Exercício físico para adultos mais velhos

14 de abril de 2019
Não há uma idade certa para praticar esportes, e criar esse hábito é ainda mais aconselhável para pessoas com certa idade, pois proporciona múltiplos benefícios e maior qualidade de vida.

A ideia de pessoas idosas sentadas em um banco observando a vida passar deve ser totalmente erradicada. Isso porque o exercício físico em adultos mais velhos pode ser a diferença entre uma vida saudável e outra com problemas de saúde.

Mesmo que o descanso não seja um problema, ele deve ser combinado com uma vida ativa que coloque músculos e ossos para trabalhar. Esse conselho não tem idade, pois não há uma idade certa para praticar esportes.

Quem disse que com o passar anos a pessoa deveria parar de se movimentar? Muito pelo contrário, a atividade física torna-se ainda mais necessária depois dos 65 anos.

Isso porque muitas dessas pessoas se aposentam nessa idade e não estão mais tão ativas quanto antes, de modo que os gastos de energia devem ser substituídos por um exercício de sua preferência.

Hoje as possibilidades são muito amplas: há esportes, equipamentos para fazer exercício em casa e também locais e grupos destinados a exercícios físicos para adultos mais velhos. Devemos tomar consciência da importância central deste aspecto para esta fase de vida.

Benefícios do exercício físico em adultos mais velhos

Benefícios do exercício físico em adultos mais velhos

Como todas as pessoas, os adultos mais velhos são grandemente beneficiados pela atividade física. Alguns dos efeitos positivos que ela produz são:

  • Reduz as taxas de mortalidade de todas as causas: doenças cardíacas, hipertensão, acidente vascular cerebral, diabetes, câncer de cólon e de mama e depressão.
  • Além disso, melhora significativamente o desempenho do sistema cardiorrespiratório e muscular.
  • Fortalece os músculos, cria massa corporal boa e melhora a saúde dos ossos.
  • Melhora a saúde funcional, já que reduz o risco de tombos e limitações funcionais moderadas e severas.

Quanto exercício físico os adultos mais velhos devem fazer?

De acordo com o estabelecido pela Organização Mundial da Saúde, os exercícios físicos ideais para essa faixa etária consistem em:

  • Atividades recreativas ou de lazer, como jogos de baixa intensidade.
  • Exercícios de deslocamento: passeios a pé ou de bicicleta.
  • Atividades ocupacionais: ou seja, aquelas relacionadas ao âmbito de trabalho.
  • Tarefas domésticas: com certeza as tarefas domésticas são muito boas para permanecer ativo.
  • Jogos ou esportes em família: estes, além de contribuírem no plano físico, têm um claro impacto positivo no aspecto emocional.

Com relação à duração dos exercícios, esse mesmo órgão recomenda 150 minutos por semana para atividades físicas aeróbicas moderadas.

Caso sejam atividades um pouco mais intensas, por outro lado, o tempo sugerido é de 75 minutos por semana. Além disso, também é válido combinar as duas modalidades medindo o tempo com prudência. O mínimo por sessão deve ser de 10 minutos.

Além disso, para aqueles que conseguem prolongar a atividade moderada por mais tempo, um máximo de 300 minutos por semana pode aumentar os benefícios do exercício físico em adultos mais velhos. A atividade vigorosa também pode ser aumentada para 150 minutos por semana.

Finalmente, no que diz respeito às pessoas com mobilidade reduzida, é aconselhável fazer exercícios pelo menos três vezes por semana. Nesse caso o objetivo é melhorar o equilíbrio e fortalecer os principais grupos musculares. Caso não seja possível, o tipo de exercício deve ser adaptado às possibilidades de cada pessoa.

Quais são as atividades recomendadas?

Antes de tudo, o exercício físico em adultos mais velhos pode ser dividido em quatro tipos. O primeiro inclui exercício aeróbico ou de resistência. Nesse grupo temos o caminhar, correr, nadar, dançar ou andar de bicicleta. Todos ajudam a melhorar o funcionamento do sistema cardíaco e respiratório.

Seus efeitos podem ser verificados na energia e vitalidade para realizar ações diárias. Da mesma forma, são muito eficazes na prevenção de doenças relacionadas ao envelhecimento.

Por outro lado, temos os exercícios de força. Nesse caso, exercitar-se com elásticos ou pesos fortalece os músculos. De fato, esses exercícios proporcionam independência e ajudam a prevenir doenças como a osteoporose.

Em contraste, os exercícios de equilíbrio, o terceiro grupo, contribuem para prevenir quedas e melhorar a postura. Isso inclui muitas atividades simples que podem ser feitas na forma de jogos.

Por último, vamos citar os exercícios de flexibilidade. Sem dúvidas, sua importância é muito grande, pois servem para alongar os músculos, impedi-los de atrofiar e ajudar a relaxar o corpo.  Tanto nesse caso quanto dentro dos exercícios de equilíbrio podemos incluir a Yoga e outras disciplinas desse estilo.

as atividades recomendadas

Naturalmente, todo o mencionado acima está ligado às possibilidades físicas de cada pessoa. Assim, uma consulta médica e até mesmo realizar os controles necessários é uma excelente ideia antes de iniciar o exercício.