A importância de planejar os dias de treino

· 22 de outubro de 2018
É importante estruturar muito bem o exercício que vamos fazer e planejar os dias de treino para evitarmos lesões e conseguirmos alcançar o nosso melhor desempenho

Não podemos treinar cada um dos grupos musculares do nosso corpo todos os dias. Além disso, também não devemos fazer os mesmos tipos de exercícios e a intensidade deve variar. Portanto, planejar os dias de treino é uma tarefa que todo atleta deve enfrentar.

Se você frequenta uma academia ou tem um personal trainer, certamente tem alguém para planejar seus treinos. Isso é muito bom. Mas caso você não tenha alguém pra fazer isso por você, deve fazer por conta própria.

Por que isso é tão importante? Em primeiro lugar, porque um treino, semanal ou mensal, deve ter objetivos específicos e uma metodologia para alcançá-los. Mesmo que você seja viciado em exercícios, alguns dias devem ser destinados ao descanso.

Por exemplo, se você pratica vôlei e acha que precisa melhorar seu salto, você deve fazer exercícios de força e também de musculação. O ideal, neste caso, não é chegar na academia ou no treino e fazer o que vem à mente.

Isso significa que será necessário planejar os dias de treino para gerar um conjunto de exercícios que, combinados, permitam atingir o objetivo proposto.

Como planejar os dias de treino

Um homem preenchendo um calendário de treinamento

Primeiro, vamos listar a multiplicidade de fatores que devem ser considerados ao planejar dias de treino. Estes são os mais relevantes:

  •  Condição física do atleta
  •  Objetivos
  •  Exercícios realizados anteriormente
  •  Disponibilidade de tempo
  •  Risco de lesões
  •  Ritmo de vida e necessidade energética diária da pessoa
  •  Preferências na hora de treinar

Para cada esporte, e até mesmo para cada função dentro de um esporte, existirá um treino em particular que é mais eficaz. Normalmente, o indivíduo médio quer treinar para aumentar a massa muscular, tonificar o corpo e queimar gordura.

Assim, a partir desse objetivo, deve ser desenvolvido um treino que foque no treino de força. Isto porque este é o modo mais efetivo de transformar gorduras em músculos e ostentar um corpo malhado.

No entanto, também deve haver uma parte do treino dedicado aos exercícios cardiovasculares. Após uma série de exercícios com pesos, nos quais as fibras musculares se quebram e o músculo aumenta, é o momento ideal para esse outro tipo de exercícios.

Com essa combinação podemos queimar ainda mais gorduras, pedalando na bicicleta ou correndo na esteira. Correr ao ar livre também é uma ótima opção, é claro.

Variar a intensidade e descansar

Mulher cansada na academia

Você pode treinar durante os sete dias da semana, mas a intensidade não deve ser a mesma. Ou seja, se fizer exercícios de força, tente colocar um dia entre eles.

Nos outros dias, enquanto isso, você pode praticar um descanso ativo: exercícios cardiovasculares ou mobilizar o corpo com exercícios de baixa intensidade (menos de 60% da sua capacidade). O mesmo se aplica se você fizer um treino cardiovascular intenso.

Por outro lado, se preferir algo divertido, é hora de introduzir atividades recreativas para se manter ativo. Por exemplo Yoga, zumba, pilates ou esportes coletivos.

Lembre-se sempre de que você não deve se exceder. Este é um bom lembrete também para fins de semana.

Não subestime o valor do descanso. Quando descansamos, reabastecemos energias, reconstruimos os músculos exercitados e recarregamos a mente para novos esforços.

Momentos de treino não planejado

Esta organização que discutimos anteriormente e que todos os atletas devem considerar geralmente coexiste com outros treinos “não planejados”. Quais são eles?

Um exemplo claro são os exercícios de força em casa. Especificamente: se você estiver movendo móveis ou outros itens pesados, é lógico que à tarde não deve fazer força na academia. Portanto, é hora de fazer cardio ou HIIT.

Além disso, se você aproveitou uma tarde de folga para jogar futebol ou basquete com os amigos, não será necessário dizer que no dia seguinte você não vai fazer seu treino de musculação de pernas. No lugar disso, faça o de peito ou costas.

Planejar os dias de treino implica levar esses detalhes em consideração. Embora pareçam mínimos ou pouco relevantes, são erros muito comuns que podem levar a lesões.

Defina objetivos realistas

Homem treinando com argolas e fitas

A partir de tudo que vimos podemos enfim fizer que para planejar seus dias de treino também é necessário considerar as suas obrigações e preferências.

Você terá que decidi se vai treinar de manhã, à tarde ou à noite. Também tenha em mente a que horas você pode ter um melhor desempenho.

Além disso, de acordo com sua condição física e disponibilidade para se exercitar, trace metas que você possa cumprir. Isso permitirá que você evolua com passos pequenos, mas firmes; também será um grande impulso para sua motivação.

Se você praticar um esporte e treinar para isso, tente medir seus progressos. Para isso, controle sua habilidade de saltar, sua reação para defender ataques ou seus quilômetros percorridos.

Hoje em dia, a tecnologia permite que você controle seu desempenho e evolução em um simples telefone celular.

Como podemos ver, planejar os dias de treino pode levar a um grande progresso. Todas as ferramentas organizacionais que temos à nossa disposição podem nos ajudar a combinar diferentes exercícios e aproveitar ao máximo seus benefícios. Mãos à obra!