É verdade que faz mal consumir muita cafeína?

4 de julho de 2019
Você é um amante do café? Vamos falar sobre os riscos aos quais você está exposto ao exceder o limite diário recomendado em termos de consumo de cafeína.

A cafeína é um composto encontrado nas folhas de diferentes variedades de plantas, o que a torna uma substância de origem vegetal. Nas plantas, tem a função de protegê-las dos insetos; ou seja, age como um pesticida. Mas quais são os riscos de consumir muita cafeína para os humanos?

Essa substância pode ser chamada de diferentes maneiras dependendo da planta de onde vem. Por exemplo, se a cafeína é encontrada no chá, ela é chamada de teína. Por outro lado, se vem da planta do guaraná, é chamada de guaranina. Entretanto, em ambos os casos, estamos nos referindo à mesma molécula.

É uma das substâncias mais populares do mundo, já que mais de 90% da população adulta consome café diariamente. A seguir, vamos explicar em quais vegetais ela pode ser encontrada.

Onde encontramos a cafeína?

Muitas pessoas pensam que a cafeína é encontrada apenas no café, mas isso não é verdade. Além de ser encontrada em outras plantas, a cafeína também pode ser encontrada em diferentes elementos de uso não alimentar. É muito importante saber disso, já que é possível acabar abusando da cafeína sem nem perceber.

  • Café: como todos sabem, é a principal fonte de cafeína, mas não a única.
  • Chá e guaraná: são duas outras plantas ricas nessa substância, embora nesses casos ela receba um outro nome. Ambas são consumidas na forma de infusões.
  • Cacau: o cacau, assim como outras substâncias doces como bolos ou sorvetes, também a contém. Geralmente isso ocorre em quantidades menores.
  • Analgésicos e medicamentos: é incluída nesses produtos porque é capaz de aliviar as dores de cabeça.
  • Diversos cosméticos.

Em relação ao consumo de cafeína, a quantidade diária recomendada é de 400 miligramas. Essa quantidade não trará efeitos negativos para a maioria das pessoas. Além disso, devemos levar em conta o condicionamento físico e a tolerância de cada indivíduo.

Por sua vez, a quantidade diária recomendada para mulheres grávidas é de 200 miligramas, pois pode haver riscos para o feto. Se essa quantidade for excedida, diferentes problemas podem aparecer.

quantidade diária recomendada de cafeína

Riscos de consumir muita cafeína

Síndrome de abstinência

Se a pessoa se acostuma a consumir cafeína diariamente, o seu corpo se habitua e fica mais tolerante a ela. Isso tem como consequência o fato de que o consumo diário de café será aumentado gradualmente para obter um melhor rendimento. 7

sso não é algo ruim se consumirmos menos de 400 miligramas por dia, mas o problema surge quando começamos a consumir muita cafeína.

O abuso dessa substância pode causar sintomas como cansaço, sonolência, ansiedade e dores de cabeça. Além disso, o seu consumo à noite prejudica o sono e pode levar a uma falta de concentração e nervosismo excessivo.

Alucinações

Consumir grandes quantidades de cafeína diariamente pode causar alucinações. Elas geralmente não ocorrem de maneira extrema, mas é possível ouvir sons que na verdade não existem ou ter diferentes ilusões de ótica.

Desidratação

Consumir muita cafeína pode desencadear a desidratação, uma vez que essa substância tem propriedades diuréticas. Se você prestar atenção, o café, o chá e todas as bebidas que contêm cafeína fazem você querer urinar após consumi-las.

Ataques epilépticos em pessoas com esse problema

O consumo dessa substância não é recomendado para as pessoas que sofrem de ataques epilépticos, uma vez que ela causa falta de sono. Esse sintoma, no caso das pessoas epilépticas, aumentaria a manifestação do transtorno.

Gastrite

Consumir cafeína em excesso também pode causar dor abdominal, uma vez que essa é uma substância que estimula a atividade gástrica. Para as pessoas que sofrem de úlceras estomacais, não é aconselhável consumi-la, pois pode agravar bastante a situação.

Mulher com gastrite

Em conclusão, consumir cafeína nos níveis recomendados não tem nenhum efeito negativo. Como vimos, ela é consumida pela grande maioria das pessoas no mundo inteiro.

No entanto, se esses níveis forem excedidos, é possível ter vários problemas de saúde, como os discutidos aqui. Portanto, nunca devemos exceder 400 miligramas ao dia.