4 dicas para evitar os problemas digestivos no verão

3 de janeiro de 2020
O verão é uma época na qual, por causa das altas temperaturas, precisamos tomar muito cuidado para permanecermos saudáveis. Neste artigo, veremos os possíveis problemas digestivos que podemos ter nessa época do ano e também como evitá-los.

O verão vai começar no hemisfério sul. Por isso, é necessário lembrar algumas orientações para cuidar da saúde nos meses mais quentes. Um assunto de especial interesse são os problemas digestivos que podemos experimentar no verão, que são especialmente frequentes por causa da desidratação.

Problemas digestivos mais frequentes

Primeiramente, veremos quais são os problemas digestivos que geralmente são mais frequentes. Também é necessário saber qual é a causa subjacente para evitá-los e tratá-los adequadamente.

Prisão de ventre por causa da desidratação

Um dos problemas mais frequentes em todas as épocas do ano é a prisão de ventre. Ela se torna ainda mais evidente nos meses de verão, uma vez que, com o aumento das temperaturas, a nossa transpiração também aumenta.

Enquanto suamos, estamos perdendo líquidos que são usados para resfriar o nosso corpo e reduzir a temperatura corporal. Isso faz com que haja menos líquido nos vasos sanguíneos, que tentarão coletar a maior quantidade possível de líquidos no ambiente interno.

Um local com muito líquido é, precisamente, o sistema digestivo e, mais especificamente, o intestino grosso, que é o local onde a água é absorvida.

A água do intestino deve ser absorvida para que as fezes tenham a consistência firme que elas geralmente têm, pois, se houvesse água demais, teríamos diarreia.

Mas sempre deve sobrar um pouco de água pois, se estivermos desidratados, as fezes ficarão tão secas que elas vão se acumular e será mais difícil para que sejam expelidas.

Intoxicação alimentar

Por causa das temperaturas mais altas ao longo do dia, e principalmente após as refeições, muitos alimentos estragam mais rapidamente do que em outras épocas do ano.

Há uma grande probabilidade de que alimentos estragados ou podres causem intoxicação alimentar, que pode variar desde uma simples toxina ou infecção viral até infecções graves, tais como salmonelose ou listeriose.

Se não tivermos certeza de que um alimento está em condições adequadas e que é comestível, é melhor jogá-lo fora. Os sintomas dessas infecções podem se tornar intensos, incluindo vômitos e diarreia com sangramento, e até mesmo febre. Em alguns casos, eles podem exigir uma hospitalização.

evitar os problemas digestivos no verão

Mal-estar ou dispepsia

Esses sintomas, também chamados de desconforto pós-prandial ou mal-estar estomacal, são o resultado de uma digestão lenta ou ineficiente. Isso ocorre porque o corpo precisa redistribuir o gasto metabólico para o sistema digestivo após as refeições.

No verão, isso pode se tornar mais difícil, pois há uma luta para manter a temperatura adequada. Para isso, o melhor a fazer é evitar as refeições abundantes nas horas quentes e optar por alimentos líquidos e refrescantes.

4 chaves para evitar problemas digestivos no verão

Vamos oferecer uma série de dicas gerais para evitar problemas no sistema digestivo. Embora algumas possam parecer muito óbvias ou básicas, devemos insistir para enfatizar a sua importância.

  • Hidratar-se com frequência, principalmente ao praticar esportes. Isso é especialmente importante durante as horas mais quentes, pois, conforme já explicamos, o suor é o recurso usado pelo corpo para resfriar o organismo.
evitar os problemas digestivos no verão

  • Refrigerar bem os alimentos. Se formos guardar comida pronta, devemos sempre usar a geladeira ou o freezer. Não é aconselhável congelar de novo os alimentos já descongelados. Tudo isso nos ajudará a evitar as intoxicações.
  • Se formos a uma piscina ou à praia para nos refrescar, é aconselhável levar comidas e bebidas em recipientes hermeticamente fechados. Nesta época, há uma proliferação dos insetos, que sempre vão tentar chegar à comida, levando consigo bactérias que podem causar uma intoxicação.
  • Optar por refeições leves e frias. O gaspacho (um prato típico espanhol) é muito fácil de fazer, mesmo que você more na América Latina. Além de muito refrescante e delicioso, ele também possui todas as propriedades do tomate e do azeite de oliva.

Com essas dicas, será mais fácil evitar os problemas digestivos que podemos ter no verão. Devemos lembrar que crianças e idosos são especialmente suscetíveis a esses problemas, por isso, devemos ter ainda mais cuidado nesses casos.

  • Boyle EC, Bishop JL, Grassl GA, Finlay BB. Salmonella: from pathogenesis to therapeutics. J Bacteriol [Internet]. 2007 Mar [cited 2019 Sep 29];189(5):1489–95. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17189373
  • Hoenig H, Murphy T, Galbraith J, Zolkewitz M. Case study to evaluate a standing table for managing constipation. SCI Nurs [Internet]. 2001 [cited 2019 Sep 29];18(2):74–7. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12035465
  • Mulić R, Giljanović S, Ropac D, Katalinić V. [Some epidemiologic characteristics of foodborne intoxications in Croatia during the 1992-2001 period]. Acta Med Croatica [Internet]. 2004 [cited 2019 Sep 29];58(5):421–7. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15756811