Colesterol ruim alto: as 4 principais causas

25 de agosto de 2019
O colesterol é uma substância gordurosa fundamental para as nossas células, mas seu excesso pode se acumular nas artérias e provocar doenças cardiovasculares. Neste artigo veremos as principais causas do aumento do colesterol ruim.

O colesterol é uma substância sintetizada no fígado semelhante à gordura e que faz parte da parede celular. É um componente imprescindível tanto estruturalmente quanto na gênese de vários hormônios, como os sexuais ou a aldosterona. Mas ter o colesterol ruim alto pode causar problemas de saúde.

O que é o colesterol ruim?

O colesterol é transportado por diferentes lipoproteínas por todo o corpo humano. Essas lipoproteínas podem ser, de forma simplificada:

  • HDL — high density lipoprotein: lipoproteínas de alta densidade. Transportam o colesterol acumulado em nossos tecidos para o fígado para ser destruído.
  • LDL — low density lipoprotein: lipoproteínas de baixa densidade. Transportam o colesterol do fígado e o depositam nos tecidos periféricos.

Conhecemos como ‘colesterol ruim’ a segunda lipoproteína. Um excesso de LDL no organismo provocará um maior depósito de colesterol nos tecidos periféricos, como as artérias. Isso causa o estreitamento das mesmas.

Essa é a gênese das placas de ateroma, que podem ocasionar doenças cardiovasculares graves. Alguns exemplos são as embolias pulmonares ou infartos agudos do miocárdio devido à oclusão das artérias coronárias, que são as que irrigam o coração.

As 4 causas mais comuns de ter o colesterol ruim alto

A seguir, vamos explicar quais são as quatro causas mais comuns de níveis elevados de LDL no sangue e como podemos remediar a situação. A premissa é evitar as consequências de manter esses níveis elevados por um período prolongado de tempo.

1. Sedentarismo

sedentarismo é um dos maiores fatores de risco para doença cardiovascular em idade avançada no mundo ocidental. É um fator de risco potencialmente modificável contra o qual devemos lutar durante todos os estágios de nossas vidas.

As 4 causas mais comuns do colesterol ruim alto

O fato de realizar pouca atividade física está relacionado a um maior índice de gordura corporal, ao aumento da resistência à insulina, a um maior perímetro abdominal e, como consequência de tudo isso, a uma maior deposição de colesterol ruim — LDL — em nossos tecidos.

Para corrigir essa situação, basta praticar uma atividade física moderada duas ou três vezes por semana. Geralmente, em pouco tempo já temos uma melhora nos níveis de colesterol LDL.

Pode-se aumentar progressivamente a realização atividade física para criar o hábito e obter todos os benefícios da prática esportiva.

2. Dieta rica em gorduras saturadas

Não seguir uma alimentação variada e balanceada e abusar de pães, salgados, bolos ou de alimentos processados, ricos em gorduras saturadas e hidrogenadas, aumenta os componentes do colesterol — os ácidos graxos saturados.

Portanto, o fígado sintetizará mais colesterol, que então será transportado pelo LDL para os tecidos periféricos e, especificamente, para as paredes de nossas artérias.

Além disso, o consumo excessivo desse tipo de alimento geralmente está associado ao sedentarismo, por isso é muito comum que esses fatores de risco estejam associados à obesidade. Para corrigir essa situação, devemos nos educar e nos conscientizar da importância de uma nutrição adequada para a nossa saúde a longo prazo.

3. Fumar

O tabagismo não é prejudicial apenas para o sistema respiratório. As substâncias tóxicas contidas no tabaco produzem fibrose da parede das artérias, e isso facilita a formação de depósitos de colesterol nelas.

4. Diabetes mellitus

Sofrer de diabetes e não controlá-la faz com que tenhamos altos níveis de açúcar no sangue. Essa situação de hiperglicemia provoca um aumento na síntese hepática de colesterol e em seu transporte para os tecidos, com seu consequente acúmulo.

A hiperglicemia provoca um aumento na síntese hepática de colesterol

Devemos recorrer ao nosso endocrinologista para um tratamento mais adequado para a diabetes. Assim, evitaremos os altos níveis de glicose no sangue que, além de aumentar o colesterol, podem provocar outros sintomas indesejáveis.

Colesterol bom

Como já explicamos, o colesterol bom ou HDL coleta os depósitos de colesterol dos tecidos e os transporta para o fígado para convertê-los em seus elementos celulares. Por esse motivo, não devemos apenas nos concentrar em reduzir o LDL, mas também em aumentar os níveis de HDL.

Esse aumento de HDL é alcançado pela ingestão de gorduras saudáveis, ricas em ácidos graxos monoinsaturados e poliinsaturados. Também é vital aumentar nossa atividade física diária, uma vez que tem sido frequentemente associada à uma melhora nos níveis de HDL.

  • Linton MF, Yancey PG, Davies SS, Jerome WG, Linton EF, Song WL, et al. The Role of Lipids and Lipoproteins in Atherosclerosis [Internet]. Endotext. MDText.com, Inc.; 2000 [cited 2019 Apr 13]. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26844337
  • Fernández-Friera L, Fuster V, López-Melgar B, Oliva B, García-Ruiz JM, Mendiguren J, et al. Normal LDL-Cholesterol Levels Are Associated With Subclinical Atherosclerosis in the Absence of Risk Factors. J Am Coll Cardiol [Internet]. 2017 Dec [cited 2019 Apr 13];70(24):2979–91. Available from: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0735109717412320
  • Martin SS, Blumenthal RS, Miller M. LDL Cholesterol: The Lower the Better. Med Clin North Am [Internet]. 2012 Jan [cited 2019 Apr 13];96(1):13–26. Available from: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0025712512000107
  • Kokkinos PF, Fernhall B. Physical Activity and High Density Lipoprotein Cholesterol Levels. Sport Med [Internet]. 1999 Nov [cited 2019 Apr 13];28(5):307–14. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10593643