Razões para não exagerar nos treinos

· 15 de novembro de 2018
Todo mundo sabe que treinar e fazer exercícios faz bem para a saúde. Mas será que também é possível tornar a prática de esportes prejudicial à saúde?

O exercício é certamente essencial para o corpo. Além de tonificar os músculos, também reduz a pressão arterial, aumenta a função cardíaca, aumenta a autoestima e melhora a memória de longo prazo. No entanto, como tudo em excesso, há muitas razões para não exagerar nos treinos na academia ou em casa.

Em alguns casos, pode ocorrer um excesso de treinamento prejudicial ao organismo, causando grandes desequilíbrios e até lesões. Muitas vezes há casos em que as pessoas ficam obcecadas com o exercício e não realizam intervalos adequados. Permita-se descansar!

Razões para não exagerar nos treinos

O excesso nos treinos é uma das principais causas de exagero. Uma situação que pode ocorrer para os iniciantes que realizam exercícios de alta intensidade, mas também para veteranos que se tornam obcecados pelo exercício. É muito importante interpretar o que o corpo diz e sempre descansar o suficiente antes, durante e depois dos treinos.

Mulher cansada na academia

Outra causa pode ser a fadiga do sistema nervoso central. Em cada exercício ou movimento, é o cérebro que envia a ordem ao músculo para realizá-lo. O hábito de exagerar nos treinos na academia pode causar um declínio no caminho do cérebro para o músculo, embora este último esteja em sua melhor forma.

A falta de nutrientes é outra causa muito popular no processo de treinamento excessivo. É necessário que cada pessoa forneça as calorias e nutrientes necessários para que a recuperação muscular seja adequada.

A comida é o combustível do corpo, essencial para manter um nível de treinamento adequado. Se as proteínas necessárias não forem consumidas, a falta de aminoácidos pode ocorrer. Esse fenômeno é muito importante para a regeneração muscular.

Dicas para evitar o overtraining e a fadiga

Ao se exercitar, é muito importante levar em conta certas precauções para evitar sintomas de overtraining ou fadiga. Uma das mais importantes é planejar o treinamento. Este método é muito útil e deve levar em conta as capacidades de cada atleta. Portanto, é necessário definir dias de treinamento e descanso.

Outro ponto importante é ir pouco a pouco com os treinamentos e dosar as intensidades do mesmo. É necessário ter um programa de treinamento inteligente e responsável. Essa é uma das razões para não exagerar nos treinos na academia.

Mulher sendo orientada em um treino na academia

Além disso, para evitar a fadiga, um sono de qualidade é essencial. Durante esse processo o corpo descansa e isso leva à restituição e recuperação do nosso organismo. Quando as horas de sono são restritas, há uma alteração nos hormônios. Essa é outra das razões para não exagerar nos treinos.

É essencial conhecer a quantidade de calorias, proteínas e carboidratos que o organismo necessita para realizar determinadas atividades. Uma boa dieta irá prevenir o overtraining em certa medida, visto que aumentará o seu limite e capacidade para exercícios. Outra boa alternativa é incorporar suplementos à dieta.

Uma boa recomendação para todas as pessoas que treinam é aprender a ouvir o corpo. O corpo se manifesta com vários sintomas, como fadiga, insônia, cansaço e outros sintomas claros de que algo não está indo bem. Nesses casos, devemos parar, refletir e revisar os treinos e os pontos mencionados acima.

Como tratar overtraining e fadiga?

Quando o corpo experimenta fadiga ou excesso de treinamento, é aconselhável levar o tempo necessário para descansar e recuperar-se. Além disso, a hidratação correta também é fundamental. Se esses sintomas forem acompanhados de algumas massagens esportivas, isso também ajudará a relaxar o corpo e a mente.

Uma recomendação final é que, antes de começar a treinar, é importante fazer uma visita ao médico para uma verificação geral. Também é muito positivo ter um profissional de esportes para orientar a seleção dos exercícios do treino.

Os treinos na academia, como qualquer tipo de atividade física, devem ser realizados de forma progressiva. O iniciante tem que adaptar os programas de exercícios ao seu físico e respeitar o tempo para sua evolução.

Essas são apenas algumas da razões para não exagerar nos treinos.