Como evitar a tendinite após praticar esportes

13 de outubro de 2019
Entre os riscos envolvidos na prática esportiva, existe a possibilidade de sofrer com tendinites e outros problemas após o exercício. Nesses casos, ocorre uma tensão entre os tendões e as articulações envolvidos no exercício.

A vida do atleta às vezes envolve assumir riscos para a saúde. Por exemplo, muitas pessoas que praticam exercícios cardiovasculares de alto impacto ou também de alto rendimento, tais como atletismo ou tênis, podem sofrer de lesões. Veja como evitar uma delas, a tendinite, a seguir.

Lesões ocorrem por causa do atrito contínuo entre as articulações e os tendões. Como consequência, há um importante desgaste da musculatura.

Da mesma forma, em modalidades de contato como o futebol ou o basquete, é comum que os atletas sofram lesões nos tornozelos, joelhos e cotovelos. Por tudo isso, é necessário aprender a cuidar dessas áreas do corpo, tão necessárias para executar os movimentos.

O que é a tendinite?

É uma inflamação dos tendões, que são os responsáveis ​​por conectar os músculos ao esqueleto. Geralmente é comum que ela apareça em áreas como o cotovelo, o tornozelo, o quadril e o pulso. No entanto, qualquer parte do corpo pode ser suscetível a essas lesões.

O aparecimento do problema pode ser repentino, como consequência de uma contusão. Também pode ocorrer como resultado do envelhecimento e como produto do desgaste contínuo causado pela fricção muscular.

Os sintomas mais frequentes da tendinite incluem a dor articular aguda, que pode afetar o movimento, a rigidez muscular ou o aumento da sensibilidade na área afetada, a inflamação e a vermelhidão. Além disso, existem diferentes tipos de tendinite, dependendo da área afetada:

Epicondilite lateral

Mais conhecida como cotovelo do tenista. Assim como o nome sugere, é causada por uma lesão ou inflamação dos músculos ao redor do cotovelo, onde protuberâncias podem ser vistas. Geralmente ocorre por causa da sobrecarga de movimentos repetitivos do pulso ou do antebraço.

Epicondilite lateral

Epicondilite medial

Também conhecida como cotovelo do golfista, porque é uma lesão que geralmente aparece entre esses atletas. É causada pelo desgaste ou inflamação na parte interna do antebraço.

Tendinite do calcâneo

É o problema mais comum de corredores, maratonistas e jogadores de futebol. Trata-se de um inchaço no calcanhar, justamente na área chamada de tendão de Aquiles, que dificulta a movimentação correta do pé.

Tendinite do ombro

É a inflamação que aparece na área do manguito rotador. É comum que ela ocorra entre as pessoas que praticam natação, jogam tênis, beisebol ou levantam pesos. Isso ocorre porque é necessário elevar o braço acima da cabeça para que essa lesão aconteça.

Recomendações para evitar uma tendinite

Uma lesão no tendão é extremamente dolorosa e pode gerar grandes limitações. É até mesmo uma possível causa de desistência ou de baixo desempenho na prática de um esporte.

Essas são algumas das razões pelas quais um atleta deve evitar ter uma tendinite, principalmente caso ele queira apreciar as atividades físicas durante um tempo moderadamente longo. Mas como fazer isso?

Primeiramente, é essencial não ter uma sobrecarga de exercício. Ou seja, é necessário controlar exaustivamente a quantidade de força e o tempo gasto na atividade física, de modo que ela não exceda os limites do próprio corpo. A chave sempre está no equilíbrio.

Para evitar que uma articulação seja sobrecarregada, diferentes tipos de exercícios podem ser combinados em circuitos alternados. Geralmente, buscar o apoio de um profissional permite refinar a técnica, o que contribui para um melhor desempenho e diminui o risco de lesão.

Da mesma forma, é altamente benéfico fazer exercícios de aquecimento antes do exercício. O mesmo se aplica aos movimentos de alongamento e relaxamento após o término da prática esportiva. Dessa forma, os músculos são fortalecidos e se tornam flexíveis.

Finalmente, outra alternativa muito popular é a aplicação de gelo nas articulações mais exigidas após a atividade física, com o fim de evitar a inflamação.

Recomendações para não ter uma tendinite

Imagem: Policlínica Prades.

Outros dados

Além das dicas acima, também é necessário fazer pausas durante os treinos, especialmente quando sintomas de fadiga ou de dores musculares começarem a aparecer. Por outro lado, roupas e acessórios esportivos apropriados também podem prevenir lesões.

Em geral, o desenvolvimento da tecnologia permite melhorias no desempenho atlético. Com a proteção adequada, grandes males podem ser evitados.

Finalmente, é necessário consultar um médico ou especialista em caso de desconforto nas áreas articulares. Isso permite tratar os problemas quando eles estiverem começando a se desenvolver. Assim, a pessoa poderá continuar com a prática esportiva sem maiores inconvenientes.

Em alguns momentos, é necessário reconhecer quando devemos parar completamente com os exercícios ou diminuir o nível de intensidade do esporte. Isso permitirá evitar lesões de maior impacto, que podem criar inconvenientes por um longo tempo.