As 6 principais artes marciais japonesas

14 de novembro de 2019
As artes marciais japonesas podem ser tradicionais ou modernas e são praticadas tanto no país nipônico quanto em outros locais.

As artes marciais, japonesas ou de outros países, não são simplesmente um esporte, mas sim um caminho espiritual, um modo de vida e de crescimento pessoal. Neste artigo, vamos mostrar as principais que foram criadas em terras nipônicas.

As principais artes marciais japonesas

Para falar sobre as artes marciais japonesas, precisamos mencionar os guerreiros samurais e o sistema de castas, que restringia o uso de armas. Só as classes de guerreiros podiam usá-las. As técnicas nas quais nenhuma arma ou ferramenta são usadas foram criadas como uma ‘versão não guerreira’ desse tipo de arte.

As técnicas das artes marciais japonesas estão relacionadas à história do país, à sua cultura e principalmente à sua filosofia contra a violência, que tanto identifica essa nação.

É necessário dividir esses esportes em dois grupos: Koryu, ou velha escola, e Gendai Budo, ou caminho marcial moderno. Nesse último grupo, estão a maioria das artes marciais japonesas que são conhecidas internacionalmente.

1. Judô

O nome dessa arte marcial de combate pode ser traduzido como ‘caminho da flexibilidade’. Ela influencia o desenvolvimento mental e emocional dos praticantes, conhecidos como judocas. A ‘não resistência’ é o princípio técnico do judô e se baseia em ceder à força do oponente, otimizando assim o gasto de energia.

Para praticar o judô, é usado um traje específico chamado judogi, que inclui uma faixa. As cores do traje podem ser o azul ou o branco – sendo esse o mais usado – e as da faixa mudam de acordo com a classificação do praticante.

algumas artes marciais japonesas

2. Karatê

A tradução do nome de uma das mais conhecidas artes marciais japonesas é ‘caminho da mão vazia’ e tem a ver com a diferenciação que foi feita no país entre guerreiros e não-guerreiros.

O karatê é caracterizado pelo uso dos punhos, bloqueios, chutes e golpes com a mão aberta. Os praticantes são conhecidos como karatecas, e eles devem usar um uniforme composto por calças, uma jaqueta e uma faixa. Ess possui cores diferentes de acordo com o dan ou a classificação que o atleta tenha alcançado.

3. Aikido

‘Caminho da energia e da harmonia’ é a tradução de Aikido, uma arte marcial moderna desenvolvida na década de trinta. A principal característica desse esporte é que ele neutraliza o oponente sem destruí-lo, porém usando a força do outro ao próprio favor.

O Aikido tem como objetivo que os seus praticantes sejam promotores da paz, usando o conceito de ki ou energia vital. A prática de cumprimentos é muito importante ao praticar o Aikido: podem acontecer de joelhos, com uma reverência em pé ou em uma posição intermediária. Isso é feito antes de começar a luta.

as artes marciais japonesas

4. Sumô

Trata-se do esporte nacional do Japão, mas que não é olímpico. Dois lutadores se enfrentam em uma área circular e perde aquele que sai do recinto. As lutas de sumô geralmente duram alguns segundos, mas são precedidas por um ritual cerimonial.

O sumô compreende diferentes técnicas de arremesso, estrangulamentos, deslocamentos e golpes que eram usadas ​​na antiguidade pelos samurais. É praticado profissionalmente apenas por homens.

5. Jiu-jítsu

Pode ser traduzido como ‘arte da suavidade’, mas, na realidade, é a arte de usar força aplicada de formas indiretas. Da mesma forma que o sumô, é uma das artes marciais japonesas antigas.

O objetivo é usar bloqueios para derrotar o oponente. Esse era um sistema de combate corpo a corpo dos guerreiros feudais, e diz-se que ele é o pai do judô e do Aikido.

O uso de armas defensivas ou ofensivas é permitido, tais como cordas ou pequenas armas de corte. Trabalha-se em pé ou no chão e é um dos esportes que deram origem às artes marciais mistas.

tudo sobre as artes marciais japonesas

6. Kendo

O nome da última das artes marciais japonesas nesta lista significa ‘caminho do sabre’, e ela data da época dos samurais, embora tenha sido aperfeiçoada nos anos vinte do século passado.

Os praticantes usam armaduras compostas por um protetor de cabeça e pescoço, um lenço no pescoço, um protetor para mãos e antebraços, um protetor de tórax e abdômen e um protetor para a área pélvica.

Dentre as artes marciais antigas ou tradicionais também encontramos o Kenjutsu, o Iaijutsu, o Kyujutsu, o Battojutsu, o Naginatanjutsu, o Sojutsu e o Ninjutsu. Dentre as modernas, encontramos o Kuydo e o Shorinji Kempo.

  • Espartero, J., Villamón, M., & González, R. (2011). Artes marciales japonesas: Prácticas corporales representativas de su identidad cultural. Movimento.