Conheça os benefícios do gengibre para a sua saúde

· 8 de março de 2019
O gengibre é uma das plantas medicinais mais populares, não só pela sua utilização na cozinha como condimento e aromatizante, mas também pelas incríveis propriedades que possui

O gengibre é uma planta da família das zingiberáceas, cuja haste subterrânea é um rizoma horizontal muito apreciado pelo seu aroma e sabor picante. Além do seu sabor, o gengibre também traz diversos benefícios para a saúde.

Do ponto de vista nutricional, temos uma raiz especialmente rica em carboidratos e gordura, que fornece uma excelente quantidade de aminoácidos, vitaminas e minerais.

Além disso, possui alto teor de flavonoides, ácido oxálico, curcumina e outros compostos, como shogaol, gingeróis e diversos óleos essenciais. Todos esses compostos são aqueles que dão as grandes propriedades e benefícios ao gengibre.

Benefícios do gengibre

1-Sistema digestivo

O seu poder antibacteriano é muito útil no tratamento de uma ampla variedade de problemas intestinais. Ao estimular o pâncreas, aumenta a produção de enzimas que ajudam e promovem o processo de digestão.

É também um remédio antidiarreico, que ajuda a aumentar a população de bactérias benéficas na nossa flora intestinal e a lutar contra microrganismos infecciosos que causam afecções intestinais.

2-Náuseas

Ajuda a reduzir ou até eliminar quase completamente a vontade de vomitar. É uma opção útil quando vamos viajar, por exemplo, tomar um chá de gengibre de 2 a 3 horas antes de iniciar a viagem.

Também é uma opção natural para aliviar o enjoo da gravidez, especialmente durante os primeiros meses de gestação.

Gengibre cortado

3- Úlceras

Tem a capacidade de eliminar a bactéria Helicobacter Pylori e também é útil para neutralizar e reduzir o excesso de ácido gástrico, por isso é adequado na prevenção de úlceras.

Além disso, o gengibre tem sido usado para tratar condições intestinais, pois, ao estimular o pâncreas, aumenta-se a produção de enzimas que promovem a digestão e previnem o surgimento de uma série de efeitos considerados secundários que estão relacionados à má absorção deles.

4- Saúde cardiovascular

Ajuda a promover e melhorar a circulação sanguínea, uma qualidade que se traduz em sua utilidade para a prevenção de acidentes vasculares.

Por exemplo, seu consumo ajuda a dissolver os trombos que tenham se formado nas artérias ao mesmo tempo que é um excelente remédio contra o colesterol, sendo ideal para reduzir os altos níveis de gordura no sangue.

5- Gripes e resfriados

É útil para reduzir e aliviar seus sintomas mais típicos. Por exemplo, ajuda a aliviar as dores nas articulações tão características dessas duas doenças, além de reduzir a congestão nasal e baixar a febre de forma completamente natural.

6- Anti-inflamatório e analgésico

O gengibre age como um anti-inflamatório natural, por isso ajuda a tratar, combater e aliviar doenças respiratórias, problemas e condições digestivas e a artrose.

Também tem um efeito analgésico muito útil para aliviar a dor causada por doenças inflamatórias, e também é eficaz na redução da dor que aparece durante a chamada síndrome pré-menstrual.

Gengibre em pó

Maneiras de consumir gengibre

  • Na forma de infusão ou chá: consiste em ferver um litro de água e, quando ferver, adicionar um pedaço de raiz de gengibre fresco. Em seguida, devemos apagar o fogo, tampar e deixar descansar por 5 minutos. Finalmente coe, adoce a gosto e beba.
  • Sob a forma de cápsulas de gengibre: é outra opção habitual, que encontramos especialmente em lojas de produtos naturais e de nutrição. A sua dose dependerá da quantidade, embora seja habitual consumir uma ou duas cápsulas de gengibre a cada 8 horas.
  • Na forma de óleo de gengibre: dado que o óleo essencial de gengibre tende a ser muito mais puro, o melhor é tomar cinco a nove gotas por dia divididas em três doses.
  • Para cozinhar: muitas cozinhas orientais usam o gengibre por seu sabor poderoso. Assim, por exemplo, ele pode ser usado para fazer molhos, temperar saladas ou temperar carnes.

Contraindicações do gengibre

Como acontece com qualquer outro alimento ou planta medicinal,  ainda que cheio de benefícios, o gengibre também tem certas contraindicações que tornam desaconselhável o seu uso em alguns momentos ou condições.

  • Gravidez e aleitamento: Por um lado, embora o gengibre ajude a aliviar a náusea, ele pode causar azia e sonolência na gravidez. Por outro lado, durante a amamentação, sua segurança para o bebê não foi comprovada.
  • Cálculo renal ou biliar: Como o gengibre estimula tanto os rins quanto a vesícula biliar, seu uso não é recomendado se houver cálculos na vesícula biliar ou nos rins ou se houver antecedentes deles.