Uma análise do saibro de Roland Garros

11 de fevereiro de 2019
É o principal torneio disputado em quadra de saibro no mundo e o segundo em ordem cronológica dos Grand Slams, o que o torna o único dos quatro torneios principais a ser disputado neste tipo de superfície.

O Grand Slam disputado na França, também chamado de Roland Garros, é um torneio de tênis cuja superfície de jogo é um tipo de pó. Veja uma análise do saibro de Roland Garros a seguir.

O torneio acontece durante duas semanas entre o final do mês de maio e o início de junho em Paris, nas instalações do complexo Stade Roland Garros; já que este é a principal sede do torneio desde 1928.

A final é disputada na quadra central Philippe-Chatrier, que tem capacidade para 15.059 espectadores. É a maior capacidade entre as dezenove quadras que o complexo possui.

Na verdade, está prevista uma remodelação do complexo que deve ser inaugurada logo. Entre as novidades, está uma melhoria geral das instalações, além de um aumento na capacidade da quadra central, que também vai passar a ter um teto retrátil.

Antigas sedes

Desde que o torneio francês internacional surgiu no ano de 1891, ele teve quatro sedes antes de se instalar no atual Stade Roland Garros.

  • Île de Puteaux, disputado na areia colocada sobre uma camada de entulho na comuna francesa de Puteaux, em Paris.
  • Instalações do clube esportivo Racing Club de France, localizado no Bois de Boulogne de Paris sobre uma superfície de saibro.
  • Por um ano, em 1909, foi disputado na Société Athlétique de Villa Primrose, em Bordeaux sobre o saibro característico que não abandonaria o torneio no futuro.
  • O Club de Tenis de París, em Auteuil, foi a mais longeva das instalações até que o torneio fosse transferido para o novo complexo inaugurado em 1928, em comemoração à conquista da Copa Davis do ano anterior pelos quatro tenistas franceses históricos.
Estádio de Roland Garros e suas quadras

Estádio de Roland Garros e suas quadras

A atual sede do campeonato é conhecida pelo nome de Stade Roland Garros em homenagem ao famoso ex-aviador e entusiasta deste esporte, Roland Garros.

  • A quadra Philippe-Chatrier é a quadra central de saibro de Roland Garros.
  • A quadra Suzanne-Lenglen é a segunda em importância e capacidade do local; foi nomeada em homenagem à ex-jogadora e maior vencedora na modalidade feminina individual. Com uma capacidade de mais de 10.000 espectadores, foi construída em 1994, recebendo seu nome atual apenas três anos depois.
  • A 1ª quadra ou Court 1 é a terceira quadra do complexo. Ocupa a mesma posição tanto em termos de importância quanto de capacidade. Em seus anexos, desde 1989 se encontra a famosa Praça dos Mosqueteiros, em homenagem aos quatro famosos tenistas. A quadra – com uma capacidade de aproximadamente 3.800 espectadores – está localizada no extremo leste do complexo, bem próximo da pista central.
  • Quadras anexas. O restante do complexo tem um total de até dezesseis quadras chamadas anexas, com menor capacidade. A numeração delas compreende as quadras de dois a doze e de quatorze a dezoito, completando assim um total de dezenove quadras. Há três destinadas para outras práticas. Uma curiosidade sobre elas é que não há uma quadra de número 13 devido a superstições. A capacidade varia ao redor das centenas de fãs.

Características da superfície

As quadras de saibro de Roland Garros desaceleram a bola, fazendo com que ela pule mais alto em comparação com outras superfícies, por exemplo a grama ou o piso duro.

Por esta razão, as quadras conhecidas pelo apelido de barro vermelho, devido à sua tonalidade característica, reduzem a vantagem dos grandes sacadores cujo estilo de jogo é baseado na tática saque-voleio. Isto permite que os jogadores de fundo de quadra sejam os predominantes nesta superfície.

Para fazer uma quadra de saibro em Roland Garros:

  • Primeiramente, é preciso obter a argila que é retirada diretamente de pedreiras naturais.
  • Posteriormente, a argila é cozida em fornos altos. Dependendo do tipo de superfície que se deseja alcançar, o cozimento vai ser feito em uma temperatura maior ou menor (750ºC e 950ºC).
  • Finalmente, a argila é triturada para ser transformada em pequenos grãos.
Características da superfície de saibro

Nos torneios em quadra de saibro, a tecnologia Hawk-Eye não é necessária, graças à marca que a bola deixa na terra.

Para que uma quadra esteja perfeitamente equipada para jogar tênis, são necessários entre 500 e 1.000 quilos de pó de telha. Cada quadra de tênis não é composta apenas de argila, também é possível ver mais duas camadas abaixo.

Na parte inferior, fica o que se conhece como entulho cerâmico; uma superfície dura sobre a qual a argila é derramada. Acima desta camada fica a vedação. Ela é formada por terra batida e adesivo que cria uma massa compacta que adere ao entulho cerâmico que dessa forma não sai do lugar.

Finalmente, por cima desta vedação, fica a camada mais superficial. Ela geralmente tem entre cinco e sete milímetros de espessura. Esta última é a camada que é trocada todas as noites em torneios importantes; como por exemplo as quadras de saibro de Roland Garros.

Assim, o processo de trocar a camada mais superficial todos os dias e então colocar uma nova significa que entre 100 e 150 quilos de argila nova são usados em cada quadra, diariamente.