Os benefícios do estragão para a saúde

· 21 de maio de 2019
As propriedades nutricionais do estragão para a saúde são comprovadas. Além de ser um importante elemento aromatizante, é antioxidante, digestivo e contém uma boa porcentagem de vitaminas.

O estragão, ou Artemisia dracunculus L, é uma planta de origem asiática que pertence à família Asteraceae. Foi introduzida na Europa na Idade Média e atualmente cresce naturalmente no sul do continente europeu, embora seja cultivada em sua maior parte no norte. Hoje vamos conhecer os benefícios do estragão.

Além de ser uma erva aromática, o estragão tem muitas propriedades nutricionais e medicinais que são muito benéficas para a saúde. Possui, por exemplo, vitaminas e minerais e é um importante antioxidante. Também tem propriedades digestivas, ajuda a regular a menstruação e a prevenir úlceras no estômago.

Propriedades nutricionais do estragão

As folhas do estragão, tanto frescas como secas, têm muitas vitaminas. São ricas em vitamina C, o que as torna um poderoso antioxidante.

Além disso, esta erva possui vitamina A e todas as vitaminas do complexo B: folatos, pirixodina, niacina, riboflavina, etc. Estas últimas são princípios ativos importantes para o sistema nervoso e para o bom funcionamento do metabolismo.

Por outro lado, ele também é rico em minerais. Suas folhas são uma excelente fonte de ferro, cálcio, magnésio, potássio, fósforo e zinco. Também contêm carboidratos, proteína e água.

plantacao de estragao
Imagem: elhuertourbano.org

Benefícios do estragão: um aliado na digestão

O estragão está associado a várias qualidades curativas e benefícios para a saúde. Entre elas, as principais são as digestivas. É possível consumi-lo como chá depois de uma refeição muito pesada, para facilitar o processo digestivo e combater a presença de gases. Também regula o intestino pela quantidade de fibras que possui.

Um dos maiores benefícios do estragão para a saúde é que ele favorece a produção de bile pelo fígado. O efeito na saúde será de facilitar a digestão e ajudar a eliminar as toxinas do corpo. Isso limpará o fígado e a vesícula biliar e evitará o surgimento de cálculos.

Uma boa forma de preparar esta planta aromática, se você quiser aproveitar suas propriedades, é colocar as folhas secas em um recipiente com vinagre de maçã. Deixe repousar por sete horas e tome uma colherada antes de cada refeição.

Uso para melhorar o apetite e combater parasitas intestinais

O estragão é muito utilizado para melhorar o apetite de crianças e combater a anorexia. É utilizado também para combater soluços. Esta planta tem também a capacidade de deixar a boca dormente, por isso é utilizada para aliviar dores nos dentes.

No tratamento de dor de dente, é possível utilizar tanto a raiz quanto as folhas frescas. Deve-se mastigá-las e deixar que a pasta que se forma atue sobre a área afetada.

Em casos de parasitas intestinais, o estragão também é um grande aliado Para combatê-los, deve-se fazer uma infusão colocando água fervente sobre as folhas e deixar descansar por 10 minutos. Depois, você deve coar o chá e tomar duas xícaras de manhã em jejum e duas à noite, antes de dormir.

Outros benefícios do estragão para a saúde

O consumo do estragão tem muitos outros efeitos positivos para a saúde. Um deles é que contribui para diminuir o açúcar no sangue, por isso é muito recomendado para as pessoas com diabetes.

beneficios do estragao em cha

Além disso, também possui propriedades antibióticas e antissépticas. É capaz de combater algumas bactérias que causam intoxicações alimentares e, no passado, era utilizado para a conservação de alimentos.

Esta planta também é utilizada para curar feridas, pois além das propriedades antibióticas e antissépticas, é analgésico. São atribuídos ao estragão efeitos positivos para combater o mau hálito e, por ter propriedades sedativas, também é utilizado para combater insônia e nervosismo.

Outro benefício conhecido do estragão é que ajuda a evitar úlceras no estômago, regula o ciclo menstrual feminino e ajuda a aliviar cólicas menstruais.

Por fim, a essa planta também é atribuída a capacidade de inibir a ativação das plaquetas. Deste modo, é possível evitar a formação de coágulos sanguíneos nas artérias.