Dicas para manter a hidratação da pele do atleta

26 de janeiro de 2019
A hidratação da pele é um dos fatores que nem sempre são levados em consideração no planejamento esportivo; garantir que o maior órgão do corpo não sofra estragos pela atividade física exige algumas regras básicas de cumprimento obrigatório.

Fazer atividade física regularmente traz enormes benefícios para o organismo. No entanto, para que o corpo possa responder da melhor forma possível e, ao mesmo tempo, para reduzir os riscos de lesões, sempre há medidas que devem ser consideradas; uma delas é a hidratação da pele.

A hidratação da pele começa de dentro para fora

Não só a pele, e sim o corpo como um todo. Ambos requerem níveis ideais de hidratação para funcionar adequadamente. Por isso, a ingestão regular de líquidos, de preferência água em abundância, é um fator vital. O corpo sempre vai precisar de água antes, durante e depois do exercício.

A sudorese excessiva

Através da transpiração, uma grande quantidade de toxinas é eliminada; sua presença é sinônimo de que o esforço físico está funcionando. Embora a pele também seja purificada com o suor, a perda de líquidos pode levar a episódios de ressecamento e irritação.

Além disso, parte da camada protetora que age contra a ação dos raios solares e outros agentes externos é perdida junto com a água eliminada.

Garota suada praticando esportes

Em qualquer caso, a ideia não é regular ou diminuir o fluxo de suor desprendido pelo corpo; pelo contrário, é necessário facilitar este trabalho, na medida do possível.

Uma boa opção é recorrer à esfoliação, um processo que permite, entre outras coisas, limpar os poros e eliminar as células mortas. Além disso, também tonifica a epiderme e melhora os níveis de oxigenação.

Alimentação equilibrada

Esse é outro ponto de grande interesse, principalmente quando falamos de esportes e atividade física regular. Existem alimentos com propriedades muito úteis para proteger ou facilitar a regeneração da pele; da mesma forma, também para fornecer grandes quantidades de líquido e evitar a desidratação.

A lista dos alimentos cujos benefícios são sentidos diretamente na derme incluem as frutas cítricas, tais como o limão e a laranja. Além de fornecer água, elas também contêm vitamina C em abundância.

A vitamina C é um antioxidante que age diretamente na formação do colágeno, uma proteína vital para dotar a pele de força e elasticidade. Outra fruta rica nesse elemento é o kiwi que, além disso, também previne a constipação, permitindo que o intestino cumpra a tarefa de eliminar as toxinas do corpo.

A hidratação por fora

Há vários fatores externos que podem afetar a hidratação da pele dos atletas. Há elementos cuja ação nociva se torna mais perceptível quando se trata de atividades ao ar livre. O sol é o mais evidente; por isso, ao se exercitar sob os raios solares, é necessário contar com os filtros solares apropriados.

Filtro solar na pele com coração desenhado

Outros elementos ambientais que podem afetar a derme são o vento e as temperaturas extremas. Muito frio gera um estado de ressecamento quase automático nas áreas desprotegidas; com o calor, a taxa de sudorese é mais alta.

Uma maneira de reduzir o dano causado pelo clima adverso é usar as roupas certas, de acordo com o esporte e com as condições climáticas.

Uma informação importante, no que diz respeito ao sol, é a seguinte: fazer alguma atividade em plena luz do dia, na areia da praia no verão e com o tronco totalmente exposto, vai expor mais áreas do corpo à ação direta dos raios do sol.

Muita água desidrata

Os banhos constantes, aos quais a maioria dos atletas geralmente se submete, são outro fator que dificulta a hidratação da pele. Por isso, é sempre importante ter cremes ou óleos hidratantes para aplicar depois de sair do banho.

Os nadadores frequentes devem enfrentar ainda mais dificuldades. Na verdade, os que praticam esportes nas piscinas devem enfrentar um elemento que aumenta drasticamente os níveis de ressecamento da pele: o cloro. Por outro lado, os que mergulham no mar têm que enfrentar os altos níveis de salinidade da água.

Não esqueça o cabelo

O cabelo também sofre com os rigores do exercício, assim como o couro cabeludo; dessa forma, os cuidados para manter o cabelo hidratado e protegido são muito importantes. Uma boa ideia é não dispensar, sempre que possível, o uso de chapéus ou bonés enquanto estiver ao ar livre e sob o sol.