É importante manter o pH do nosso corpo equilibrado

27 de julho de 2019
Se conseguirmos manter o pH do nosso corpo equilibrado, todos os sistemas funcionarão adequadamente, e não apenas isso, como também as células ficarão mais saudáveis e poderemos até mesmo ter um melhor desempenho na academia.

Talvez ao ler ou ouvir sobre o ‘pH’ você pense em um sabonete ou um creme para o rosto… No entanto, ele também está presente no corpo humano. Por isso, no artigo a seguir, vamos falar sobre ele e sobre o que fazer para manter o pH do nosso corpo equilibrado.

Manter o pH do corpo equilibrado… Para que?

Manter o nível de pH do nosso corpo equilibrado é essencial para sermos saudáveis e termos uma boa aparência. Graças ao pH, podemos medir a acidez ou a alcalinidade de uma determinada substância e, no organismo, ele é usado para analisar o estado da saliva, da urina ou do sangue.

Manter o pH do nosso corpo equilibrado

Escala

A escala utilizada para esta medição varia de 1 a 14, sendo os números mais baixos para os ácidos e os mais altos para os alcalinos. Para que um elemento seja neutro ele deve se situar no meio da escala, mais precisamente entre 7,35 e 7,45.

Certas funções corporais, incluindo as do sistema digestivo, dependem do nível de pH. E se levarmos em conta que o estresse, a má alimentação e certos hábitos – como o sedentarismo, por exemplo – reduzem o pH do corpo, é ainda mais importante fazer todo o possível para equilibrá-lo.

Quando o corpo está muito ácido, algumas enzimas oxidativas e digestivas podem não cumprir as suas funções. A típica azia é um dos sintomas mais comuns desse desequilíbrio.

Além disso, podemos sofrer uma liberação de cálcio dos ossos para a corrente sanguínea, o que leva à perda de massa óssea e a problemas nas articulações.

Se o organismo estiver mais ácido do que alcalino, ficamos mais vulneráveis aos ataques de vírus e bactérias, que gostam de viver em um meio com essas características.

Existem alguns estudos que afirmam que o câncer aparece nas pessoas cujo nível de pH é mais baixo do que o normal ou cujo sistema imunológico enfraquece devido à baixa alcalinidade.

Outra questão interessante tem a ver com a deficiência de minerais e a sua relação com um pH mais ácido. Isso ocorre porque esses nutrientes são responsáveis pela alcalinização do corpo, incluindo tecidos, células e órgãos.

Podemos neutralizar o problema consumindo mais minerais, presentes, por exemplo, em certos frutos do mar e farinhas integrais.

O que fazer para manter o pH do nosso corpo equilibrado?

A nutrição é uma das chaves para manter o PH do nosso corpo equilibrado. Existem alimentos mais ácidos e outros mais alcalinos. Isso não significa que devemos eliminar os primeiros completamente, mas sim reduzir a sua ingestão.

Basicamente, os alimentos alcalinos são as frutas e legumes e os ácidos são os laticínios, as leguminosas, as proteínas animais e os cereais. E um fato interessante: o limão, apesar do seu sabor ácido, é um dos maiores alcalinizantes que existe.

conseguir manter o pH equilibrado

Então, o que fazer para manter esse abençoado pH do nosso corpo equilibrado? É muito fácil (em teoria): aumente a ingestão de produtos frescos e diminua as farinhas, açúcares, laticínios e frituras. Alimentos processados, tão populares hoje em dia, são um dos principais culpados pela acidez estomacal e generalizada.

Além disso, todos os dias de manhã, em jejum, podemos beber um copo de água morna com um pouco de suco de limão para alcalinizar todas as nossas funções. Também recomendamos que você se exercite pelo menos três vezes por semana.

No campo emocional, aconselhamos a reduzir o estresse ao máximo através de atividades relaxantes e benéficas, tais como Yoga e meditação. Durma pelo menos oito horas por noite e faça o possível para diminuir a ansiedade e as preocupações.

Em resumo

Ninguém disse que é fácil conseguir manter o pH do nosso corpo equilibrado. Mas certamente a melhor parte é que uma vez que conseguirmos, nos sentiremos muito bem.

Além disso, ficaremos menos doentes e teremos mais energia para enfrentar o dia a dia. Assim, isso se traduzirá em menos resfriados, menos dores, mais bem-estar e melhor desempenho. Sem dúvida vale a pena o esforço!

Del Coco, V. F. (2015). Los microorganismos desde una perspectiva de los beneficios para la salud. Revista Argentina de Microbiologia. https://doi.org/10.1016/j.ram.2015.08.001