Exercícios de respiração para desenvolver a concentração

2 de abril de 2019
Quando praticamos esportes, muitos de nós falhamos justamente no que diz respeito à respiração. Deveríamos, na verdade, adaptar nossa respiração ao esforço e manter um ritmo constante. Com alguns exercícios é fácil aprender a dominar essa prática.

O sábio Patanjali coloca a concentração como o sexto passo no caminho da iluminação. Estamos nos referindo à capacidade de controlar o que acontece dentro de nós, o que pode ser alcançado através de uma prática rigorosa.

Encarar a respiração como meio de atingir a concentração dá origem a um exercício eficiente e natural para aquietar a mente e focá-la em uma ideia ou objeto.

Através da prática diária de exercícios respiratórios, é possível manter a concentração por mais e mais tempo. Na Yoga de Patanjali, quando o estado de concentração é alcançado, a contemplação meditativa também pode ser atingida.

Uso da respiração para a concentração

Pode parecer difícil, mais é só uma questão de começar. Na Yoga, o controle do processo respiratório é chamado de pranayama. Ao tomar consciência dos momentos de expiração e inalação, o corpo se torna mais leve. O nevoeiro do mundo interior, repleto de pensamentos constantes e dispersos, dissipa-se.

Mulher meditando no lago

Por outro lado, a respiração é essencial para desfrutar de altos níveis de energia ao longo do dia. Uma pessoa que oprime emoções aparenta estar decaída e triste. Como sabemos, felicidade e inteligência nem sempre andam de mãos dadas.

É por isso que, antes de mais nada, devemos cuidar da relação do corpo com a mente e o espírito; e a respiração é aquele canal que comunica corpo e alma. A prática diária de técnicas respiratórias permite limpar o trato respiratório e ter um fluxo de oxigênio cada vez melhor.

Desta forma, podemos adquirir concentração em todos os planos, alcançando um humor sereno. A respiração pode ser um aliado, um passo para a tranquilidade, mesmo em momentos difíceis. Uma vez governada, a técnica de respiração para se concentrar pode ser usada em qualquer momento.

Aprenda a respirar para aprender a se concentrar

Os sábios dizem que, com uma inalação, chegamos e, com uma expiração, saímos. A respiração é a própria vida. Para o Yoga, através do controle prolongado dessa capacidade ativamos a energia vital sagrada que está em nós, a kundalini.

No nível físico, a respiração profunda estimula o sistema nervoso, tanto parassimpático quanto simpático. Isso implica uma maior capacidade de relaxar em momentos de estresse por um lado e, por outro lado, as funções cerebrais são ativadas. Graças às técnicas de respiração, os hemisférios são equilibrados.

Em seguida, veremos um conjunto de exercícios de respiração para começar a dominar a técnica e alcançar altos níveis de concentração. Em todos eles, o que conta é a constância da prática. Os resultados são garantidos.

Exercícios de respiração consciente

A respiração profunda é usada no Yoga e em todas as técnicas de relaxamento. Consiste em se deitar de costas, embora você possa fazer sentado se necessário, e inspirar suavemente pelo nariz. Esse ar deve preencher os pulmões desde baixo, de modo que o abdômen suba e o diafragma desça.

Exercício de respiração

Uma vez que a capacidade abdominal seja atingida, o ar é retido por quatro segundos. O ar sairá pelo nariz lentamente, fazendo o caminho oposto; então o exercício acompanha uma pausa de mais quatro segundos. Com três respirações profundas, o corpo e o estado de espírito se beneficiarão imediatamente.

Uma respiração que almeja a concentração também pode usar a técnica alternada do Yoga. A respiração alternada é uma das mais importantes na disciplina. Alterne as narinas esquerda e direita em cada inalação, retenção e expiração.

Começamos cobrindo completamente a fossa direita e exalando todo o ar pela esquerda. O ar a seguir é inalado pela esquerda, retido e exalado pela direita para recomeçar deste lado. Uma vez que o corpo ficar acostumado com o exercício, podemos contar o tempo. Podemos começar com quatro segundos, até chegarmos a dez.

A respiração cruzada de Pranayama é considerada o exercício perfeito para equilibrar os canais energéticos.

Dessa forma, a narina direita estaria conectada com a parte de maior atividade física e mental. Limpar este canal ativa e dá energia. Por outro lado, a fossa esquerda conecta-se com a atividade emocional, e sua limpeza relaxa e acalma.

Tanto a prática da respiração profunda como a respiração alternada levam a um estado de concentração progressiva. Depois de um certo tempo, os benefícios são cada vez maiores, incluindo um sentimento de alegria e bem-estar geral muito agradáveis.