Dicas para fortalecer o sistema imunológico

3 de junho de 2020
A deficiência de vitamina D pode gerar cansaço e fadiga crônica. Aprenda sobre a importância deste e de outros nutrientes para o sistema imunológico.

A imunidade está intimamente ligada à alimentação. A carência de nutrientes pode afetar diretamente a eficiência da barreira do corpo que nos impede de adoecer. Ao contrário, existem também alimentos que funcionam como meios para fortalecer o sistema imunológico.

Hoje vamos dar uma série de dicas alimentares que vão permitir o fortalecimento das suas defesas. Lembre-se, no entanto, que qualquer sintoma que você venha a apresentar deverá ser discutido com um profissional e que não é correto fazer alterações na dieta sem primeiramente consultar um nutricionista.

Consuma mais iogurte

Os iogurtes contêm bactérias chamadas de probióticos que estão diretamente relacionadas à saúde. Essas bactérias colonizam o trato gastrointestinal, melhorando assim a absorção de nutrientes e, portanto, representando uma barreira contra a entrada de organismos patogênicos.

De fato, um artigo publicado na Revista Médica de Chile vincula a saúde da microbiota ao correto funcionamento do sistema imunológico. Portanto, para estimular o crescimento seletivo de microrganismos, é necessário garantir o consumo de iogurtes e de leite fermentado.

Além disso, também é benéfico complementar a sua ingestão com fibra alimentar. A fibra fermenta no nível intestinal, melhorando assim a qualidade e a variedade da microflora.

Ingestão de vitamina D para fortelecer o sistema imunológico

Outro nutriente diretamente relacionado à função de defesa do organismo é a vitamina D. Ela pode ser sintetizada de forma endógena, a partir da exposição ao sol. Enquanto isso, o aporte exógeno pode ser obtido através do consumo de peixes azuis, laticínios integrais e ovos.

Dicas para fortalecer o sistema imunológico

No entanto, cabe destacar que há um déficit generalizado desse micronutriente. É por esse motivo que a sua suplementação geralmente é recomendada. Seu déficit está associado à fadiga crônica e ao cansaço.

A vitamina D desempenha um papel importante na modulação da autoimunidade, de acordo com um artigo publicado na revista Endocrinology and Metabolism Clinics of North America. Além disso, a manutenção de níveis adequados dessa vitamina ajuda a combater as infecções.

Se você consumir poucos alimentos processados, sua imunidade vai melhorar

A ingestão de açúcares simples, gorduras trans e aditivos possui propriedades inflamatórias. Essa inflamação pode levar ao aparecimento de patologias a médio e longo prazo.

Muitas dessas condições estão ligadas à obesidade e ao excesso de peso. Outras, no entanto, estão associadas a um mau funcionamento do sistema imunológico produzido por um consumo inadequado de nutrientes.

Por esse motivo, é aconselhável reduzir o consumo de alimentos processados. Em vez disso, é preferível aumentar a ingestão de produtos frescos, tais como frutas e legumes, peixes ou laticínios.

Esses alimentos contêm uma grande quantidade de vitaminas, minerais e antioxidantes, o que vai melhorar o estado de saúde e o funcionamento do sistema imunológico.

Pratique exercícios regularmente

A atividade física é uma aliada das defesas do corpo. Embora um episódio esportivo esporádico e de alta intensidade possa colocar a imunidade em risco, a prática de exercícios regulares está associada a uma melhora na função imunológica.

A revista Biochemical Society Transactions mostra os efeitos benéficos da prática esportiva na melhoria das defesas do corpo. De fato, a publicação estabelece um vínculo entre o exercício e a redução da inflamação, bem como a proteção contra o risco de doenças a médio e longo prazo.

É necessário considerar que a prática esportiva deve ser supervisionada por um profissional. Dessa forma, é possível evitar lesões e adaptá-la às necessidades individuais.

Dicas para fortalecer o sistema imunológico

Para se ter em mente

A alimentação influencia um grande número de processos orgânicos, e o sistema imunológico não seria uma exceção. Dessa maneira, a ingestão adequada de nutrientes melhora as defesas do organismo contra organismos patogênicos e contra o desenvolvimento de patologias.

Nos últimos anos, grande importância tem sido dada à microbiota na modulação desses processos. Conforme explicamos anteriormente, surgiram vários ensaios clínicos demonstrando a importância de uma microbiota saudável para a promoção da imunidade e para a prevenção de doenças.

Além disso, existem déficits de micronutrientes associados à piora da saúde e a um aumento da incidência de doenças. Um exemplo específico é o da vitamina D, cuja deficiência é endêmica na população. Por esse motivo, a sua suplementação é frequentemente recomendada para fortalecer o sistema imunológico.

  • Alarcón P., González M., Castro É., The role of gut microbiota in the regulation of the immune response. Rev Med Chil, 2016. 144 (7): 910-6.
  • Vanherwegen AS., Gysemans C., Mathieu C., Regulation of immune function by vitamin D and its use in diseases of immunity. Endocrinol Metab Clin North Am, 2017. 46 (4): 1061-1094.
  • Hojman P., Exercise protects from cancer through regulation of immune function and inflammation. Biochem Soc Trans, 2017. 45 (5): 905-11.