Os fatores que mais influenciam no emagrecimento

26 de dezembro de 2018
Emagrecer é o principal objetivo das pessoas que se matriculam em uma academia, mas é claro que somente o esforço físico não é suficiente para conseguir isso já que muitos outros fatores influenciam o nosso peso, incluindo a nutrição

Por razões de estética ou saúde, cada vez mais pessoas estão embarcando na difícil missão de emagrecer. Por isso, conhecer os fatores que mais influenciam o emagrecimento contribui para que a tarefa seja mais eficaz.

Saúde ou estética?

A Organização Mundial de Saúde informa que 39% dos adultos de dezoito anos ou mais têm excesso de peso. Do mesmo modo, é uma doença que afeta cada vez mais crianças.

De modo geral, o excesso de peso e a obesidade são causa de morte todos os dias ao redor do mundo. Essa situação faz com que as agências de saúde proponham soluções e estilos saudáveis de vida. São campanhas que incentivam a alimentação saudável e a atividade física como formas de se manter em forma.

Mulher em cima deu ma balança com uma fita métrica na cintura

Além disso, há também uma razão estética. O modelo visualmente atrativo é sempre magro, tanto para mulheres quanto para homens. Esse estereótipo está muito incorporado nas crenças populares e, somado à influência das celebridades, o papel da mídia e um mundo dedicado à imagem, vira um fator de influência.

O que levou ao aumento do excesso de peso na população mundial?

Sem dúvidas, o estilo de vida atual é o principal responsável. Nele, existem dois hábitos gerados por mudanças sociais que são prejudiciais.

  • Em primeiro lugar, um aumento no consumo de alimentos ricos em gordura e farinhas. O fast food comprado fora de casa, a escolha pelo alimento industrializado, que muitas vezes não é tão saudável, são algumas das causas.
  • Em segundo lugar, a falta de atividade física. A natureza de muitas formas de trabalho, a facilidade de transporte de carro, a urbanização que faz com que as pessoas tenham que se movimentar menos para tudo e a tecnologia que substitui os movimentos causam esse estilo de vida sedentário crescente.
Mulher trabalhando sentada em um escritório

Nesse sentido, entender essas duas condições de vida é visualizar dois dos fatores que mais influenciam no emagrecimento: alimentação e atividade física. Mas eles não são os únicos.

Não se trata de parar de comer e se matar na academia. Qualquer tentativa de perder peso, por qualquer motivo, deve estar dentro do que é considerado um cuidado com a saúde.

Quais são os fatores que mais influenciam no emagrecimento?

Para começar, estima-se que a alimentação saudável tenha uma incidência de 70% no sucesso das tentativas de emagrecer. Os 30% restantes são a atividade física. Ou seja, para emagrecer é necessário criar um estilo de vida que favoreça a perda de peso. Não é fácil, mas é possível.

  • Primeiro de tudo, quem está disposto a emagrecer deve estar convencido de que realmente quer perder peso. Emagrecer é, antes de mais nada, uma atitude mental. Logo, se a pessoa não estiver intimamente convencida e disposta, ela se enganará e boicotará a tentativa.
  • O estresse emocional é um adversário. Todo o metabolismo do organismo é afetado se a pessoa passa por um período emocional complexo.
  • E onde ficam o lazer e a diversão? Há pessoas que consideram comer uma maneira de passar o tempo e não ficarem entediadas. Se estão sozinhas em casa, para não ficarem deprimidas, comem. Todas as celebrações e qualquer desculpa serve para comer.
Mulher comendo um pão enorme com frios

Fica claro que a obsessão por comer é um dos fatores que mais influenciam o emagrecimento; por isso é necessário mudar o vínculo com a comida. Para isso, devemos parar de ver a comida como produtora de entretenimento e prazer.

Os fatores alimentares mais importantes

  • Um segredo é evitar uma mudança súbita e abrupta na maneira de comer. Nem o corpo nem a mente podem ir de zero a cem; o processo deve ser gradual.
  • O primeiro passo é reduzir as porções e tentar substituir o fast food por alimentos mais naturais. Ou seja, frutas, legumes e lanches naturais são bons auxiliares; além disso, refrigerantes e farinhas devem ser eliminados da dieta.
  • Para emagrecer é necessário queimar a gordura acumulada e ganhar massa muscular; isto envolve mais exercício no cotidiano. Nesse sentido, os exercícios aeróbicos são especialmente eficientes no emagrecimento.
  • Além disso, a água é vital. Há momentos em que a necessidade de água é percebida como apetite. Em vez de beber, a pessoa come, quando na realidade o que o corpo precisa é de água. Beber água em abundância é um hábito saudável que contribuirá para a saúde e emagrecimento.

Em suma, seguir um bom plano nutricional, desenvolvido em conjunto com um nutricionista, é a estratégia que produz os melhores resultados.