Como escolher a resistência da bicicleta na aula de spinning

· 10 de julho de 2018
Durante uma sessão de 45 minutos, se nos esforçarmos durante toda a aula para manter um nível de intensidade adequado para nós, poderemos queimar até 600 calorias.

O spinning está na moda e é uma das aulas mais populares nas academias. Tanto principiantes quanto praticantes com experiência devem levar em consideração algumas regras básicas dessa modalidade esportiva. Todos têm, por exemplo, que saber como escolher a resistência da bicicleta de maneira adequada para seu condicionamento e objetivos.

São muitas as partes do corpo que podem ter benefícios com a prática do spinning: é o caso dos glúteos, das panturrilhas e do quadríceps. O mesmo pode ser dito em relação aos pulmões e toda nossa zona cardiovascular.

Em linhas gerais, pessoas de qualquer nível de condicionamento físico podem começar a fazer as aulas. Sob uma supervisão adequada, até mesmo quem tem lesões leves em algumas partes do corpo está apto a praticar. Só há contraindicação para pessoas diagnosticadas com problemas cardíacos.

Menina fazendo spinning em uma aula cheia

Conhecendo a bicicleta de spinning

Para oferecer diferentes dificuldades aos praticantes da aula, os equipamentos modernos dispõem de alguns sistemas diferentes para adicionar peso ou resistência ao ato de pedalar. O mais popular envolve uma peça semelhante a uma torneira que fica sobre a roda ou embaixo do guidão. Ao rodar a torneira, adicionamos peso e mudamos a força necessária para pedalar.

O segundo tipo funciona com uma roda semelhante a uma hélice. A força requerida para pedalar é proporcional à velocidade, quanto mais rápido você pedalar, maior será a carga de trabalho.

Por último, há alguns modelos mais resistentes de bicicletas para spinning que possuem um sistema de resistência magnética. Esse sistema é o que oferece maior durabilidade para o equipamento, já que não há componentes de contato ou que sofram uma fricção continuada pelo ato de pedalar.

Como escolher a resistência da bicicleta em uma aula de spinning

Há alguns instrutores que, na hora de ensinar como escolher a resistência da bicicleta, aconselham seus alunos a coloca-las em uma resistência específica de acordo com seu nível de condicionamento . Mas não são todos os professores que estão de acordo com essa medida básica e padronizada.

Na contramão dessa unificação, muitos falam que não são todos os equipamentos que funcionam da mesma forma. E nessas variações entram até o fator tempo de uso da bicicleta, assim como tipo de uso e manutenção recebida.

Aqueles que são contra a padronização da escolha da resistência também apontam que os alunos têm disposições diferentes a cada dia. Há alguns treinos que estamos com nossa energia e otimismo no máximo, em que a motivação está no céu. Há dias em que estamos cansados e chegamos arrastados na academia, e esse dia não conseguiremos dar o mesmo gás na aula.

Mulher praticando spinning sozinha em uma academia

Dessa forma, tudo é uma questão de como cada pessoa está se sentindo. Quando falamos de como escolher a resistência da bicicleta na aula de spinning, na verdade estamos falando de pedalar, testar e sentir.

Níveis de resistência

Todas as sessões de spinning começam e terminam com uma resistência mais baixa. O propósito disso é introduzir um período de aquecimento para preparar o corpo no início e também criar uma diminuição gradual de exigência para ir relaxando progressivamente todos os músculos antes de terminar a aula e encerrar o exercício.

Além dessa baixa resistência, queria seria a resistência 1, temos quatro níveis:

  • Médio-baixo (2). Oferece uma carga de trabalho superior ao nível mínimo, mas sem deixar de ser um exercício cômodo e tranquilo.
  • Resistência Média (3). Exige um esforço maior. A carga de trabalho fica mais evidente, mas sem levar a um esgotamento do corpo. Permite um ritmo respiratório ainda controlado.
  • Média-alta (4). Para ficar nesse ritmo e não cair para o 3, é necessário realizar um esforço maior. Quando o esportista se encontra no auge das suas condições físicas, contando também com sua motivação e o incentivo do professor, pode chegar ainda mais longe.
  • Resistência alta (5). Suportar essa carga de trabalho não é muito fácil. Mesmo os mais experientes com ótimas condições físicas sentem as energias do corpo se esgotando rapidamente.

Prevenção e precaução

Além de saber como escolher a resistência da bicicleta em uma aula de spinning, para tirar o máximo de proveito possível dessas sessões aeróbicas temos também que regular a bicicleta da melhor forma considerando nosso corpo. Devemos considerar, em primeiro lugar, a nossa altura para acertar a altura do banco. Para isso, fique em pé ao lado do equipamento. O banco deve ser regulado para ficar na altura do seu quadril.

Também devemos regular a altura do guidão. Ele deve ficar paralelo ao banco ou ligeiramente acima. Dessa forma os ombros não ficarão tensionados e será mais fácil manter as costas na postura correta. 

Por último, não podemos esquecer da hidratação do nosso corpo antes e durante as sessões de treinamento. Muitas das lesões que podem surgir no ciclismo indoor ou spinning seriam perfeitamente evitáveis apenas com a ingestão da quantidade correta de líquidos durante o treino e antes dele. Não se esqueça de beber água!