Benefícios de caminhar para o cérebro

31 de janeiro de 2020
Atividades tão simples e naturais como passear trazem benefícios importantíssimos para o organismo. Parece algo rudimentar e simples dentro do exercício físico, no entanto, é mais importante do que muitos pensam.

A caminhada é a aliada número 1 da saúde física e psicológica, sem riscos excessivos. Andar é um movimento natural que nos permite avançar no espaço. No seguinte artigo, apresentaremos os benefícios de caminhar para o cérebro.

Esse exercício tem um traço particular: sempre que um dos pés estiver em contato com o solo, a atividade é denominada caminhar.

Entretanto, se em algum momento da ação motriz os dois pés estiverem no ar, então o que está sendo feito é correr. Tanto um quanto o outro são ideais para melhorar a condição física e a atividade cerebral.

Um importante método de atividade física

Costuma-se pensar que a única coisa que nos beneficiará fisicamente são sessões intensas e duradouras de treino. Contudo, caminhar traz benefícios únicos. Mas, antes de nos aprofundarmos neles, vejamos de quais maneiras podemos aplicar essa atividade para, assim, aproveitar as suas vantagens para o cérebro.

Como complemento do treino

Caminhar é um recurso magnífico para complementar as melhoras específicas do treino de força, flexibilidade ou resistência. Dessa forma, reequilibramos o sistema para a atividade principal de todos os seres vivos: o movimento.

Além disso, caminhar nos ajuda na recuperação pós-exercício e na reabilitação de lesões, desde que seja feito de forma correta ao longo do dia, para que não ocorram interferências com os objetivos do treino. Igualmente, é necessário estruturar a velocidade e a duração de cada caminhada.

Caminhar como atividade principal do plano de exercícios

Ainda que a caminhada não costume ser suficiente para pessoas saudáveis na adolescência e na fase adulta, ela é suficiente para pessoas inativas de terceira idade.

Assim, trata-se de um recurso estupendo para manter a saúde e evitar a sarcopenia – perda de massa muscular com o envelhecimento. Por fim, ela pode ser usada, inclusive, como passo prévio antes de retomar o exercício que foi abandonado há anos.

Benefícios de caminhar para o cérebro

De acordo com certos estudos e publicações, o simples feito de caminhar poderia prevenir doenças mentais na velhice. Isso se deve ao fato de que, além de realizar a ativação neuromuscular da qual se beneficiam os músculos e o cérebro, a recepção de estímulos do meio externo promove a atividade cerebral.

Benefícios de caminhar para o cérebro

Os benefícios físicos de caminhar costumam ser conhecidos, já que levam a um grande espectro de melhoras. No entanto, o que ocorre com os seus benefícios para a mente? Efetivamente, eles são muitos, e vamos explicá-los a seguir:

  • Previne e melhora os problemas de Alzheimer: desde que seja em uma fase moderada da doença, a melhora com processos de atividade física suave é possível.
  • Melhora a memória a curto e longo prazo: como resultado paralelo do aspecto anterior, ao ativar o cérebro, os processos mentais de memórias recentes ou remotas se mantêm melhor.
  • Aumenta os reflexos: evitar a inatividade e realizar ações motoras básicas recalibra os processos de atenção e o estado de alerta diante de qualquer situação.
  • Reduz a ansiedade e o estresse: caminhar ativa certos neurônios que nos ajudam a relaxar e inibem o estímulo excessivo. Dessa forma, uma vez terminada a atividade, nos sentiremos mais relaxados e poderemos dormir melhor. Além disso, também poderemos nos concentrar mais em outras atividades.
  • Sensação de bem-estar: caminhar dialogando com um amigo ou um familiar contribui para escaparmos de outros processos estressantes da vida diária. Isso serve para liberar endorfinas e, portanto, faz com que tenhamos um humor melhor.
  • Atrasa o envelhecimento: é tão simples quanto dar partida em um veículo diariamente. Se ele tiver ficado sem funcionamento durante meses, a deterioração dos seus subsistemas será maior. No entanto, mantendo uma atividade básica, ele vai ser conservado em um melhor estado.
Benefícios de caminhar para o cérebro

Benefícios de caminhar para o cérebro: base para uma boa saúde

Além de todas as virtudes que descrevemos anteriormente, caminhar não é suficiente para alcançar níveis ótimos de bem-estar e rendimento para a maioria das pessoas. Em linhas gerais, a maioria dos indivíduos está apta para e precisa realizar atividades mais intensas, que desenvolvam as capacidades do seu corpo.

No entanto, como base, caminhar é excepcional e, como complemento aos nossos exercícios, ainda melhor. Como já explicamos anteriormente, essa atividade contribui tanto para a melhoria física quanto para a saúde do cérebro, sobretudo na terceira idade.

Contudo, e para concluir, não devemos nos esquecer de que tudo depende da condição física de cada pessoa em particular. Embora caminhar seja um começo, posteriormente poderemos experimentar atividades mais exigentes, como, por exemplo, correr.

  • Néstor Braidot. Como funciona tu cerebro. Para Dummies.
  • American Psychological Association 2000. Manual diagnóstico y estadístico de los trastornos mentales. Washington: American Psychological Association.
  • R.B. Zamuria; M.A.A. Vives. 1987. Beneficios del ejercicio y la actividad física en la tercera edad. Revista Educación.