Ácidos graxos e o esporte: benefícios e como consumir

· 23 de novembro de 2018
Alguns tipos de gorduras não só trazem benefícios à saúde em geral, mas também são necessários para o bom funcionamento do corpo, principalmente quando se faz algum tipo de atividade física.

Em muitas ocasiões, os ácidos graxos e o esporte foram considerados palavras antagônicas. Isso ocorre porque muitas pessoas consideram as gorduras – das quais os ácidos graxos fazem parte – como inimigas ferrenhas do exercício, da dieta saudável e do bem-estar geral, mas isso está longe da verdade.

A importante relação entre ácidos graxos e o esporte

Os ácidos graxos e o esporte são elementos que devem manter uma relação próxima. A razão para isso está no fato de que os ácidos graxos fornecem o combustível que o corpo precisa para enfrentar os desafios que surgem no dia a dia.

Eles são nutrientes altamente recomendados para ter um melhor desempenho antes de uma sessão de treinamento extenuante, uma vez que esses ácidos favorecem a captação de oxigênio. De fato, alguns tipos de gordura são tão ou mais importantes para o atleta quanto até mesmo as proteínas.

Os ácidos graxos considerados essenciais cumprem uma importante função de proteção do sistema cardiovascular e imunológico. Além disso, eles são extremamente importantes para regular as funções hormonais e reprodutivas, bem como para melhorar a respiração e a saúde das células do corpo.

Tipos de gordura

As gorduras são importantes e necessárias para manter uma dieta saudável e equilibrada. No entanto, é essencial diferenciar as gorduras boas das más, a fim de reduzir o consumo de gorduras nocivas.

Gorduras saudáveis como abacate, azeite e oleaginosas

De fato, as gorduras de origem vegetal e animal, apesar de terem o mesmo valor calórico, possuem diferenças importantes em suas características fisiológicas.

É importante determinar as diferenças entre os tipos de gordura e, assim, poder selecionar aquelas que realmente vão contribuir com o aporte energético do corpo. Nesse sentido, as gorduras podem ser divididas em dois grandes grupos: saturadas e insaturadas.

  • As gorduras saturadas são aquelas que são prejudiciais para a saúde em geral. Seu consumo regular está associado a um aumento do colesterol ruim (LDL). Da mesma forma, elas também aumentam as chances de desenvolver problemas cardíacos e alguns tipos de câncer; portanto, seu consumo deve ser moderado.
  • Por outro lado, as gorduras insaturadas são aquelas que pertencem ao grupo bom. Ao contrário das anteriores, seu consumo regular traz benefícios para a saúde, tais como: controle dos níveis de colesterol (aumenta os níveis de colesterol HDL, o chamado colesterol bom), aumento de energia e prevenção de doenças. Deve-se notar que as gorduras insaturadas também podem ser monoinsaturadas e poli-insaturadas.

Alimentos ricos em ácidos graxos bons para o organismo

Peixes

Os peixes, especialmente os azuis, são um dos alimentos mais ricos em gordura insaturada. O ácido graxo amplamente conhecido como ômega-3 é encontrado em grandes quantidades neste alimento. É importante lembrar que o ômega-3 é um excelente aliado para controlar os níveis de colesterol ruim no sangue.

Um prato com vários filés de peixe

Sardinha, salmão, arenque ou atum, entre outros peixes azuis, são fontes de ômega 3. Dessa forma, esse alimento não só ajuda a manter uma boa relação entre o consumo de ácidos graxos e os esportes praticados mas também no consumo desse outro nutriente.

Azeite de oliva extra virgem

O azeite é um dos alimentos chave na saudável dieta mediterrânea. Pode ser usado de muitas maneiras diferentes, mas é particularmente ideal para temperar pratos e saladas.

O azeite de oliva é um aliado maravilhoso para prevenir doenças cardíacas. Além disso, também contém altos níveis de vitamina E e fitoesteróis, que igualmente ajudam a controlar os níveis de colesterol. Porém, é preciso lembrar que devemos evitar o seu consumo em frituras.

Óleo de girassol

Outro ingrediente essencial que não pode faltar na cozinha é o óleo de girassol. Ele é feito à base de ácidos graxos poli-insaturados, que ajudam a reduzir não apenas o colesterol, mas também os triglicérides. Além disso, também tem o efeito positivo de reduzir a formação de coágulos no sangue.

Oleaginosas

As oleaginosas também formam o outro grupo de alimentos que contêm ácidos graxos saudáveis. Seu consumo, desde que seja com baixo teor de sal, é amplamente recomendado por especialistas da área de nutrição.

Além disso, as oleaginosas também são ideais para um lanche saudável ou então para serem combinadas com saladas e outras refeições leves.

Os ácidos graxos e o esporte deveriam sempre manter uma boa relação. O mais importante é aprender a diferenciar os tipos de gordura e assim consumir regularmente as boas e de forma moderada ou esporádica as ruins.

É importante não olhar com maus olhos para a questão das gorduras, uma vez que elas são necessárias para que o corpo possa se desenvolver de forma saudável, principalmente ao fazer sessões intensas de treinamento.