Fígado e intestino: dois órgãos que os atletas devem cuidar muito bem

12 de fevereiro de 2019
Há uma crença de que só por sermos atletas teremos uma boa saúde, no entanto, o oposto pode acontecer quando não há outros hábitos saudáveis ​​associados

A prática de esportes é um dos pilares para uma vida saudável. Ajuda a manter um peso adequado, ativa o metabolismo e reduz o estresse, entre outras qualidades. É necessário complementar a prática com outros cuidados para cuidar também de órgãos importantes como o fígado e o intestino.

Uma rotina de exercícios afeta diretamente o sistema digestivo. Cabe a cada um garantir que esses efeitos sejam positivos; o conhecimento do próprio corpo é a melhor forma que o esportista tem para se proteger.

O papel do fígado e do intestino nos atletas

O fígado desempenha um papel importante nos atletas, uma vez que é o responsável pelo armazenamento de glicogênio. Ele regula o açúcar no sangue para que esteja presente em todos os momentos que o corpo precisar. Apenas com boa função hepática um atleta pode ter energia e saúde.

Mulher com dor nas costas

Os intestinos são fundamentais e vitais. Eles atuam como uma barreira de transporte de nutrientes e bloqueio de moléculas prejudiciais. Se a membrana intestinal se torna muito permeável, o corpo é exposto a várias bactérias. Todos os tipos de doenças são gerados pelo enfraquecimento do sistema imunológico.

Dicas para proteger o fígado e intestino de um atleta

É essencial dar a esses órgãos a importância que eles realmente têm para a saúde do organismo. O hábito de manter um equilíbrio entre exercícios e outras atividades previne náuseas, gastrite, refluxo, etc. Vejamos o que podemos fazer para garantir uma boa saúde tanto do fígado quanto do intestino a seguir.

Regular horários

Não é aconselhável comer durante as duas horas antes da atividade física nem nos 30 minutos posteriores. Para não exigir do fígado e intestino, o estômago não deve estar cheio na hora da prática esportiva.

Selecione o tipo de comida que compõe a dieta diária

É essencial priorizar em nossa dieta pratos ricos em fibras e nutrientes, como legumes, frutas, grãos integrais, legumes e nozes. Com este tipo de rotina, a eliminação de resíduos é favorecida e previne doenças como o câncer de cólon.

Faça redução de doces e produtos químicos

Todos os atletas devem evitar comer alimentos com altos níveis de açúcar, farinhas refinadas e gorduras. Embora usualmente sejam alimentos tentadores e façam parte de hábitos enraizados, eles não são positivos para o organismo.

O mesmo acontece com os produtos que possuem altas taxas de elementos químicos. Especialmente neste grupo estão aqueles processados. Na prática, devido à falta de tempo, todos nós caímos em algum momento nas armadilhas do fast food.

Líquidos em quantidade e qualidade

É comum falar sobre a importância de consumir pelo menos dois litros de líquido por dia. Porém, é necessário esclarecer quais são os líquidos recomendados, além da água.

Os fluidos mais positivos como auxiliares da função hepática e intestinal são:

  • Chá verde
  • Infusões digestivas
  • Infusões de purificação
  • Caldos de legumes
  • Chá Kukicha
chá verde

Mastigar e mastigar antes de engolir

Uma maneira de colaborar com o trabalho do sistema digestivo é mastigar os alimentos corretamente. O ideal é processá-los até que se tornem líquidos e depois engolir. Assim, a absorção de vitaminas, minerais e ácidos é facilitada; a digestão é melhorada e o corpo tem uma sensação constante de bem-estar.

Tranquilidade ainda maior ao comer

Os problemas intestinais estão intimamente relacionados aos estados emocionais. Embora seja difícil, você tem que aprender a gerenciar o estresse. Além disso, no momento de cada refeição a harmonia deve prevalecer. Da mesma forma, você deve gerenciar o tempo alocado para este momento.

Uma das principais causas do mau funcionamento gastrointestinal é comer com pressa. Você tem deixa de fazer os lanches enquanto caminha de um lugar para outro ou almoçar durante uma discussão.

Contribuição do ômega 3 em casos de função intestinal irregular

Aqueles que sofrem de desequilíbrios intestinais são favorecidos com nutrientes como ômega 3, vitaminas K e B. Além disso, alguns probióticos, como iogurte e prebióticos podem ser incluídos para melhorar a flora intestinal.

Para concluir

A atividade física, seja profissional ou amadora, é ótima para a saúde. Assegurado o equilíbrio entre dieta, emoções e exercícios, pode-se esperar um corpo saudável, incluídos aí o fígado e o intestino, assim como todos os órgãos do corpo. Os resultados ficam visíveis imediatamente.