6 sinais que indicam que você tem deficiência de proteína

· 9 de maio de 2019
Se você tiver algum destes sintomas, provavelmente precisa consumir mais proteína. Contamos a sua importância a seguir.

A deficiência de proteína pode estar te afetando sem que você perceba. Neste artigo, explicamos quais são os sinais que mostram que você precisa para aumentar o consumo desse nutriente em sua dieta. Continue lendo e descubra tudo sobre isso!

Proteínas são macromoléculas formadas por cadeias de aminoácidos. Elas estão presentes em alimentos de origem animal e alguns de origem vegetal.

Elas são completamente necessárias para o organismo, uma vez que fazem parte dos processos de nutrição, crescimento e construção muscular.

Consumo e deficiência de proteína

O ser humano precisa consumir 15% de proteína em sua dieta diária. No entanto, essa porcentagem pode mudar dependendo do peso, idade, altura e estilo de vida da pessoa. Por exemplo, um atleta que queira aumentar sua massa muscular deve ingerir uma quantidade um pouco maior para não ter deficiência de proteína.

Agora, independentemente de seus objetivos no esporte ou sua rotina diária, a deficiência de proteína pode ser evidenciada através de vários sinais. É importante saber quais são eles, pois talvez o seu organismo precise de mais alimentos proteicos:

1. Inchaço

Edema ou inchaço ocorre quando uma quantidade anormal de líquido se acumula nos tecidos fora do sistema circulatório. A razão é que as proteínas que circulam no sangue, especialmente a albumina que é a principal proteína do sangue, ajudam a evitar a retenção de líquidos. Sua falta, então, causa o edema com facilidade.

Por outro lado, existem muitas outras causas de um edema. Se você apresentar um, é melhor ir ao médico para receber atendimento profissional.

2. Problemas na pele, no cabelo e nas unhas

Fragilidade e perda de cabelo, unhas fracas e pele seca são sinais de baixos níveis de proteína. A razão é que eles são feitos de proteínas, como elastina, colágeno e queratina. Se você apresentar esses problemas, é muito provável que você precise desses nutrientes.

Garota penteando o cabelo

3. Mudanças de humor

Isso pode soar um pouco estranho, mas a verdade é que a deficiência de proteína pode alterar a estabilidade do seu humor. O cérebro usa substâncias químicas chamadas neurotransmissores para transmitir informações entre as células, a maioria são aminoácidos que são obtidos por meio das proteínas.

Desta forma, a ausência desse nutriente em sua dieta implica uma menor produção desses neurotransmissores, o que altera a maneira como o cérebro funciona normalmente.

4. Fadiga e fraqueza

Talvez uma ingestão reduzida de proteínas não faça você sentir cansaço imediatamente. No entanto, a longo prazo, as pessoas que não comem proteínas suficientes tendem a se sentir fracas.

Além disso, as proteínas são um componente essencial no sangue, especialmente a hemoglobina, que está presente nos glóbulos vermelhos e transporta oxigênio por todo o corpo. E baixos níveis de oxigênio produzem fraqueza ou falta de ar.

5. Fome

A fome constante, mesmo depois de comer, é um sinal de uma dieta rica em carboidratos e açúcares e pobre em proteínas. Proteínas alimentam e enchem; portanto, é melhor incorporá-las à dieta para ficarmos mais satisfeitos e para suplementar as necessidades nutricionais do corpo.

6. Você leva mais tempo para curar feridas

Pessoas com deficiência de proteína podem perceber que feridas como arranhões ou cortes levam muito tempo para cicatrizar. Isso também se aplica a lesões, como entorses ou outros contratempos relacionados ao exercício.

Isso se deve ao fato de que os nutrientes das proteínas são imperativos para que sejam realizados processos como a coagulação do sangue. Você deve criar uma crosta que requer um bom nível de colágeno para fechar uma ferida, e isso é obtido através das proteínas.

Joelho ralado

Em suma, as proteínas são essenciais para manter o corpo funcionando corretamente. Além disso, a deficiência de proteína diminui seu desempenho na vida diária e também no exercício, por isso, é recomendável que você leve em consideração esses sinais e avalie a quantidade de proteína ingerida.

Isso não significa que você tenha que consumir proteínas em quantidades industriais, porque consumi-las acima do normal também pode ser prejudicial. No entanto, elas devem ter uma presença significativa em sua dieta.

Além das proteínas, você deve ter uma dieta saudável e equilibrada; coma legumes, carnes brancas e vermelhas, frutas, legumes, cereais, entre outros.

Desta forma, você pode prevenir doenças, ter um corpo saudável e estar preparado para enfrentar qualquer tarefa. Não economize em proteínas, elas são realmente importantes!

  • Liu, Z., Hagan, N. D., & Higgins, T. J. V. (2016). Proteins. In Encyclopedia of Applied Plant Sciences (Vol. 2, pp. 40–43). Elsevier Inc. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-394807-6.00157-X
  • Hernández, R. (2003). Necesidades proteicas en individuos físicamente activos. Pensar En Movimiento: Revista de Ciencias Del Ejercicio y La Salud, ISSN-e 1659-4436, ISSN 1409-0724, Vol. 3, No. 1, 2003, Págs. 63-763(1), 63–76. https://doi.org/10.15517/pensarmov.v3i1.405