Chaves nutricionais para o triatlo: nutrientes essenciais

19 de fevereiro de 2019
Não basta apenas treinar para um triatlo, você também deve manter uma dieta seguindo aspectos nutricionais específicos que te ajudarão a atingir seus objetivos.

Participar de um triatlo é uma das experiências mais exigentes a que um atleta pode se submeter. Nenhuma pessoa tem capacidade natural para participar dessa competição. Devem treinar muito para nadar, pedalar e correr até atingirem a linha de chegada. Conheça algumas chaves nutricionais para o triatlo!

Muito mais do que uma alimentação balanceada

É impossível manter uma vida plena em saúde se não cuidamos da qualidade do alimento que é colocado na boca. Eventualmente, você pode ignorar certas regras. No entanto, esse é um luxo que os competidores de triatlo não podem se dar; pelo menos, não com muita frequência.

O mesmo rigor que se aplica ao planejamento e à conformidade do treinamento deve ser seguido com a alimentação. A lista de ingredientes, bem como cada uma das refeições que serão feitas semanalmente, devem ser definidas de forma rígida. Essa é a principal das chaves nutricionais para o triatlo.

Carboidratos: mais importantes que nunca

Carboidratos formam a espinha dorsal do menu desses competidores. Eles são o combustível necessário para o corpo. Sem eles, o corpo não terá energia suficiente para seguir em frente. A preparação para estas competições e, ao mesmo tempo, ter uma dieta destinada a perder peso, não faz muito sentido.

vários carboidratos

A maioria dos programas projetados para reduzir o número mostrado pela balança restringe alguns elementos; sendo os carboidratos os primeiros. Portanto não esqueça dessa segunda das nossas chaves nutricionais para o triatlo. Carboidratos serão sua energia!

Não só de massa vive o homem

Durante muito tempo pensou-se que a mais importante das chaves nutricionais para os triatletas era seguir uma dieta com massa como ingrediente principal.

Alguns supostos especialistas recomendavam comer massa no café da manhã, almoço e jantar, durante os dias que antecediam a competição. Mas existem outras fontes de carboidratos, que adicionalmente fornecem outros elementos.

A lista de alimentos passa por arroz, batatas cozidas com a pele e milho natural. Também algumas leguminosas, como soja, lentilhas e grão de bico. Estes são elementos que também incluem fibras, proteínas, vitaminas e minerais.

Proteínas e Minerais

Embora os carboidratos dominem o menu, a alimentação de um competidor de triatlo não pode ignorar outros nutrientes essenciais. Proteínas de qualidade são vitais.

Para uma alimentação equilibrada, as carnes são outros alimentos que devem aparecer entre os ingredientes. Eles também fornecem minerais como o ferro, necessários para evitar desequilíbrios que podem causar anemia.

O que são as vitaminas do grupo B?

Alimentos ricos em vitamina B, como sardinha e salmão, devem ser considerados, além de leguminosas, gema de ovo e vísceras. Isso é adequado para promover o metabolismo de carboidratos e proteínas; também para facilitar a formação de glóbulos vermelhos e ácido fólico.

Guloseimas ‘naturais’

Com um regime de treinamento tão exigente, é natural sentir muita fome. Para evitar cair no desespero, um bom plano é ter à mão algumas oleaginosas. Elas são ricas em gorduras saudáveis, cálcio e vitaminas do complexo B. Elas também fornecem vitaminas A, C e E, necessárias para compensar a oxidação.

Água, muita água

Ao preparar uma lista de chaves nutricionais para o triatlo, a hidratação correta é um dos fatores mais importantes.

A perda de fluidos através do suor durante essas competições, assim como em seu treinamento anterior, atinge níveis realmente altos. É absolutamente essencial ter uma boa hidratação antes, durante e após o exercício.

Para hidratar-se adequadamente, também é importante comer alimentos com uma alta taxa de água. A lista inclui pepino, laranja e tomate, além de melancia e melão, frutas que também podem ser consumidas como lanche entre as refeições.

Chaves nutricionais para antes e depois das competições

No dia da competição, você deve tomar café da manhã duas horas antes de começar a corrida. Uma refeição que deve ser rica em carboidratos, moderada em proteínas e pobre em fibras.

O café da manhã não é o momento de experimentar; ele deve ter alimentos conhecidos para evitar inconvenientes digestivos, o que poderia acabar com toda a preparação anterior.

Por outro lado, competir em jejum é uma ideia terrível. O corpo pode ficar sem combustível na metade do trajeto (ou antes), com resultados catastróficos.

A alimentação após a competição também é fundamental. Para quem não tolera alimentos sólidos imediatamente após completar o exercício, a água de coco é um excelente aliado. Quando o organismo recuperar a calma, então será um bom momento para se premiar com alguns doces, preferencialmente naturais.