Você quer emagrecer? Conheça a dieta por trocas

· 4 de novembro de 2018
Saiba o que é a dieta por trocas, uma maneira de personalizar o que você come ao invés de ter um controle exaustivo na nutrição diária. Essa é uma dieta adaptável às características de cada pessoa e que pode ajudar a atingir o objetivo de emagrecer.

Existem várias formas de elaborar uma dieta personalizada. No entanto, na hora de ter uma boa distribuição de energia e nutrientes ao longo do dia,podemos destacar a dieta por trocas. A seguir, vamos explicar este método de fazer dieta.

O que são as trocas?

Antes de entender como funciona esse tipo de dieta, vamos definir as categorias para “trocas” como o conjunto de alimentos unificados por um mesmo valor energético e nutrientes, de maneira que os alimentos do mesmo grupo possam ser trocados entre si sem gerar uma variação significativa em tais valores.

Uma tigela de arroz

Em que consiste a dieta por trocas?

Esse tipo de dieta consiste em dividir as necessidades diárias de energia, carboidratos, proteínas e gorduras ao longo do dia, e poder manipulá-las por trocas.

Agora que já entendemos o significado da palavra neste âmbito, é importante saber a importância que a dieta por trocas realmente tem na hora de construir nossa dieta.

Em função de diversos fatores, nosso organismo precisa de uma quantidade determinada de calorias. Essa quantidade também varia em função de nossos objetivos (manutenção, perda de peso, ganho de massa muscular).

Uma marmita com frango e salada com vegetais e frutas

Os alimentos são compostos de macronutrientes, micronutrientes e água. Cada um precisa de uma quantidade de determinada de cada coisa para funcionar corretamente e atingir objetivos.

Os macronutrientes são os carboidratos, as proteínas e os lipídios ou gorduras. Cada um deles tem uma quantidade diferente de calorias por grama.

Em três passos, podemos fazer o uso das listas de trocas:

  1. Conhecimento das necessidades energéticas e nutricionais pessoais.
  2. Cálculo do número de calorias de cada grupo de alimentos diariamente.
  3. Escolha dos alimentos a partir de trocas em cada refeição.

Como é feita uma dieta por trocas

É necessário, além de conhecer as necessidades diárias de cada pessoa, conhecer seus gostos alimentícios. Assim, faremos trocas nos alimentos que não sejam saudáveis, mas que estão na alimentação, e adicionar outros que podem ser benéficos para a saúde, mas que ainda não fazem parte da dieta habitual.

Mulher comendo uma maça e negando um donuts

A unidade de troca nos ajudará a contabilizar a quantidade de alimento de cada tipo e de cada grupo que deve ser consumido em valores estimados. Além disso, podemos controlar as proporções dos macronutrientes.

Os grupos alimentícios são os comumente conhecidos como lácteos, verduras e hortaliças, frutas, cereais, tubérculos, legumes e outros, que denominam-se alimentos proteicos e alimentos gordurosos.

Também temos que destacar que, dentro de um mesmo grupo de alimentos, como por exemplo o grupo dos proteicos, existem diferentes subgrupos, como os proteicos I, proteicos II, etc.

Esses subgrupos se equivalem em quantidade de energia, proteínas e carboidratos. Devemos prestar atenção que na hora da troca, há uma maior quantidade de calorias na gordura.

Atribuição e distribuição

Uma vez calculados a quantidade e os tipos de trocas, com o objetivo de criar uma dieta por trocas mais personalizada, devem ser feitos ajustes. Assim, planejamos o dia de forma que os desvios totais diários devem ficar dentro dos limites.

Redação da dieta

Finalmente, após todo o processo anterior, redige-se de maneira que o paciente saiba todas as opções que pode alternar em seu dia a dia. Assim, ele vai ingerir a quantidade certa de energia e macronutrientes.

Calendário para planejar uma dieta saudável

A descrição da dieta é feita por refeições, e em cada uma delas separam-se os grupos de alimentos. Ou seja, dentro de cada refeição temos opções dentro dos grupos de alimentos que se comem nela.

Para cada grupo especifica-se o alimento, a quantidade em medidas caseiras, tamanho da porção ou gramas. Além disso, cada alimento estará separado do próximo com um “ou” ou um “e”. Assim, a pessoa sabe se precisa escolher uma opção dentro do grupo, ou se pode complementá-las.

Conclusão

É importante saber que a dieta por trocas deve ser acompanhada de uma explicação oral do nutricionista para o paciente. Assim, haverá uma compreensão maior do método e ela será mais fácil e útil.

A dieta por trocas é uma ferramenta muito útil para aprender a controlar tanto a qualidade quanto a quantidade dos alimentos. Assim, podemos aprender a nos alimentar de uma maneira correta e saudável.