Causas mais comuns da dor no pescoço

26 de fevereiro de 2019
Todos nós já sofremos algum dia de dores no pescoço, algumas vezes mais graves que outras; é essencial conhecer as causas da dor e tratá-las, pois é uma área muito vulnerável e também essencial para o bem estar do ser humano.

O pescoço é a parte do corpo que une a cabeça ao tronco e têm funções diferentes além de apoiar o crânio, como abrigar a laringe, as glândulas da tireoide, a traqueia e outras estruturas. Qualquer pancada, mal jeito ou lesão no pescoço é delicado, já que o pescoço não tem proteção óssea, podendo causar dor no pescoço.

É muito importante cuidar dos movimentos da região, pois é o ponto de conexão da cabeça com a coluna e é necessário mantê-lo em condições ideais por sua tarefa muito preciosa: ser flexível o suficiente para se mover e por sua vez ser forte para suportar o peso da sua cabeça.

Dor no pescoço

Os ossos, ligamentos, tendões e músculos compõem o pescoço e permitem a sua mobilidade. Qualquer anormalidade, inflamação ou lesão pode causar dor.

Existem diferentes razões pelas quais o pescoço pode ser afetado, seja por má postura ao dormir ou trabalhar, movimentos lesivos, tensão muscular por estresse, entre outros.

Mulher com dor no pescoço

Há momentos em que pode haver uma ligeira tensão no pescoço que normalmente desaparece rapidamente; É uma dor inofensiva que pode ser causada por fadiga nos músculos.

No entanto, existem outras dores no pescoço que merecem ser tratadas com medicamentos e outros elementos. Entre os diagnósticos de dor no pescoço estão os seguintes:

  • Pontada: se manifesta ao mover a cabeça de forma abrupta para trás e depois para a frente. Este movimento pode ocorrer, por exemplo, quando estamos andando em um veículo e há uma freada súbita. Geralmente não requer atenção médica, a menos que a dor seja muito severa. No geral, basta usar compressas de gelo e um pouco de pomada relaxante.
  • Tensão muscular: tensão muscular é uma das mais comuns, pode ser acompanhada por uma dor de cabeça. Ocorre quando mantemos uma postura incorreta ao ficar sentado, dormindo ou até mesmo por bruxismo (apertar os dentes enquanto se dorme). Essa dor pode ser tratada com analgésicos e compressas mornas.
  • Torcicolo: é semelhante à tensão muscular, mas a diferença é que o torcicolo, além da dor, não permite a mobilidade do pescoço. Isso pode ocorrer ao dormir ou ao fazer um movimento que cause um espasmo muscular. Pode ser aliviado também com analgésicos e compressas quentes.
  • Batida: um acidente com algum tipo de batida pode machucar e causar dor nos músculos do pescoço. Nada que não possa ser curado com um relaxante muscular.

Há também outras razões para dores no pescoço que podem significar doenças muito mais graves, e que provavelmente exigem estudos e atenção de profissionais da área médica. Por esta razão, você deve ficar atento a qualquer desconforto que dure muito tempo.

  • Artrite reumatoide: afeta as articulações causando dor e pouca mobilidade. É autoimune e não tem cura. É tratado com sessões de fisioterapia e medicamentos prescritos por um profissional.
  • Hérnia de disco cervical: ocorre devido ao deslocamento do disco na cervical. Pode ser atribuído a má postura ou desgaste da coluna vertebral. Isso causa dor severa e, por vezes, dormência do pescoço, deve ser tratada por um especialista que geralmente prescreve exercícios e analgésicos.

Dor no pescoço em atletas

Fazer exercícios constantemente pode colocar muita pressão e esforço nos músculos e ligamentos do pescoço. Atletas geralmente realizam movimentos que expõem o corpo a posturas que não são usadas normalmente.

Isso é bastante delicado, por isso o atleta deve certificar-se de fazer os exercícios corretamente para evitar qualquer tipo de dano ao pescoço.

Mulher com dor no pescoço

Atletas ou pessoas que fazem academia devem se alongar e aquecer bem antes de fazer qualquer atividade física. Isso evita cãibras, tensão muscular e lesões. Além disso, você deve ter cuidado ao fazer exercícios como estes:

  • Abdominais: embora pareça um exercício que não envolve o pescoço, na realidade ele tem sim uma participação importante. As pessoas tendem a dobrar o pescoço e aplicar força nele. O correto é manter o pescoço reto e não colocar a força ali, mas no abdômen. Manter o pescoço tenso ao fazer abdominais pode causar dor.
  • Ponte: ao fazer a ponte, a coluna se contorce em uma posição incomum para a cervical. Por isso, é necessário cuidar da postura do pescoço para que ele não faça nenhum tipo de movimento ruim.
  • Saltos: ao pular o corpo é suspenso por alguns segundos no ar, mas é essencial amortecer a queda, o que é conseguido dobrando os joelhos. Se o sujeito retornar ao chão sem dobrar os joelhos, o impacto recebido pela coluna se torna perigoso e pode afetar o pescoço.

O pescoço é uma área vital para o funcionamento do corpo humano. Por esta razão, você deve fazer o possível para mantê-lo em boas condições em todos os momentos.

E, por sua vez, cuide de qualquer trauma ou dor que você possa sofrer. Os músculos e ligamentos do pescoço são frágeis e podem ser fortalecidos com exercícios de Yoga ou Pilates. O importante é que, embora não seja uma parte do corpo muito chamativa, você faça um esforço para protegê-la e preservá-la.

Bovim, G., Schrader, H., & Sand, T. (1994). Neck pain in the general population. Spine, 19(12), 1307-1309.