O que fazer se o Yoga causar dor durante a prática

14 de junho de 2019
Ao contrário do que geralmente se pensa, na prática de Yoga também existe um risco de lesão, dor e inflamação ao fazer as diferentes posturas. Para evitar que isso aconteça, é aconselhável contar com a assistência de um profissional e seguir estas dicas.

Há um erro que muitas pessoas cometem em relação ao Yoga: acreditar que não há riscos de lesão. É assim que surgem hérnias, fisgadas e lesões. Para começar a praticar essa técnica, sempre devemos recorrer a um instrutor certificado. Se o Yoga te causar dor, você deve analisar as possíveis causas.

Uma pessoa responsável por iniciar a outra no caminho do Yoga saberá quando é apropriado ou não pedir, por exemplo, um atestado médico antes de dar as aulas. Além disso, as sessões de um aluno que nunca fez uma asana não serão iguais àquelas de alguém que já está praticando há algum tempo.

Existem riscos na prática do Yoga?

A resposta a essa pergunta é relativa. Uma pessoa que tem uma boa saúde articular, orgânica e muscular não encontrará contraindicações em nenhuma das posturas adequadas para iniciantes.

No entanto, é possível se lesionar se elas forem feitas sem supervisão. Isso se deve à natureza dessa técnica, pois ela é muito mais do que uma simples atividade física. Para saber o que fazer se o Yoga te causar dor, será útil dar uma olhada na sua verdadeira essência.

O que é o Yoga?

A próxima coisa a fazer seria analisar o que é o Yoga. Para isso, devemos voltar vários milhares de anos na tradição da Índia e olhar muitos aspectos religiosos. O primeiro responsável por compilar a tradição do Yoga foi Patanjali, autor dos ‘Yoga-Sutras’, concebidos  por volta do ano II A.C.

Este autor representa um dos caminhos desta filosofia: o Ashtanga Yoga, que faz parte do caminho real ou ‘Raja Yoga’. De acordo com essa teoria, a iluminação é alcançada por meio da autorregulação da energia do corpo.

Os mestres de Yoga do caminho de Ashtanga faziam treinos exaustivos de asanas diariamente, cada uma com um significado realmente profundo.

De acordo com esse pensamento, o Yoga poderia ser definido como uma técnica que abrange aspectos filosóficos e religiosos e seu objetivo é a superação do ego. Em outras palavras, o objetivo das sequências de asanas é o de transcender o eu para formar uma unidade com o universo.

Existem riscos na prática do yoga

Com a prática, as posturas físicas se tornam apenas uma das oito etapas propostas nos Yoga-Sutras em direção ao Samadhi ou ‘Iluminação’. Na verdade, as asanas precisam de um comportamento ético rígido, no qual a não-violência é a medida de todas as coisas.

Além disso, a prática da respiração, da concentração, da introspecção e da meditação são tão necessárias quanto todas as outras etapas. Estes aspectos andam de mãos dadas com a prática eficaz do Yoga.

No caminho da não-violência, o autocuidado do corpo é uma das ramificações essenciais a serem seguidas. É por isso que um instrutor de Yoga deve velar pela saúde física dos seus alunos, ao mesmo tempo em que ele deve transmitir a necessidade de um tratamento amoroso em relação ao próprio corpo para cada um deles.

Então, o que fazer se o Yoga te causar dor?

Em primeiro lugar, se doer, você deve parar. O Yoga não deve causar dor, uma postura pode colocar a força muscular à prova ou pode levar ao alongamento a pontos totalmente novos para muitas pessoas.

Se o Yoga te causar dor, você deve parar. É essencial enfatizar esse aspecto, já que muitas pessoas acreditam que, se doer, é porque ‘a postura está fazendo efeito’.

Na verdade, você não estará mais perto da iluminação por conseguir fazer flexões mais profundas ou torções mais ousadas. O bem-estar no Yoga é alcançado quando a prática flui, quando o corpo conhece os seus limites e é possível desfrutar da prática dentro deles.

O desafio não é o de conseguir fazer uma postura difícil, mas sim o de saber acompanhar cada movimento com a respiração e respeitar os limites do corpo.

se o yoga te causar dor, você deve parar

Por todas estas razões que vimos, diz-se que não há idade para o Yoga. Inclusive, essa prática e os seus benefícios podem ser adaptados para pessoas com movimentos muito reduzidos.

É possível fazer Yoga sentado ou deitado, assim como também é possível dedicar uma aula para as articulações da mão e do pé, ou para os movimentos suaves da cabeça.

Em suma, não é necessário ter medo do Yoga. Não é preciso ser um atleta, ser jovem ou elástico para apreciar um dos mais belos legados dos ancestrais hindus. Simplesmente respirar e fluir: essa é a base para uma prática feliz e sem dor. 

  • Swami Jnaneshvara Bharati. Razones para practicar yoga. Extraído de: http://www.swamij.com/spanish/10Razones.pdf
  • Paidotribo. El yoga como medicina. Extraído de: http://www.paidotribo.com/pdfs/1023/1023.0.pdf