Reabilitação do ligamento cruzado do joelho em ambiente aquático

27 de outubro de 2019
Os exercícios na água são uma boa maneira de iniciar a reabilitação dos ligamentos cruzados após um tempo de repouso. Saiba tudo sobre esse método a seguir.

Os dois ligamentos cruzados do joelho são essenciais para a estabilidade articular. A ruptura de um deles acarretará meses de tratamento e esforço para retornar ao normal. Um dos métodos mais eficazes para a reabilitação precoce do ligamento cruzado são os exercícios em ambiente aquático.

Os ligamentos do joelho

Os ligamentos são tecidos moles que ligam e estabilizam as estruturas ósseas. No joelho, temos quatro ligamentos que unem o fêmur com a tíbia e a fíbula:

  • Cruzado anterior
  • Cruzado posterior
  • Lateral interno
  • Lateral externo

Os dois primeiros estão localizados dentro da articulação do joelho, enquanto os outros dois estão localizados do lado de fora, nos lados interno e externo do joelho. Neste artigo, vamos nos concentrar nos dois primeiros.

Os ligamentos cruzados

Se você pratica esportes, você certamente já ouviu falar de ruptura do ligamento cruzado. Essa é uma das lesões mais temidas pelos atletas de elite, justamente porque ela compromete a estabilidade de uma articulação tão importante quanto o joelho.

Apesar de terem a capacidade de se estender e de retornar ao seu estado inicial, se os ligamentos forem estendidos excessivamente ou de uma forma brusca, sem estarem preparados, eles podem ser rompidos.

No caso dos ligamentos cruzados, esse estiramento excessivo ocorre principalmente quando giramos o joelho com o pé apoiado no chão, quando paramos de correr bruscamente ou quando sofremos uma pancada forte.

Artrose do joelho: causas e sintomas

Imagem: telediariodigital.net

Quando isso ocorre, o ligamento não consegue suportar tanta força e, assim, acaba cedendo. Dependendo da intensidade da lesão, teremos uma entorse de grau um, dois ou três.

No grau um, há apenas uma distensão do ligamento, no grau dois, há uma ruptura parcial ou total e, no grau três, há uma ruptura total. Cada grau apresenta diferenças no tempo de recuperação e quanto à chance de sequelas.

A reabilitação do ligamento cruzado

A reabilitação do ligamento cruzado sempre começará com um tratamento para eliminar a dor e diminuir a inflamação, cujo acrônimo em inglês é RICE:

  • Repouso: implica em deixar a articulação descansar e não submetê-la a nenhum tipo de esforço.
  • Gelo: o frio é aplicado para conter a inflamação.
  • Compressão: consiste em comprimir a articulação para proporcionar suporte e fixar a articulação.
  • Elevação: a perna deve ser elevada acima do coração para ajudar na circulação e, portanto, para melhorar a inflamação da área.

A partir daqui, para cada grau o tempo de recuperação será diferente. Os graus dois e três podem exigir cirurgia, enquanto o grau um não.

Assim que o joelho puder começar a ser trabalhado novamente, será iniciado um processo de várias semanas com vários tipos de exercícios. Eles vão aumentar de intensidade conforme a lesão permitir para que, dessa forma, seja possível obter uma recuperação tão completa quanto possível.

No entanto, antes de chegar a esse ponto, é necessário ter em mente que, nos estágios iniciais, é contraindicado apoiar a articulação. Assim, ainda não é conveniente apoiar a perna no chão, mas é necessário começar a exercitar a articulação. O que pode ser feito?

A hidroterapia na reabilitação do ligamento cruzado

Uma boa opção são os exercícios na água. Além de nos oferecer um meio no qual a gravidade nos afeta muito menos, a água também exerce uma certa compressão sobre as partes submersas do corpo. Além disso, a determinadas temperaturas, ela proporciona um efeito relaxante.

Assim, ela nos ajuda a ganhar força sem comprometer a articulação. Da mesma forma, ela também vai ajudar a reduzir a inflamação e a diminuir a dor.

Na água, é possível fazer exercícios para músculos isolados ou para cadeias musculares inteiras, sendo possível usar bicicletas ou simplesmente caminhar ou correr. Seja qual for a nossa escolha, estaremos movimentando a articulação afetada, o que é essencial.

No caso da reabilitação do ligamento cruzado, é interessante trabalhar a flexão e extensão do joelho para reeducar a marcha. Também teremos que fazer exercícios de propriocepção (equilíbrio).

A reabilitação do ligamento cruzado do joelho

Diante desses objetivos, atividades como flexionar e estender o joelho, caminhar normalmente e (depois de duas ou três semanas) correr, usar a bicicleta e andar sobre elementos que nos desestabilizem serão grandes aliados na água.

Outras recomendações

É importante destacar que a execução desses exercícios na água só será aconselhável nos estágios iniciais, pois a sua eficácia para chegar ao fortalecimento muscular é menor do que fora da água.

Também devemos nos lembrar de que não somos peixes, de tal forma que a nossa vida normal ocorre no ambiente terrestre e, por isso, assim que possível, o nosso corpo terá que se acostumar a ele.

No entanto, para um primeiro contato, para evitar que a articulação esteja imobilizada durante muito tempo e para começar a reeducar o corpo, a reabilitação em ambiente aquático é altamente recomendável.

  • Effectiveness of Aquatic Exercise in Improving Lower Limb Strength in Musculoskeletal Conditions: A Systematic Review and Meta-Analysis. Heywood, Sophie et al. Archives of Physical Medicine and Rehabilitation, Volume 98, Issue 1, 173 – 186
  • Tratamiento hidrocinesiterápico de la rotura parcial del ligamento cruzado anterior de la rodilla. A propósito de un caso. I.Díaz Pallarés, M.González Pisano. Fisioterapia, Volume 36, Issue 2.
  • Huamaní Carrasco, E. (2016). Recuperación de la fuerza muscular del cuádriceps en pacientes posoperados de ligamento cruzado anterior, en un plazo de tres meses – Centro Médico Naval “Cirujano Mayor Santiago Távara”. Licenciatura. Universidad Nacional Mayor de San Marcos.