É verdade que cerveja hidrata? Quais seus nutrientes?

23 de abril de 2019
A cerveja é a bebida alcoólica mais consumida no mundo e, apesar das constantes advertências sobre seu consumo e dos riscos que acarreta, também é comum ver alguns argumentos a favor de sua ingestão, elogiando alguns supostos benefícios que "não são valorizados o suficiente"... É hora de esclarecer a verdade!

Essa é uma das frases mais ouvidas vindas dos defensores ferrenhos dos benefícios dessa bebida, mas é verdade que a cerveja hidrata? Vamos analisar suas virtudes e características para assim poder entender essa teoria.

A cerveja fornece muitos minerais?

É possível crer que a cerveja hidrata por dois motivos diferentes: seu alto teor de minerais e o próprio fato de ser um líquido. O que há de verdade nisso? É verdade que ela fornece tantos micronutrientes quanto se anuncia?

Para responder a essas perguntas vamos fazer um exercício muito simples. Compare os micronutrientes fornecidos por uma cerveja com aqueles fornecidos por outra bebida, como um copo de leite.

A cerveja fornece muitos minerais?

Quantidade de minerais no leite em comparação com a cerveja

Comecemos com o cálcio. Uma caneca de cerveja fornece 14 mg de cálcio contra os 186 mg contidos em uma xícara de 150 mL de leite, ou seja, o leite fornece 13 vezes mais.

É possível pensar que esta é uma comparação bastante óbvia, porque o leite ou seus derivados são muito ricos em cálcio. Vamos então passar para outro micronutriente.

Outro componente que podemos comparar é o potássio. Este micronutriente tem a fama de estar presente na cerveja e não se destaca por sua presença no leite. Tente digitar “cerveja + potássio” no Google. Você verá centenas de artigos que elogiam a cerveja por seu alto teor de potássio.

O leite tem mais minerais que a cerveja

Pois bem, embora isso não seja tão bem conhecido, uma xícara de leite contém 3,5 vezes mais potássio do que uma caneca de cerveja. Há apenas 64,75 mg de potássio na cerveja em comparação com os 235,5 mg que um copo de leite contém.

E, finalmente, o fósforo. Uma xícara de leite contém 25,5 mg de fósforo. Quanto você acha que a cerveja tem? Dica: se você realmente quiser incluir fósforo na sua dieta, as fontes mais recomendadas são as sardinhas (270 mg a cada 100 gramas) e frutos do mar (200 mg a cada 100 gramas).

O ovo (210 mg a cada 100 gramas) também se destaca pelo seu teor de fósforo e, em particular, tem um alto teor deste mineral na gema (590 mg a cada 100 gramas).

A cerveja não pode ser considerada nada espetacular por conta de seu conteúdo mineral. Se simplesmente bebêssemos um copo de leite nós o superaríamos com facilidade. Então agora é hora de abordar o outro argumento a favor da cerveja, e descobrir se cerveja hidrata mesmo.

A cerveja hidrata? Efeitos do álcool nos fluidos corporais humanos

Todos sabemos que a cerveja, assim como qualquer bebida alcoólica, aumenta a vontade de urinar. Isto tem uma explicação muito simples, já que o álcool age sobre um hormônio importante no processo de excreção, o hormônio antidiurético (a partir de agora ADH).

A função do ADH é a de que os rins reabsorvam a água usada para dissolver as substâncias tóxicas bem como os resíduos que precisamos eliminar e que estão presentes no nosso sangue.

Para que este processo ocorra, o corpo usa muita água, mas não está disposto a perdê-la. Assim, para evitar isso, o ADH entra em jogo e isso garante que esta água volte para o organismo.

Efeitos do álcool nos fluidos corporais humanos

Mas não vamos fugir do assunto, o que tudo isso tem a ver com o álcool? Na verdade, é bastante simples: o álcool inibe a secreção do hormônio antidiurético e, portanto, o álcool tem um efeito diurético. Embora isso pareça um trava-língua mental, se pararmos para pensar com lógica, veremos que a verdade é muito simples.

Em resumo, o que o álcool causa é a perda de água, assim como dos minerais contidos nela. Esta é a principal razão pela qual notamos que depois de beber álcool temos muito mais vontade de ir ao banheiro.

Já sabemos que a desidratação e a perda de minerais não são nada boas para a recuperação muscular. Portanto, após o treino, não é a melhor hora para tomar uma cerveja.