Como se preparar mentalmente para correr uma maratona

· 27 de julho de 2018
Sem dúvidas, uma maratona é um esforço importante para o nosso corpo, mas também para a nossa mente. Assim, encarar o desafio a nível psicológico é fundamental

Antes de tudo, correr uma maratona não envolve apenas um desafio para o nosso físico. A mente desempenha um papel tão importante quanto as nossas pernas. É ela que diz ao corpo para seguir em frente. Por isso, a seguir, vamos ver dicas para se preparar para uma prova tão exigente.

De modo geral, uma maratona consiste em 42 quilômetros de demanda mental e física. Por isso, estar preparado não é fácil e requer meses de treino – ou mesmo anos – para realmente entrar na competição.

Nesse sentido, existem muitas maratonas famosas em todo o mundo, como Boston, Chicago, Berlim, Londres, Nova York e Tóquio. Estas, somadas a outras de menor envergadura, desafiam o desempenho de milhares de corredores de todo o mundo que buscam ultrapassar seus próprios limites.

Além disso, isso significa maior demanda para aqueles que querem conquistar o topo do pódio e, consequentemente, muitas técnicas de preparação diferentes. Ou seja, correr uma maratona é um processo que vai muito além do teste em si.

Preparação física para uma maratona

Menina correndo em alta velocidade ao ar livre

Mas, antes de focar nas condições mentais que um maratonista precisa ter, revisaremos os requisitos físicos necessários para enfrentar essa competição:

Ter experiência em corridas mais curtas: para começar, como recomendado pelo atleta olímpico Chema Martínez, não é uma boa ideia entrar na competição mais difícil sem ter passado por outra menor anteriormente.

Realizar check-ups médicos: levando em consideração que você está prestes a levar seu corpo ao seu desempenho máximo, é necessário ter certeza de que tudo está bem.

Realizar um treinamento prévio para a maratona de oito a dez semanas antes: obviamente, também é necessário chegar treinado a este momento. É um condicionamento final construído sobre uma base formada muito antes.

Preparação aeróbica: é o exercício central, que consiste em percorrer muitos quilômetros como treinamento. Para começar, existem diferentes metodologias que podem ser aplicadas. Elas dependem da condição do atleta, suas preferências e a estratégia delineada pelo treinador — o ator fundamental nesta preparação.

Exercícios de academia: os músculos devem ser fortes e resistentes, algo que será alcançado treinando com pesos em uma academia. Além disso, o aquecimento e os alongamentos pós-treinamento também são importantes.

Corredores antes da largada em uma maratona

Treinamento mental para correr uma maratona

Sem dúvidas, este aspecto é tão importante quanto a preparação física. Isso porque um atleta deve estar ciente de seu potencial e confiar em si mesmo para atingir os objetivos. Para alcançar este estado, é necessário considerar pontos como os que estão a seguir.

Definir metas realistas

Ou seja, um novato não pode querer quebrar recordes e vencer todas as corridas. Para evitar frustrações que possam desencadear o abandono do esporte ou uma diminuição no esforço, devemos evitar objetivos absurdos.

Com base no conhecimento do próprio corpo e nos resultados de treinamento e competências prévios, devem ser desenvolvidos objetivos acessíveis . Além disso, estes devem considerar qualquer inconveniente que possa surgir nos dias anteriores ou durante a corrida em si.

Visualize os concorrentes

Durante o treinamento, imagine-se na corrida e pense em como você enfrentará o momento em que o cansaço dominar as suas pernas. Além disso, também deve ter o cuidado de seguir a rota do plano de corrida feito com antecedência ou saber interpretar quando é melhor alterá-lo.

Além disso, você deve ser capaz de se ver cruzando a linha de chegada. Se você pode imaginar, você pode fazer. É uma questão de força de vontade e autoconfiança.

Anime-se

De maneira geral, usar declarações positivas durante o treinamento pode ajudar. Embora muitos pensem que é algo como uma auto enganação, é extremamente positivo pensar em frases como “eu posso”, “apenas mais um quilômetro”, “eu me preparei adequadamente e vou fazer isso”.

Além disso, também ajuda ter apoio externo, seja do treinador ou de um ente querido, que incentiva você a dar tudo de si quando pensa que não pode mais fazer isso. Muitas vezes, os limites estão no nosso cérebro e não no nosso corpo.

Concentre-se nas soluções, não nos problemas

Entretanto, se uma parte específica do treinamento ou da corrida lhe causar dificuldades, tente pensar em como resolver isso. Em vez de dizer “isso é impossível” ou “que pena isso me impede”, procure alternativas. Elas sempre existem: concentre-se e se exercite.

Homem correndo uma maratona bastante cansado

Autoconfiança e preparação

Por outro lado, se você acha que vai fracassar ou se autossabotar, é melhor ficar em casa. Isso porque você deve estar convencido de que tanto trabalho valerá a pena. Pense na satisfação que você terá ao alcançar o objetivo.

Como no caso das preparações, o melhor é ter tudo pronto para reduzir o stress no dia da prova. Ainda mais se você tiver que viajar, prepare tudo que você precisa e mais um pouco, para o caso de qualquer emergência.

Como nós o avisamos no início deste artigo, correr uma maratona não é apenas sobre os 42 quilômetros. É muito mais do que isso, então você deve se dedicar e estar pronto para este magnífico desafio esportivo. Por fim, lembre-se: perseverança e esforço mais cedo ou mais tarde dão sempre frutos.