Miguel Induráin: um dos melhores ciclistas de todos os tempos

17 de abril de 2020
Somente quatro ciclistas podem se gabar de ter ganhado o Tour de France em cinco ocasiões. Um deles é o espanhol Miguel Induráin, que, além disso, o fez de maneira consecutiva.

Miguel Induráin Larraya foi profissional do ciclismo entre 1984 e 1996. Nesse período, ele chegou a se tornar um dos esportistas de mais destaque após se consagrar nas competições mais importantes. Assim, repassamos a seguir a trajetória de um símbolo do esporte espanhol.

Desde os seus princípios em Villava, Navarra, Induráin se mostrava interessado pelo ciclismo. Assim, quando era criança e ganhou uma bicicleta para visitar a sua mãe em um povoado próximo, já se podia notar o seu apego pela bicicleta e tudo o que ele podia fazer com ela.

Ele começou a competir aos doze anos, e se destacou desde o começo em provas regionais. Mais tarde, aos 18 anos e tendo passado por uma etapa juvenil de sucesso, ele foi contratado pela equipe profissional Reynolds. Por fim, já aos vinte anos de idade, em 1984, ele estreou como profissional.

As grandes consagrações de Miguel Induráin

As conquistas de maior destaque desse ciclista espanhol se deram nos Jogos Olímpicos de 1996, no Tour de France, onde venceu cinco edições, e no Giro d’Italia, que venceu em duas oportunidades. A seguir, oferecemos uma breve resenha de cada uma das suas façanhas:

Tour de France

A sua primeira participação nessa prova foi em 1985, com 21 anos de idade. Embora ele não a tenha finalizado, foi o início de um desempenho ascendente. Em 1988, foi colega de Pedro Delgado, que ganhou a competição mais famosa desse esporte.

Em 1991, Miguel Induráin ganhou o primeiro dos seus Tour de France. Greg Lemond era o favorito para essa edição, mas a excelente atuação do espanhol lhe valeu uma vitória histórica. Ele foi, então, o quarto espanhol a ganhar a volta francesa.

Os anos de sucesso continuaram em 1992, 1993, 1994 e 1995. A terceira de suas conquistas (a de 1993) foi particularmente dura, já que Induráin ficou doente no meio da competição e teve que lutar contra a febre na terceira prova contrarrelógio. No entanto, nem assim puderam tirar a vitória dele.

Miguel Induráin: um dos melhores ciclistas espanhóis de todos os tempos

Imagem: Facebook @miguelindurainfanclub

Tanto nas duas últimas vitórias quanto no ano posterior, 1996, Induráin já era considerado pelos especialistas como um dos maiores candidatos a ficar com a camisa amarela.

Contudo, a hegemonia do ciclista espanhol acabou em 1996 e, além disso, diversas circunstâncias o levaram a se aposentar pouco depois.

Giro d’Italia

Em 1992 e 1993, Induráin conseguiu a denominada dobradinha: Giro e Tour. Ao fazê-lo, ele se tornou o primeiro ciclista espanhol que triunfou na prova italiana.

Em ambas as ocasiões, aliás, ele soube tirar proveito das etapas contrarrelógio, que eram o seu forte, e aguentar os embates dos seus competidores na montanha e na cronoescalada.

Campeonato Mundial Contrarrelógio de 1995

Essa prova, uma das competições mundiais de ciclismo (está entre as três modalidades do Campeonato Mundial de Estrada), ocorreu na Colômbia nessa ocasião. Induráin teve ótimos desempenhos nos circuitos das diferentes cidades, o que o levou, então, a conseguir o primeiro lugar.

Entretanto, ele não tentou ficar com o recorde que premia o ciclista que percorre uma distância maior nesse intervalo de tempo, porque o velódromo se encontrava em más condições. Especificamente, esse foi um dos primeiros embates com os diretores da equipe Banesto.

Jogos Olímpicos de Atlanta 1996

Para esse encontro olímpico, Induráin já estava amadurecendo a decisão de se afastar do mundo do ciclismo. Nesse ano, ele não competiu no Giro d’Italia e o clima de frio e chuva o atrapalharam no Tour de France, onde foi coroado pela primeira vez o dinamarquês Bjarne Riis.

Onze anos depois, ele que destronou Induráin admitiu ter usado substâncias ilícitas para a competição. Além disso, Miguel Induráin precisou abandonar a Volta a Espanha na 13ª etapa. Ele alegou que não se sentia em condições físicas de continuar a competição.

No entanto, em solo norte-americano, ele conseguiu a vitória. Em Atlanta, o espanhol conseguiu a medalha de ouro na prova contrarrelógio.

Miguel Induráin: um dos melhores ciclistas espanhóis de todos os tempos

Imagem: Facebook @miguelindurainfanclub

Miguel Induráin e a sua aposentadoria

Certas atitudes da sua equipe, sobretudo a obrigatoriedade de correr provas como a Volta a Espanha em 1996, fizeram com que o ciclista quebrasse o vínculo e decidisse se aposentar da atividade profissional nesse ano.

Na sua conferência de despedida, ele mencionou o desejo de passar mais tempo com a sua família como motivo principal da sua despedida. Os Jogos Olímpicos, considerava, haviam sido uma boa despedida, apesar da sua última imagem como ciclista ter se dado durante o abandono na Espanha.

Definitivamente, não há dúvidas de que Miguel Induráin será lembrado como um dos melhores ciclistas de todos os tempos. Vencedor de cinco Tour de France – que, aliás, poderiam ter sido seis –, um ouro olímpico e, finalmente, dois Giro d’Italia, a sua vasta trajetória representa claramente a sua qualidade como esportista.

  • Miguel Induráin. Wikipedia. Disponible en: https://es.wikipedia.org/wiki/Miguel_Indur%C3%A1in#Inicios_en_el_ciclismo
  • Miguel Induráin, biografía. Sitio oficial de Miguel Induráin. Disponible en: https://www.laindurain.com/miguel-indurain