corpo.
  • Sensação de fadiga e peso.
Sintomas de trombose

Para recordar

Como dissemos, existem vários fatores que podem causar uma trombose. Embora seja um problema tratável, ela se tornou uma das principais razões de morte na Europa. Portanto sua importância não é pequena; antes que os sintomas apareçam, é necessário manter uma vida ativa.

Se você já teve uma veia bloqueada, então é hora de começar a prevenir futuros coágulos. Sem dúvida o melhor remédio é a atividade física de baixo impacto. Nesse sentido, dedicar 30 minutos por dia aos cuidados com o corpo é uma ótima opção; desta forma, outros riscos cardiovasculares também serão evitados.

Além disso, manter uma dieta rica em nutrientes e com baixos níveis de sódio, fazer exercícios e descansar é o ideal. Em bem pouco tempo é possível começar a ver melhorias na saúde em geral. Em particular, vamos sentir como as pernas respondem mais rapidamente e levemente.

Certamente, ao praticar atividades físicas, o corpo apresenta sinais de melhoria contínua que beneficiam todos os órgãos. Entre muitos outros benefícios, isso diminui a inflamação, a dor é eliminada e a energia volta a fazer parte da vida diária.

  • Recomendaciones para pacientes con trombosis venosa profunda. Hospital Universitario La Princesa. Extraído de: http://www.madrid.org/cs/Satellite?blobcol=urldata&blobheader=application%2Fpdf&blobheadername1=Content-disposition&blobheadername2=cadena&blobheadervalue1=filename%3DMicrosoft+Word+-+Recomendaciones+Trombosis+Venosa+Profunda.pdf&blobheadervalue2=language%3Des%26site%3DHospitalLaPrincesa&blobkey=id&blobtable=MungoBlobs&blobwhere=1311063964731&ssbinary=true
  • Soraya Villegas L. 2016. Impacto del ejercicio en pacientes con síndrome postrombótico. Extraído de: http://revistacmfr.org/index.php/rcmfr/article/viewFile/138/139
  • Efectos del ejercicio físico sobre la hemostasia. 2011. Extraído de: http://archivosdemedicinadeldeporte.com/articulos/upload/Revision_Hemostasia_45_141.pdf