Como começar a fazer treinos de resistência

7 de novembro de 2019
Se você deseja prolongar o seu desempenho máximo durante a prática esportiva, você precisa fazer treinos de resistência. Aqui estão algumas sugestões para planejá-los.

Existem diferentes razões para começar a fazer treinos de resistência. Independentemente do tipo de esporte praticado, é sempre bom ser resistente em termos cardiorrespiratórios. Por isso, neste artigo vamos te contar como aprimorar essa capacidade.

O que você precisa saber sobre os treinos de resistência

Em primeiro lugar, devemos definir o que são os treinos de resistência. Basicamente, trata-se de uma série de exercícios que têm como objetivo trabalhar e fortalecer o sistema cardiovascular.

As atividades de ‘cardio’ mais comuns são a corrida, a natação e andar de bicicleta (tradicional ou ergométrica). A duração de um treino de resistência depende do objetivo, do condicionamento físico e das preferências de cada pessoa.

Existem dois métodos principais para trabalhar a resistência. Por um lado, há o treino contínuo, que inclui exercícios de longa duração (bicicleta, natação, caminhada, corrida). Por outro, o intervalado, no qual o exercício é intercalado com os intervalos de descanso (aeróbica, step, etc).

Dentre os benefícios dos treinos de resistência, podemos destacar os seguintes:

  • Os músculos se tornam mais eficientes porque recebem o suprimento adequado de oxigênio.
  • Podemos lidar melhor com o estresse, a ansiedade e a depressão.
  • O coração é o órgão que mais se beneficia e os riscos de doenças cardíacas são reduzidos.

Porém, para trabalhar a resistência, é muito importante fazer o número de treinos adequado. Estima-se que, com três sessões semanais e em questão de um mês ou um mês e meio, já seremos muito mais resistentes.

No entanto, devemos ter em mente que, no início, os exercícios podem ser um pouco frustrantes e podemos chegar a pensar que não vamos alcançar os resultados desejados. Assim, é necessário ter paciência e ir observando as pequenas mudanças a cada semana.

treinos de resistência

Além disso, seria bom encontrar um exercício ou atividade que seja do nosso agrado, de tal forma que possamos nos divertir sem nos sentirmos pressionados nem pelo ambiente, nem por nós mesmos.

Dicas para começar a fazer treinos de resistência

Talvez você pense que basta se exercitar para trabalhar a resistência. No entanto, há outras questões que não devemos perder de vista para atingir os nossos objetivos. Por isso, preste atenção a estas dicas para começar a fazer treinos de resistência:

1. Escolha o tipo de treino

Talvez você goste mais da ideia de andar de bicicleta durante uma hora do que de fazer uma aula de aeróbica, ou então você prefira nadar a correr. Tudo depende dos seus gostos, das suas intenções e dos dias em que você treina.

2. Mantenha uma dieta adequada

Não adianta nada passar horas na academia ou treinando a resistência se depois você não tiver forças nem para se levantar. Muitas vezes, pensamos que estamos cansados ​​do exercício, quando, na verdade, isso acontece porque o corpo não tem os nutrientes necessários para enfrentar os esforços diários.

É muito importante aumentar ou equilibrar a sua ingestão de proteína, que pode ser encontrada em carnes vermelhas e brancas, leguminosas, farinhas, cereais e oleaginosas. Você também pode incluir os famosos shakes de proteína, muito populares entre atletas.

3. Encontre o ritmo adequado

Para fazer um treino de resistência que permita obter resultados, é fundamental encontrar o nosso próprio ritmo. Isso significa que, a princípio, não podemos exigir mais do que podemos dar, mas também não podemos nos exercitar abaixo de nossas capacidades.

Se treinarmos forte demais de forma contínua, sem que os músculos possam descansar, podemos sofrer com sobrecargas, lesões e dores. O corpo inteiro deve se acostumar com o novo exercício, gradualmente.

Como começar a fazer treinos de resistência

4. Treine três vezes por semana

Embora se acredite que seja necessário se exercitar diariament epara treinar a resistência, na verdade, conforme dissemos anteriormente, o corpo precisa descansar. Se formos à academia todos os dias, nunca vamos nos recuperar adequadamente.

Por esse motivo, é recomendável deixar um dia de descanso entre os treinos. Dessa forma, podemos treinar segunda, quarta e sexta ou terça, quinta e sábado, por exemplo. O organismo (principalmente os músculos, tendões e ossos) será estimulado o suficiente, mas, ao mesmo tempo, ele terá tempo para se recuperar do esforço.

A resistência é a capacidade física (e também psíquica) do nosso corpo para lidar com certos esforços e a posterior possibilidade de recuperação. Portanto, os treinos de resistência são fundamentais, independentemente de qual forem a nossa atividade preferida e os nossos objetivos.

  • Pallarés, J. G., & Morán-Navarro, R. (2012). Propuesta metodológica para el entrenamiento de la resistencia cardiorespiratoria. Journal of Sport and Health Research. https://doi.org/ISSN: 1989-6239