Consequências de fumar para seus pulmões e para o esporte

· 4 de novembro de 2018
Fumar afeta nosso organismo de forma muito negativa. Dificulta a respiração, provoca desidratação, mau hálito e aumenta o risco de câncer de pulmão. Se você é esportista, tem ainda mais razões para não fumar

Fumar é um dos hábitos mais nocivos para a saúde em geral, mas sem dúvidas os pulmões são os órgãos mais afetados. São muitos os estudos que confirmam as consequências de fumar a longo prazo para a saúde.

Por isso, é importante e recomendável saber quais são as consequências de fumar para seus pulmões e para o esporte. Assim, você pode iniciar o tratamento adequado e incentivar as pessoas a não incorporarem essa prática.

Os órgãos mais afetados pelo hábito de fumar

As consequências de fumar podem ser muito graves. Não só os pulmões são afetados. A bexiga, os rins, o pâncreas, o esôfago, a laringe e a faringe, entre outros órgãos, também podem desenvolver doenças por conta desta prática.

O câncer é, sem dúvidas, uma das doenças mais graves que podem se desenvolver como uma das consequências de fumar. Isso não significa que todos os fumantes terão esta doença, mas sim que eles têm mais probabilidade de sofrê-la se fumarem do que se não fumarem.

menina fumando

Desde a conhecida tosse do fumante até o envelhecimento prematuro dos pulmões e, é claro, as altas probabilidades de desenvolver graves doenças como os temidos tumores, são muitos os possível problemas. Trata-se, sem dúvidas, de um dos hábitos mais nocivos à saúde.

As consequências de fumar

  1. Envelhecimento prematuro

Uma das consequências de fumar é o envelhecimento prematuro dos pulmões. Na verdade, os pulmões dos fumantes envelhecem de forma muito mais acelerada do que os das pessoas que não fumam.

A fumaça inalada provoca sérios danos aos tecidos internos dos pulmões, já que reduz o tamanho dos vasos sanguíneos. A cor deste órgão vital vai escurecendo cada vez mais. Além disso, fumar influencia em nosso aspecto físico, afetando também a regulagem de nosso peso.

  1. Tosse crônica

A tosse crônica é outro dos efeitos mais conhecidos de fumar. Esse tipo de tosse geralmente é mais comum nas manhãs e a mesma geralmente vem acompanhada de expectoração. Isso é consequência do aumento das secreções nos brônquios e na traqueia. Por sua vez, essas secreções estão associadas a um risco maior de infecções.

  1. Irritação

Os componentes dos cigarros e do tabaco são causadores de irritação. Por isso, não é de se estranhar que os pulmões dos fumantes sejam profundamente irritados. Como resultado desta irritação, chega menos ar aos pulmões. Assim como o álcool, fumar também facilita a desidratação.

  1. Doença pulmonar obstrutiva crônica

A doença pulmonar obstrutiva crônica é uma doença que uma porcentagem alta dos fumantes desenvolve. Trata-se de uma doença sem cura, portanto irreversível. Através dela, as vias respiratórias vão se obstruindo de maneira paulatina.

Os efeitos de fumar para os pulmões

  1. Danos celulares

Os cigarros são feitos de diversos produtos químicos altamente nocivos para a saúde. Esses componentes produzem sérios danos celulares, que por sua vez podem desencadear doenças como o câncer. Nestes casos, as células saudáveis podem terminar tornando-se células malignas pelo efeito do cigarro.

  1. Destruição dos alvéolos

Os alvéolos são as bolsas de ar que se encontram nos pulmões. Uma pessoa que fuma destrói esses alvéolos, que, é preciso dizer, não voltam a crescer. Os alvéolos são os responsáveis por levar o oxigênio ao sangue.

  1. Câncer de pulmão

O câncer de pulmão é, sem dúvidas, a mais temida das consequências de fumar. No caso dos fumantes, as probabilidades de desenvolver a doença são consideravelmente mais altas que as de uma pessoa que não tem esse hábito.

Um raio x do tórax de uma pessoa com os pulmões cheio de cigarros

Algumas estatísticas indicam que 87% dos tumores de pulmão nos Estados Unidos estão intimamente relacionados ao tabagismo.

As consequências de fumar para seus pulmões são múltiplas. Os mais jovens são, muitas vezes, os mais vulneráveis a cair neste mau hábito. Por isso, é importante conhecer esses efeitos secundários para assim poder se conscientizar a respeito dos problemas que o tabaco traz para a saúde.

Como parar de fumar? Há muitos tipos de produtos alternativos e métodos de ajuda no mercado. Em todo caso, o principal é ter vontade de parar.