Fadiga no CrossFit: você está comendo o suficiente?

27 de janeiro de 2020
O CrossFit é um dos esportes da moda e conta com cada vez mais praticantes. No entanto, uma das características desse esporte é a alta exigência física e as necessidades que isso implica: é essencial ter uma alimentação adequada.

A alimentação é a chave para manter uma vida saudável e para progredir no treinamento físico, especialmente nos esportes de alta intensidade, nos quais a glicose serve como combustível. Uma dieta insuficiente é quase sempre a causa do baixo desempenho e da fadiga no CrossFit.

Assim como é necessário um combustível para dar partida no veículo, o corpo humano também requer energia para funcionar. Isso é especialmente verdade quando são praticadas atividades de alta intensidade.

Um erro comum de muitos atletas é reduzir quase a zero a ingestão de calorias obtidas através dos carboidratos. Isso resulta em um aumento da fadiga muscular.

Esse esgotamento excessivo inevitavelmente se reflete não apenas em uma diminuição no desempenho, mas também aumenta os riscos de lesões musculares ou ósseas. Do mesmo modo, podem ocorrer descompensações graves, que podem se manifestar como tontura e até mesmo desmaios.

Uma boa alimentação, a chave para evitar a fadiga no CrossFit

O CrossFit é uma técnica de treinamento físico de alta intensidade. Ele combina diferentes exercícios com um programa específico que é muito exigente para o corpo.

A mistura de força e potência nos treinos com vários exercícios de grande demanda é o que permite que o corpo inteiro seja exercitado. Essa é a principal razão pela qual ele oferece resultados tão bons, tanto para queimar gordura quanto para tonificar ou aumentar a massa muscular.

A chave para obter um bom desempenho está na reserva de glicogênio, que é alcançada principalmente através dos carboidratos. Em geral, eles fornecem a energia necessária para o corpo, especialmente o sistema nervoso, o que é essencial para o bom funcionamento do organismo.

Se quisermos aumentar a massa muscular, a glicose é necessária para executarmos todos os exercícios de maneira correta e segura. Caso contrário, o corpo estaria em situação de emergência e o cérebro dificilmente poderia responder adequadamente.

Fadiga no Crossfit

Ao mesmo tempo, os carboidratos também ajudam a melhorar a atenção, a concentração e a coordenação motora necessária para o desenvolvimento físico. 

O importante é evitar as gorduras e as calorias derivadas do excesso de índice glicêmico que pode ser obtido com alimentos fáceis de processar, tais como a farinha ou o açúcar refinado.

A hidratação é essencial

É importante conhecer o funcionamento interno do organismo para melhorar o desempenho no treinamento. A falta de equilíbrio gera conflitos que causam sofrimento às engrenagens internas, principalmente quando se trata de hidratação.

A recomendação é consumir bastante água antes, durante e após o treino. Isso permitirá manter a temperatura corporal ideal, o funcionamento esperado dos órgãos e o sangue com a textura adequada. Graças a esses processos, evitaremos lesões e problemas cardíacos.

Com os treinos de alta intensidade, a necessidade de hidratação para manter o ritmo aumenta. Tomar água, portanto, permite reduzir a sensação de cansaço muscular e fadiga no CrossFit.

Embora a água seja a forma mais recomendada de hidratação, existem outros alimentos que cumprem essa mesma função e ainda ajudam na recuperação das vitaminas e minerais. Exemplos disso são sucos verdes, smoothies de frutas e vegetais, leite, sopas, entre outros.

As proteínas não podem faltar

Os músculos se regeneram com a ingestão de proteínas. Além disso, elas também ajudam na criação da insulina.

Os exercícios de alta intensidade tendem a desgastar e romper os tecidos. Ao comer proteínas magras, são garantidas as condições necessárias para o corpo reparar as áreas afetadas, ajudando assim a melhorar o desempenho e a evitar lesões futuras.

No entanto, é importante lembrar que o excesso desse elemento nutricional, as proteínas, pode sobrecarregar os rins e o fígado. Nesses casos, graves problemas de saúde podem ser causados, a ponto de impedir a continuidade da atividade física.  

Fadiga no Crossfit

Então, o que comer para reduzir a fadiga no CrossFit?

Uma boa opção para evitar a fadiga no CrossFit é a dieta paleolítica. Trata-se de uma dieta rica em proteínas e na qual produtos altamente processados ​​e açúcares refinados ficam fora da equação. 

O nome desse tipo de dieta se deve ao cardápio geralmente consumido por homens e mulheres desse período pré-histórico. Longe dos alimentos processados atuais, eles comiam a carne dos animais que caçavam, juntamente com as sementes e os frutos que tinham à mão.

No entanto, isso não significa que ela represente uma alternativa infalível, muito menos que ela funcione para todas as pessoas. Em resumo, o melhor é que cada pessoa consulte um profissional da nutrição para resolver as suas necessidades esportivas da melhor maneira.

  • Guía de entrenamiento en Crossfit. Extraído de: http://files.lesionesoutdoor.webnode.es/200000148-29231299f1/Gu%C3%ADa%20de%20entrenamiento%20de%20Cross%20Fit.pdf
  • Gorka Salvatierra Cayetano. 2014. Nuevo fenómeno: el Crossfit. Extraído de: https://buleria.unileon.es/bitstream/handle/10612/4185/8_SALVATIERRA_CAYETANO_GORKA_DICIEMBRE_2014.pdf?sequence=1