Qual o esporte que mais gera lesões?

3 de abril de 2019
A lesão é um risco implícito em quase todas as atividades que realizamos. Pode acontecer de nos lesionarmos em casa, descendo as escadas do trabalho ou, claro, praticando algum esporte.

Ao avaliar qual o esporte que mais gera lesões, devem ser comparadas as características de cada um e o índice de lesões existente. O que é o índice de lesão? É um número médio de lesões para cada mil horas de prática dessa atividade.

O propósito é estabelecer a “periculosidade” de cada disciplina. No entanto, é fundamental levar em conta um detalhe: se realizamos um esporte, a lesão virá mais cedo ou mais tarde. Sem exceções, ainda que alguns sejam mais perigosos que outros por razões óbvias.

Um novato que muda de esporte regularmente não deve se arriscar na patinação ou no boxe sem primeiro ter uma técnica aprimorada. Estes, assim como outros esportes de contato direto, como o rugby ou aqueles com risco de quedas como o ciclismo, geralmente são lembrados como os esportes que mais geram lesões.

Qual o esporte que mais gera lesões?

A fim de elucidar qual o esporte que mais gera lesões, preparamos uma lista que você confere a seguir.

1.- Rugby

esporte que mais gera lesões

O rugby possui uma taxa de lesões de 17 por cada mil horas de jogo. É um número alto, proveniente das próprias características dessa disciplina.

O contato direto, somado à particularidade do calçado, faz com que as contusões e os problemas ligamentares sejam habituais. No rugby, assim como no futebol, são utilizados tênis com travas que se prendem no chão. Quando o atleta gira seu corpo, problemas podem ocorrer.

2.- Squash

Não é um esporte que está entre os mais populares. No entanto, o squash é a raiz de muitas lesões nas costas, problemas cardíacos -devido à sua alta exigência- e problemas musculares.

É jogado em um espaço bem reduzido, a uma velocidade muito elevada e com constantes mudanças de direção. Além disso, a bola é pequena e pode causar impacto nos olhos dos jogadores. Essa mistura resulta em 52% de seus praticantes sofrendo pelo menos uma lesão por ano.

3.- Boxe

No imaginário popular, esse é o esporte que mais gera lesões. O boxe e outros esportes de luta representam um grande risco de lesões menores, como contusões ou cortes; ou outras mais graves, como fratura das costelas, hemorragia interna e dano cerebral.

Dada sua exposição a esses problemas, organizações como a Associação Americana de Pediatras solicitaram abertamente a proibição deste esporte para adolescentes. Da mesma forma, o Hospital Sant Joan de Déu desestimula sua prática por crianças e jovens.

4.- Basquete

esporte que mais gera lesões

O basquete combina certos fatores que podem levar a diferentes tipos de danos ao corpo. Em primeiro lugar, sua alta exigência física pode desencadear problemas musculares.

Em segundo lugar, as mudanças abruptas de velocidade e direção em espaços reduzidos podem causar contusões. Em último lugar, o contato físico e o impacto causado pelos saltos também podem gerar problemas. O chamado “joelho do saltador” é um problema comum compartilhado entre os jogadores de basquete e os jogadores de vôlei.

Com tudo isso, e de acordo com publicações de revistas especializados em medicina esportiva, o basquete apresenta um índice de lesão de 5,2 por cada mil horas. Isto, comparado com os demais esportes desta lista, não representa um risco muito alto.

5.-  Corrida

Em média, 50% dos corredores sofrem alguma lesão ao longo de um ano. O índice de lesões desta disciplina é entre 2,5 e 12,1 lesões por cada mil horas de corrida. Os joelhos são geralmente a parte do corpo mais afetada.

6.- Futebol

É claro que não poderíamos deixar fora da lista o favorito de tantas pessoas. O futebol é o sexto na nossa lista. Seu índice está entre 12,7 e 68,7 para cada mil horas de competição.

Em treinamento e também em atletas amadores os números diminuem consideravelmente. Nestes casos, eles estão localizados entre 2,3 e 7,6.

7.- Crossfit

Goblet Squat

Incluímos esta disciplina por ser uma das mais aclamadas atualmente e, por causa de acidentes isolados, possui uma má reputação. A realidade é que possui um índice de lesão de 3,1 por cada mil horas de treinamento; isso indica que é um esporte bastante seguro.

No entanto, para manter a saúde ao praticá-lo, a progressão do trabalho é fundamental, tanto no que diz respeito à técnica quanto à exigência. Além disso, ter um instrutor que saiba orientar os iniciantes também evitará inconvenientes.

Outros esportes com lesões específicas

Além dos citados, também podem ser incluídos o handebol, o tênis ou o golfe. Estes, embora não sejam tão perigosos em termos de lesões, podem causar problemas típicos devido à sua técnica.

Desta maneira, no tênis são muito comuns as lesões no cotovelo, enquanto no golfe são comuns as lesões nas costas e nos ombros.

Por outro lado, os ciclistas, os jogadores de handebol e os de vôlei geralmente sofrem lesões nos joelhos. A exigência e o movimento contínuo no primeiro caso e os constantes saltos nos últimos produzem uma combinação difícil de tolerar para o corpo.

Em conclusão, podemos estabelecer que o rugby é listado como o esporte que mais gera lesões, embora seguido de perto pelo squash e, surpreendentemente, pela corrida.

Embora seja difícil estabelecer métodos para preveni-las, o melhor é ter um bom preparo físico e, acima de tudo, uma técnica adequada ao praticar um esporte com determinada frequência.