Mitos prejudiciais sobre a queima de gordura

9 de agosto de 2019
Certamente você já ouviu esses mitos sobre a queima de gordura em mais de uma ocasião. Saber a verdade sobre essas questões é importante, caso contrário poderíamos colocar em risco a nossa própria saúde.

O mundo da nutrição é cercado por mitos. Tanto é assim que, muitas vezes, não sabemos se o que estamos lendo ou ouvindo é verdade ou mentira. Para que você possa se livrar de todas essas crenças falsas, vamos desconstruir alguns dos mitos mais populares sobre a queima de gordura.

Estar bem informado é essencial para alcançar os objetivos desejados. Sem um mínimo de conhecimento sobre nutrição, é impossível se alimentar adequadamente. É por isso que é fundamental se livrar dos mitos que vamos discutir na lista a seguir.

Mitos em torno da queima de gordura

1. É necessário contar as calorias diárias

A maioria dos planos de queima de gordura se baseia em um número de calorias que não pode ser ultrapassado. Isso faz com que nos tornemos obcecados por esses números e fiquemos constantemente verificando o número de calorias de cada alimento.

Na verdade, apenas verificar o número de calorias não nos dá nenhuma informação útil para emagrecer. Se você realmente quer saber quais alimentos você está consumindo, você deve analisar a sua composição nutricional mais detalhadamente.

Dessa forma, você poderá verificar a quantidade de cada nutriente que cada produto contém. Além disso, entender esses dados é muito simples, pois é algo mostrado em porcentagens e em relação ao valor diário a ser consumido.

Quando você analisa a composição nutricional, percebe que nem todas as calorias são iguais. Portanto, contar o número de calorias não é sinônimo de uma melhor nutrição.

Alimentação e peso

É evidente que consumir 100 calorias de alface é diferente do que se fossem de brigadeiro. É verdade que a quantidade calórica será a mesma, mas os nutrientes que o corpo vai receber serão totalmente diferentes.

2. Eliminar a gordura da dieta

Também é comum, ao fazer uma dieta, eliminar completamente a ingestão de gordura. Supõe-se que, ao não ingerir esse nutriente, o corpo vai se desfazer da gordura acumulada mais rapidamente. Isso é um grande erro, já que as gorduras são muito necessárias.

Assim como já dissemos em outras ocasiões, é fundamental ingerir todos os tipos de nutrientes. A única coisa que você deve ter em mente é que cada um deles deve ser consumido na quantidade adequada. Em relação às gorduras, elas devem representar 20% do total de calorias ingeridas ao longo do dia.

Alguns dos benefícios da ingestão de gordura são os seguintes:

Eliminar a gordura da dieta

Eliminar as gorduras da alimentação não só prejudica a saúde, como também impede que você tenha uma dieta saudável. Portanto, deixar de consumir gordura é um dos muitos mitos que ouvimos em tantas ocasiões.

3. Não jantar favorece a queima de gordura

Já falamos muitas vezes sobre a importância de que o jantar seja leve. Isso porque, após esta refeição, não faremos nenhum exercício físico. Uma refeição muito pesada não seria consumida pelo organismo e, assim, se transformaria em gordura.

Depois de conhecer esses dados, muitas pessoas decidem eliminar o jantar das refeições que fazem ao longo do dia. Supõe-se que, dessa forma, a gordura não será acumulada no corpo e o peso será perdido mais rapidamente. Porém, a verdade é que essa crença é totalmente falsa.

Na verdade, se você não jantar, você vai acordar com uma sensação de fome muito maior. Assim, você vai comer mais do que deveria no café da manhã e, certamente, acabar consumindo alimentos pouco saudáveis. Também há uma alta probabilidade de beliscar entre as refeições no dia seguinte.

Não jantar favorece a perda de peso

É necessário ter em mente que o jantar cumpre com uma função dupla e, por isso, ele não deve faltar na rotina diária. Por um lado, ele nos fornece uma quantidade reduzida de nutrientes, necessária para terminar o dia com energia. Além disso, também regula a sensação de fome e evita a compulsão alimentar no dia seguinte.

Agora que você já conhece esses três mitos, é hora de parar de acreditar neles. Lembre-se de que a alimentação equilibrada e o exercício regular são a única forma eficaz e saudável de queimar gordura.

  • Moreno, G. (2012). Definición y clasificación de la obesidad. Revista Médica Clínica Las Condes. https://doi.org/10.1016/S0716-8640(12)70288-2
  • Jim�nez Morales, M. (2010). Trastornos del comportamiento alimentario en Internet. De la blogosfera a las redes sociales. Icono 14. Revista de Comunicaci�n Audiovisual y Nuevas Tecnolog�as8(3), 84–96. https://doi.org/https://doi.org/10.7195/ri14.v8i3.230
  • D. Dominguez Nuñez. (2010). Nutrición y ejercicio. Endocrinología y Nutrición, 2010.
  • Hansen, & Cols. (2007). Efectos del entrenamiento físico sobre la pérdida de masa grasa en pacientes obesos durante restricción calórica. Sports Med, 31–46. Retrieved from http://www.munideporte.com/imagenes/documentacion/ficheros/20071207180826jose_lopez_chicharro.pdf

 

Cabezas-Zábala, C. C., Hernández-Torres, B. C., & Vargas-Zarate, M. (2016). Aceites y grasas: efectos en la salud y regulación mundial. Revista de La Facultad de Medicina. https://doi.org/10.15446/revfacmed.v64n4.53684