Mountain bike: método de treinamento cardiovascular

· 24 de novembro de 2018
O treinamento de mountain bike deve ser gradual, com sessões aumentando de intensidade à medida que ganhamos experiência, força e resistência.

Talvez você não faça exercícios aeróbicos na academia porque a esteira ou a bicicleta fixa te entediam, ou talvez você seja um daqueles que acredita que o exercício cardio é contraproducente para o seu objetivo de ganhar massa muscular. Nesse e em outros casos, você pode aproveitar os benefícios do mountain bike.

Mountain bike vs cardio na academia

Certamente você sabe que o exercício aeróbico é essencial para ter um coração saudável e forte. No entanto, você pode ser daquelas pessoas que ficam entediadas, não têm tempo ou não veem sentido.

Mulher fazendo mountain bike

Um dos graves erros cometidos na academia é não realizar cardio por acreditar que não é um bom exercício quando queremos ganhar músculos ou porque só serve para perder peso.

É verdade que correr em frente a uma parede ou a um espelho ou andar de bicicleta estacionária não é a coisa mais legal do mundo. Também é verdade que depois de uma rotina de musculação muito exigente, tudo o que você quer é ir para casa descansar.

A boa notícia é que existem outras alternativas mais divertidas e benéficas que podem ajudá-lo a cumprir a cota de cardio semanal: mountain bike é uma delas.

Ao contrário do equipamento de ginástica, com uma mountain bike você estará ao ar livre e poderá até mesmo substituir meios convencionais de transporte (carro, metrô, ônibus).

Benefícios da mountain bike

Pode-se dizer que a mountain bike tem todos os benefícios e não há contraindicações. Este esporte com mais e mais fãs nem precisa de grandes elevações ou uso longe das cidades. Algumas das vantagens são:

1. Apenas um investimento inicial

Para começar, você precisa comprar uma bicicleta (ou pegar emprestado) e mais alguns elementos, como o capacete, bons calçados e roupas confortáveis. Depois você não terá que gastar com mais nada. Assim, acabam os passes caros para ir na academia apenas alguns dias por mês.

Além disso, se você usar a mountain bike para ir ao trabalho, à universidade ou para ver seus amigos, você vai economizar muito dinheiro em transporte.

2. Queimar gorduras

Um dos principais benefícios da mountain bike é a capacidade de nos fazer perder peso. Com o esforço exigido pela prática, a demanda por energia e calorias será alta. Ideal para quando queremos perder os quilos extras que nos incomodam tanto.

3. Costas e joelhos forte

A mountain bike é recomendada para aqueles que passam muitas horas sentados em frente ao computador ou em pé em seu trabalho. Se você se queixa continuamente de dores nas costas, recomendamos que comece a treinar com uma mountain bike, pois fortalecerá as vértebras dorsais e lombares.

Homem praticando mountain bike

Além disso, é uma alternativa melhor do que correr porque o impacto nas articulações é menor. A pedalada pode ser suave ou energética, mas sempre estará fortalecendo os tendões, a cartilagem e os músculos dos joelhos.

4. Aliado do coração

Quando você pratica mountain bike, você não só melhora sua capacidade pulmonar e tem uma maior resistência para outras atividades físicas, mas também melhora sua saúde cardiovascular.

Pedalando, você acelera a circulação e melhora o trabalho do coração. Isso, por sua vez, permite reduzir o risco de sofrer de doenças cardiovasculares.

É claro que não podemos ignorar o fato de que, ao ar livre, você pode respirar ar puro (para isso recomendamos ir a um parque ou longe do centro da cidade), admirar a paisagem, estar em contato com a natureza e receber raios solares que ajudam a sintetizar a vitamina D e assim fortalecer o sistema imunológico.

Mas não exagere! Durante o primeiro mês, é aconselhável fazer no máximo quatro sessões semanais de 90 minutos; para o segundo mês três vezes por semana de 120 minutos e o terceiro mês, quatro sessões semanais de mais de uma hora e meia.

A inclinação do terreno começa em 60%, depois vai para 70% e para os especialistas – a partir do terceiro mês – pode ser de 90%.