6 alimentos que você deve evitar para ser saudável

· 22 de maio de 2019
Quantos dos alimentos que consumimos diariamente são, na verdade, prejudiciais à nossa saúde? Descubra-os a seguir, na lista de alimentos que devemos evitar para que possamos viver de uma forma mais saudável.

Se você quer levar uma vida saudável, a melhor opção é respeitar a seguinte lista de alimentos que você deve evitar. A verdade é que todos eles são prejudiciais ao seu corpo.

O ser humano precisa de nutrientes, vitaminas e minerais para sobreviver; quase todos são obtidos através dos alimentos. Desta forma, existem milhões de alimentos diferentes que têm uma história e que são símbolos culturais de muitos países.

Existem alimentos deliciosos que se popularizaram e são consumidos quase no mundo todo. No entanto, esses alimentos são benéficos para o corpo ou são famosos apenas pelo seu sabor? Continue lendo e descubra!

Alimentos que você deve evitar para ser mais saudável

1. A maioria dos pães

O pão é um alimento consumido em muitos países e de diferentes maneiras. Pode ser no café da manhã, com manteiga de amendoim, ou no jantar, como um cachorro-quente. O fato é que ele geralmente é um alimento muito frequente na nossa alimentação.

No entanto, algumas massas de pão são feitas com trigo refinado, que é pobre em nutrientes essenciais e leva a um rápido aumento do nível de açúcar no sangue.

Além disso, eles geralmente incluem outros ingredientes que não são muito saudáveis, tais como margarina ou açúcar, caso sejam pães doces. Por isso, é melhor evitar o pão ou então consumir aqueles que são feitos sem glúten e com baixo teor de carboidratos.

Alimentos que você deve evitar para ser mais saudável

2. Óleo vegetal

O óleo vegetal é usado principalmente para fritar alimentos. Desta forma, este é um ingrediente sempre presente em alguns alimentos tais como as batatas fritas, o frango frito, os hambúrgueres, entre outros.

Há sérias preocupações em relação ao óleo vegetal e por isso este é um dos alimentos que você deve evitar. Em primeiro lugar, ele é muito sensível à oxidação, causa problemas de colesterol e provoca um aumento do estresse oxidativo no corpo. Além disso, ele também foi associado a um aumento do risco de câncer.

Portanto, o mais conveniente é eliminar ou reduzir o consumo de refeições preparadas com óleo vegetal. Por outro lado, é aconselhável preparar as refeições com outros óleos, como, por exemplo, o azeite de oliva, uma opção muito mais conveniente.

3. Bolos e biscoitos

Apesar de serem muito atraentes e deliciosos, a maioria dos biscoitos e bolos são pouco saudáveis. Em geral, eles são feitos com açúcar refinado, farinha de trigo refinada e gorduras adicionadas, que muitas vezes são pouco saudáveis e prejudiciais.

Esses doces saborosos são literalmente uma das piores coisas que você pode dar ao seu corpo. Quase não há nutrientes essenciais neles, mas sim toneladas de calorias e ingredientes que não contribuem com nada positivo.

Bolinhos de amêndoas com figo

4. Fast food

Em geral, quase todas as cadeias de fast food servem junk food. A maioria dos pratos que eles oferecem são produzidos em massa, projetados com muito pouco valor nutricional.

Geralmente os restaurantes de fast food costumam ser baratos e existem vários estabelecimentos em todas as cidades. No entanto, consumir fast food pode ser mais caro do que parece, já que você sacrifica a sua saúde e pode sofrer as consequência disso.

5. Embutidos

Presunto, linguiça, mortadela, salame, entre outros embutidos, são incrivelmente prejudiciais para o organismo. Os altos níveis de gorduras saturadas que eles contêm são a principal razão.

A quantidade aproximada de gordura que eles contêm é de 10 a 13 gramas por 100 gramas de produto. Portanto, os embutidos estão entre os alimentos que você deve evitar se você não quiser sofrer de doenças cardiovasculares ou ter excesso de peso.

Os embutidos têm altos níveis de gorduras saturadas

6. Sucos industrializados

Os sucos que vemos em padarias, supermercados e lojas parecem saudáveis mas, na verdade, eles não são. Grande parte dos sucos industrializados está cheia de açúcar, corantes, substâncias químicas e outras substâncias desfavoráveis para o organismo.

É verdade que alguns deles contêm antioxidantes e vitamina C; no entanto, isso deve ser avaliado tendo em vista também a grande quantidade de açúcar líquido. De fato, o suco de frutas contém tanto açúcar quanto um refrigerante, às vezes até mais.

Ao invés de consumir esses sucos processados, é possível tomar sucos completamente naturais. Além disso, eles são muito mais saborosos. Por outro lado, a água é a bebida mais recomendada, pois elimina toxinas, proporciona uma melhor hidratação e mantém os rins em boas condições.

Assim, se você quiser ter boas condições físicas e prevenir doenças, você deve evitar esses alimentos. Pode ser um pouco difícil retirar certos alimentos com os quais estamos acostumados da nossa dieta; no entanto, devemos fazer isso para o nosso próprio bem.

  • Harvard Health Publishing. (2018) Glycemic index for 60+ foods. Measuring carbohydrate effects can help glucose management.
  • Ramsden, C. E., Ringel, A., Feldstein, A. E., Taha, A. Y., MacIntosh, B. A., Hibbeln, J. R., … Douglas Mann, J. (2012). Lowering dietary linoleic acid reduces bioactive oxidized linoleic acid metabolites in humans. Prostaglandins Leukotrienes and Essential Fatty Acids87(4–5), 135–141.  https://doi.org/10.1016/j.plefa.2012.08.004
  • Gago-Dominguez, M., Yuan, J. M., Sun, C. L., Lee, H. P., & Yu, M. C. (2003). Opposing effects of dietary n-3 and n-6 fatty acids on mammary carcinogenesis: The Singapore Chinese Health Study. British Journal of Cancer89(9), 1686–1692. https://doi.org/10.1038/sj.bjc.6601340
  • Turpeinen, A. M., Basu, S., & Mutanen, M. (1998). A high linoleic acid diet increases oxidative stress in vivo and affects nitric oxide metabolism in humans. Prostaglandins Leukotrienes and Essential Fatty Acids59(3), 229–233. https://doi.org/10.1016/S0952-3278(98)90067-9
  • Rodríguez Delgado, J., Hoyos Vázquez, M. S., Blesa Baviera, L. C., Cantarero Vallejo, M. D., Carbajo Ferreira, Á. J., Cenarro Guerrero, M. T., … Vegas Álvarez, A. M. (2017). Fruit juices and their role in infant feeding. Should we consider them as another sweetened beverages? Positioning of the gastroenterology and nutrition group of the AEPap . Pediatria de Atencion Primaria19(75), e103–e116. Retrieved from https://www.scopus.com/inward/record.uri?eid=2-s2.0-85030553878&partnerID=40&md5=c13bf709227219cfc8cc65b06bb59a29