O vaping é saudável? Conheça a alternativa ao tabagismo

30 de março de 2019
O vaping é a nova moda que pouco a pouco vem substituindo os cigarros tradicionais e, apesar de não ser completamente saudável, certamente é muito mais do que fumar cigarros

Muitas pessoas descobriram nos cigarros eletrônicos uma alternativa, em teoria, mais saudável do que os cigarros. No entanto, opiniões conflitantes vêm sendo levantadas sobre as consequências que o vaping tem sobre a saúde.

Alguns especialistas indicam que, embora não seja o hábito mais saudável que possa existir, de fato é consideravelmente menos prejudicial do que os cigarros. No entanto, existem opiniões de todos os tipos.

A popularidade dos cigarros eletrônicos

Um bom número de fumantes encontrou nos cigarros eletrônicos uma alternativa muito atraente e mais saudável do que inalar a fumaça do tabaco. A sociedade tem clareza sobre como fumar é extremamente prejudicial à saúde, e é justamente por essa razão que os cigarros eletrônicos estão tendo um destaque importante.

A popularidade dos cigarros eletrônicos

Uma das razões pelas quais os cigarros eletrônicos se tornaram tão populares é que os usuários tinham a oportunidade de usá-los em espaços onde os cigarros tradicionais eram proibidos. O cigarro eletrônico estava, até recentemente, em uma espécie de vácuo legal.

Era muito comum encontrar cada vez mais pessoas e estabelecimentos com este tipo de alternativa ao tabaco. No entanto, novas regulamentações mudaram essa situação, o que nos leva a nos perguntar se de fato o vaping é saudável ou se é uma outra prática prejudicial à saúde.

O vaping é saudável?

Estudos recentes indicaram que, de fato, o vaping é uma opção muito mais saudável do que inalar o fumo do tabaco.

Com a finalidade de demonstrar essa afirmação, os cientistas do CSIC Joan Grimalt e Esther Marco desenvolveram um método a fim de analisar os diferentes componentes do cigarro eletrônico em relação ao cigarro tradicional.

Os cientistas explicam que, ao contrário do cigarro com tabaco, os cigarros eletrônicos contêm apenas nicotina. No caso do tabaco, a fumaça possui outros tipos de poluentes considerados altamente cancerígenos, como por exemplo o benzeno.

Existem muitos ingredientes ativos bastante prejudiciais nos cigarros. De fato, os fumantes mantêm em seus organismos benzeno, tolueno, etilbenzeno, xilenos, estireno, nicotina e outros derivados.

A University College London também realizou um estudo sobre as reais consequências dos cigarros eletrônicos. Os resultados foram extremamente positivos para os usuários desses dispositivos em comparação ao cigarro comum.

Mais especificamente, o estudo analisou um grupo de indivíduos que passaram do tabagismo ao uso de cigarros eletrônicos. Então, depois de seis meses, as substâncias cancerígenas presentes nos corpos dessas pessoas haviam sido reduzidas drasticamente.

A controvérsia em relação aos cigarros eletrônicos

Embora vários estudos tenham indicado que o vaping é, de fato, consideravelmente mais saudável do que fumar tabaco, a questão permanece controversa.

Algumas pessoas dizem que esses estudos, na verdade, não têm a metodologia adequada para determinar o quão prejudicial este produto é. Apesar disso, cada vez mais associações reconhecem o cigarro eletrônico como uma opção muito mais saudável do que o fumo tradicional.

Aspectos como a vulnerabilidade dos ex-fumantes, por exemplo, também estão no meio da discussão.

Diante da aprovação do uso de cigarros eletrônicos, há muitos médicos que alertam que o uso deles em locais públicos, assim como a venda indiscriminada, podem seduzir aquelas pessoas que, com muito esforço, conseguiram abandonar o hábito de fumar tabaco.

Embora o cigarro eletrônico não contenha as substâncias cancerígenas mais prejudiciais, ele contém nicotina. Por isso, os ex-fumantes podem voltar aos velhos hábitos prejudiciais à sua saúde.

Da mesma forma, será mais fácil para as novas gerações terem acesso à nicotina como substância viciante e, assim, o salto para o tabaco pode ser muito mais fácil.

Vaping e tabaco

Vaping e o tabaco

Embora o vaping tenha se tornado uma alternativa mais saudável ao tabagismo, na verdade o mais recomendável é evitar cair em qualquer desses hábitos. Assim, é importante educar e conscientizar as novas gerações sobre os prós e contras do uso deste dispositivo. O vaping é saudável? A resposta é não.

Após vários estudos, concluiu-se que o vaping é mais saudável do que inalar a fumaça do tabaco, embora nenhum dos dois hábitos seja aconselhável, principalmente para pessoas com sobrepeso e praticantes de esportes.